Imunidade psiquica e uso de substãncias psicoativas: o papel dos pais na prevenção junto aos filhos

Imunidade psiquica e uso de substãncias psicoativas: o papel dos pais na prevenção junto aos filhos

Autor Castello, Ana Lucia Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silveira Filho, Dartiu Xavier da Silveira Filho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psiquiatria e Psicologia Médica
Resumo The use of psychoactive substances is a public health problem that has reached global importance. A preventive measure has become a major strategy in relation to entry of young people into the drugs‘s world. It is now known that the family unit is fundamental to developing preventive strategies and to approaching chemical dependency. Studies already show that structure, dynamics and family organization as a whole have great influence in the behavior of children, including the behavior of addictions. Children can inherit or learn from their family dynamics protective behaviors through the different scenarios that are dangerous to their mental health. Objective: to investigate aspect of transgenerationality and parenting styles related to psychic vulneralility and its association with a chance of use psychoactive substances by their teens. Method: participating in the study were 308 parents that registered at a pediatric clinic in Sao Paulo/SP. We used twelve collecting instruments: a socio-demographic questionnaire; four structured interviews on aspects of transgenerationallity ( nuclear family and extended family), dynamics, structure and organization of the family; two questionnaires about drug use and anxiety scales (IDATE-E/T); impulsiveness (BIS-11) and depression (CES-D). Were available to respondents online and print forms for completing the questionnaires. Results: it was found that the chances of children using &#8213;psychoactive substances&#8214; were higher in the presence of these variables. (1) the presence of an alcohol dependent in the family (p=<0,001,OR=4,163,IC:min), (2) difficulty in controlling violent behavior (p=<0,015,OR=5,805,IC:min1,409,max.23,914), (3) not providing a democratic education to the children,(p=<0,012,OR=3,210,IC:min1,295,max.7,955), (4) not having a good relationship with the spouse(p=<0,002,OR=4,563,IC:min1,713,max.12,152), (5) the use of alcohol by the responsible adult during the previous month (p=<0,021,OR=2,023,IC:min1,112,max.3,679), (6) not having family members who suffered from depression(p=<0,012, OR=2,531, IC:min1,227,max.5,221). Conclusions: There were aspects parental vulnerability that can be associated with: Substance use psychoactive by family members, whether in the family of origin or nuclear; Controlling parenting behaviors of parents, parenting styles related to authoritarian and permissive; difficulties in marital relationship, presence of children in situations of alcohol use by parents in the last 24 hours and last month; not having diagnosis of depression in the family of origin.

O uso indevido de substâncias psicoativas é um grave de problema de saúde pública de dimensões globais. Medidas preventivas tem se tornado uma das principais estratégias com relação à entrada dos jovens no mundo das drogas. A família é um locus fundamental para o desenvolvimento de medidas de prevenção e enfrentamento da dependência química. Estudos já demonstraram que a estrutura, dinâmica e organização familiar exercem influência no comportamento dos filhos, dentre eles o comportamento aditivo. Os filhos podem adquirir, a partir da dinâmica familiar, estratégias e comportamentos de proteção diante dos diversos cenários de vulnerabilidade para sua saúde mental. Objetivo: Investigar aspectos da transgeracionalidade e dos estilos parentais relacionados à vulnerabilidade psíquica e sua associação com a chance de uso de substâncias psicoativas por seus filhos adolescentes. Método: Participaram deste estudo 308 pais cadastrados em uma clínica pediátrica da cidade de São Paulo. Utilizou-se 12 instrumentos de coleta de dados: um questionário sócio demográfico, um questionário para detecção de uso de substâncias psicoativas pelos filhos, quatro entrevistas estruturadas sobre aspectos da transgeracionalidade (família nuclear e de origem), dinâmica, organização e estrutura da família, dois questionários sobre consumo de drogas e escalas de ansiedade (IDATE- E/T), impulsividade (BIS-11) e de depressão (CES-D). Foram disponibilizadas aos respondentes formas online e impressas de preenchimento dos questionários. Resultados: Verificou-se que chances de uso de substância psicoativa pelo filho aumentaram na presença das seguintes variáveis: (1) existência de dependentes de bebidas alcoólicas na família (p=<0,001,OR=4,163, IC:min2,008, max8,632), (2) dificuldades de controlar comportamentos violentos (p=<0,015,OR=5,805,IC:min 1,409, max.23,914), (3) não transmitir uma educação democrática aos filhos,(p=<0,012,OR=3,210,IC:min1,295,max.7,955), (4) não ter bom relacionamento com o cônjuge (p=<0,002,OR=4,563,IC:min1,713,max.12,152), (5)uso recente de álcool pelo responsável(p=<0,021,OR=2,023,IC:min1,112,max.3,679), e, (6) não ter na família de origem pessoas que frequentemente apresentassem quadros de depressão (p=<0,012, OR=2,531, IC:min1,227,max.5,221).Conclusões: Foram encontrados aspectos parentais de vulnerabilidade que podem estar associados à: uso de substâncias psicoativo pelos integrantes da família,seja na família de origem ou nuclear; controle dos comportamentos parentais dos pais; os estilos parentais relacionados a educação autoritária e permissiva; dificuldades no relacionamento conjugal; presença dos filhos em situações de uso de álcool pelos pais nas últimas 24 horas e no último mês; não ter diagnóstico de depressão na família de origem.
Assunto transgeracionalidade
vulnerabilidade
estilos parentais
adolescãªncia
substã¢ncias psicoativas
Idioma Português
Data 2013-10-30
Publicado em CASTELLO, Ana Lucia Gomes. Imunidade psiquica e uso de substãncias psicoativas: o papel dos pais na prevenção junto aos filhos. 2013. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=376334
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48976

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)