Influência da prática do Brincar no desempenho do arremesso de crianças típicas

Influência da prática do Brincar no desempenho do arremesso de crianças típicas

Author Silva, Grazielle Alves da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Carvalho, Raquel de Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract INTRODUÇÃO: O desenvolvimento é um processo contínuo que inicia na concepção e cessa com a morte, envolvendo todos os aspectos do comportamento humano. A aquisição das habilidades motoras fundamentais ocorre durante a infância e atrasos ocorridos no desenvolvimento dessas competências motoras podem dificultar a evolução dos diferentes componentes da motricidade, tais como coordenação e o equilíbrio, acarretando atraso no progresso das diversas habilidades motoras básicas como andar, correr, saltar e arremessar. As brincadeiras desempenham papel importante neste período, pois podem ser utilizadas como potencializadores do desenvolvimento, com a finalidade de ampliar e reforçar o aprendizado de competências características do desenvolvimento motor, uma vez que se tornam um meio fundamental pelo qual as estruturas cognitivas superiores são gradualmente desenvolvidas. Além disso, as brincadeiras são o modo básico pelo qual as crianças tomam consciência de seus corpos e de suas capacidades motoras. OBJETIVO: o objetivo do estudo foi avaliar a influência do perfil de brincadeiras praticadas por crianças típicas no desempenho motor em uma tarefa de arremesso. MÉTODO: Participaram deste estudo crianças com idade entre 8 e 14 anos, capazes de realizar o teste proposto, com ausência de comprometimentos intelectuais, neuropsicomotores ou musculoesqueléticos. Este estudo foi um ensaio clínico controlado, transversal, de caráter qualitativo e prospectivo. RESULTADOS: O desempenho do arremesso foi avaliado a partir das áreas de acerto atingidas pelo projétil, sendo o objetivo da tarefa o acerto no centro do alvo com arremesso de precisão e o acerto em qualquer região do alvo com arremesso de força. Foi realizada entrevista estruturada a partir das questões 1, 9 e 10 do questionário ​Physical Activity Quetionnaire for Older Children (PAQ-C) buscando caracterizar os hábitos do brincar, além de utilização de questionário previamente construído para mapear as brincadeiras, brinquedos e atores presentes no cotidiano lúdico da criança, como também perguntas referentes ao uso de tecnologias para avaliação do comportamento do participante da pesquisa. Esperou-se observar que crianças típicas, que apresentassem maior prática de brincadeiras fisicamente ativas em seu cotidiano tivessem melhor desempenho na tarefa de arremesso de precisão e força. Encontrou-se prevalência de brincadeiras ativas como as favoritas das crianças, sendo elas pega-pega e suas variações, esconde-esconde, futebol, pular corda e queimada. Dentre essas atividades favoritas, foi possível analisar o impacto que elas possuem no desenvolvimento das competências em estratégias motoras no que diz respeito ao arremesso. Além disso, foi observado, no grupo de meninas, uma média de 7,03 horas voltadas para atividade do brincar e de 7,13 horas voltadas para atividades sedentárias. Já no grupo de meninos foi constatado uma média de 10 horas semanais envolvidos com atividades referente a brincadeiras e 8,93 horas com atividades sedentárias. Conclui-se que o perfil de brincadeiras influencia a prática dos arremessos em crianças
Keywords Terapia Ocupacional
Arremesso
Habilidade Motora Fundamental
Brincar
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos
Language Portuguese
Date 2018-12-11
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 56 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49822

Show full item record




File

Name: TCC Grazielle Alves.pdf
Size: 1.345Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account