Alterações autonômicas e renais na prole masculina de ratas restritas de sono durante final da prenhez

Alterações autonômicas e renais na prole masculina de ratas restritas de sono durante final da prenhez

Author Raimundo, Joyce Regina Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Gomes, Guiomar Nascimento Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Farmacologia
Abstract A restrição de sono está associada a diversas alterações tais como: hipertensão arterial sistêmica, diminuição do controle glicêmico e obesidade. Considerando-se que modificações no ambiente materno podem resultar em alterações na prole, o objetivo do presente trabalho é estudar o impacto da restrição do sono durante a prenhez sobre a morfologia e função renal e função cardiovascular dos filhotes em idade adulta. Avaliamos a morfologia renal, função renal, função do barorreflexo cardíaco, tônus autonômico e balanço simpato-vagal para o coração e a pressão arterial na prole do sexo masculino. Para o estudo, fêmeas Wistar, com 3 meses de idade foram colocadas para cruzar. Após a confirmação da prenhez, estas foram divididas em dois grupos experimentais: C (controle) e RS (restrição de sono entre o 14o e o 20o dia de prenhez). A restrição de sono foi realizada pelo método da plataforma múltipla, por 20 horas diárias. Após o nascimento, foram selecionados 6 filhotes por mãe(preferencialmente na proporção de 4 machos para 2 fêmeas), designados como FMC (filhos de mães C) e FMRS (filhos de mães RS); as fêmeas não foram utilizadas neste estudo. Na primeira parte deste estudo a pressão arterial indireta (PA) foi aferida por pletismografia aos 3 meses, e a seguir foram avaliados os seguintes parâmetros de função renal: ritmo de filtração glomerular (RFG), fluxo plasmático renal (FPR), área glomerular, cargas excretas e filtradas de sódio e potássio, excreção renal de ácidos, osmolaridade urinária e fluxo urinário. Após a avaliação funcional os rins foram retirados para análise morfológica. Em relação ao grupo controle, observamos em FMRS aumento do RFG (9.2 ± 0.4 versus 7.9 ± 0.2 mL/min/Kg) e aumento da área glomerular (8125 ± 156.9 versus 7693 ± 135.6 ?m2). Na segunda parte do estudo foram adquiridos parâmetros cardiovasculares diretos e foi avaliada sensibilidade barorreflexa cardíaca, tônus autonômico e balanço simpato-vagal, em outro grupo de animais ao 4 meses. Em relação ao grupo controle, observamos em FMRS diminuição do barorreflexo cardíaco (-1.59 ± 0.12 versus -2.21 ± 0.12 bpm/mmHg), aumento do tônus simpático para o coração (-40.08 ± 8.81 versus -14.76 ± 3.27 bpm) e desbalanço simpato-vagal (0.38 ± 0.043 versus 0.17 ± 0.014 Hz). Estes resultados sugerem que o aumento da pressão arterial esteja associado às alterações encontradas na morfologia e na função glomerular do grupo FMRS. O aumento do tônus simpático para o coração e diminuição no controle barorreflexo cardíaco observados em FMRS sugerem que alterações centrais estejam envolvidas no aumento da pressão arterial.
Keywords sono
restrição de sono
função renal
barorreflexo cardíaco
regulação autonômica
hipertensão
programação fetal
Language Portuguese
Date 2015-04-30
Published in RAIMUNDO, Joyce Regina Santos. Alterações autonômicas e renais na prole masculina de ratas restritas de sono durante final da prenhez. 2015. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Research area Farmacologia
Knowledge area Ciências biológicas
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2892781
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48941

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account