O sono de recém-nascidos prematuros em uma unidade de cuidados intermediários neonatal: influência de aspectos ambientais e da manipulação

O sono de recém-nascidos prematuros em uma unidade de cuidados intermediários neonatal: influência de aspectos ambientais e da manipulação

Autor Calado, Kelly Cristina Sbampato Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pinheiro, Eliana Moreira Pinheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Enfermagem
Resumo Sleep protection of premature infants is essential for development. During hospitalization, newborns are constantly exposed to stimulis such as high sound pressure levels, brightness, temperature changes and constant handlings for performing procedures that may cause sleep disturbance. Although the relations between these environmental aspects with sleep disruption are documented, few studies evaluate this condition in premature infants hospitalized. Thus, it was proposed a observational, prospective correlation study to correlate total sleep time, sleep stages and wakefulness of preterm infants with sound pressure levels, light, temperature, relative humidity air and handiling frequency inside incubators in a neonatal intermediate care at a university hospital in São Paulo, Brazil. The sample consisted of 12 clinically stable preterm infants who met the inclusion and exclusion criteria for the study. Sleep records were assessed by polysomnograph. In order, to measure environmental variables was used: noise dosimeter, light meter and thermometer. To register time and frequency of handiling was used a videocamera. All recordings were made for 24 uninterrupted hours. We evaluated the correlations of environmental variables and handiling with total sleep time, sleep stages and wakefulness within 24 hours, and daytime periods. For data analysis we used descriptive statistics and Student t test paired, non-parametric Friedman and Pearson correlation coefficient tests. The results showed that 8 (66.6%) premature infants were female, with postmenstrual age average of 32.2 ± 4.2 weeks and weight in average of 1606.0 ± 317 8 grams. Within 24 hours, the total sleep time averaged was of 899.3 ± 71.8 minutes, 279.6 ± 57.4 minutes in the active sleep pattern, 348.4 ± 89.4 and 271.9 ± 71, 8 minutes in quiet sleep and intermediate, respectively. Among all the correlations of environmental variables and manipulation with total sleep time and wakefulness of preterm infants within 24 hours there was a positive correlation (r = 0.65 and p = 0, 041) between the maximum values of illuminance with wakefullness. Conclud that total sleep time was less than the recommended by literature, quiet sleep was predominant. The illuminance levels, temperature and relative humidity remained within the limits established by regulatory agencies, except for sound pressure levels. It was found that the higher the illuminance level inside incubator the greater wakefulness of premature newborns. We suggest further studies with larger sample sizes to assess and propose interventions on environment to promote sleep of premature infants hospitalized.

A preservação do sono de recém-nascidos prematuros (RNPT) é fundamental para o desenvolvimento adequado. Durante a internação, o RNPT é constantemente exposto a estímulos, como: elevados níveis de pressão sonora, luminosidade, oscilações de temperatura e manuseios constantes para a realização de procedimentos que podem acarretar, entre outros, a perturbação do sono. Embora a relação desses aspectos ambientais com a interrupção dos ciclos de sono esteja documentada na literatura são escassos os estudos que avaliem essa condição no RNPT hospitalizado. Assim, propôsse estudo observacional, prospectivo e de correlação com o objetivo de correlacionar o tempo total de sono, de vigília e os diferentes estágios de sono de RNPT aos níveis de pressão sonora, à iluminância, à temperatura, à umidade relativa do ar e às frequências de manipulações no interior das incubadoras em uma unidade de cuidados intermediários neonatal de um hospital universitário do Município de São Paulo, Brasil. A amostra constituíu-se de 12 RNPT clinicamente estáveis, que atenderam aos critérios de inclusão e exclusão estabelecidos para o estudo. O sono foi avaliado por meio da polissonografia. Para a mensuração das variáveis ambientais foram utilizados os seguintes equipamentos: dosímetro de ruído, luxímetro e termôhigrometro. Para registrar o tempo e a frequência das manipulações, utilizou-se a filmadora. Todos os registros foram efetuados durante 24 horas ininterruptas. Avaliaram-se as correlações das variáveis ambientais e da manipulação com o tempo total de sono, seus respectivos estágios e vigília nas 24 horas e nos períodos diurno e noturno. Para a análise dos dados, foram utilizados estatísticas descritivas e os testes T de Student pareado, não paramétrico de Friedman e coeficiente de correlação de Pearson. Os resultados demonstram que 8(66,6%) dos RNPT pertenciam ao sexo feminino, com idade gestacional de acordo com a data da última menstruação materna 32,2±4,2 semanas e peso de 1606±317 gramas. Nas 24 horas, o tempo total de sono foi em média de 899,3±71,8 minutos, sendo 279,6±57,4 minutos no estágio de sono ativo, 348,4±89,4 e 271,9 ±71,8 minutos em sono quieto e indeterminado, respectivamente. Entre todas as correlações das variáveis ambientais e da manipulação com o sono e a vigília dos prematuros, nas 24 horas, verificou-se uma correlação positiva (r=0,65 e p=0, 041) entre os valores máximos de iluminância com o tempo de vigília. Conclui-se que o tempo total de sono foi menor do que o preconizado pela literatura, sendo predominante o sono quieto. Os níveis iluminância, temperatura e umidade relativa do ar permaneceram dentro dos limites estabelecidos pelos órgãos regulamentadores, à exceção da pressão sonora. Constatou-se que quanto maior foi o nível de iluminância no interior das incubadoras, maior foi o período de vigília dos recém-nascidos prematuros. Sugere-se a realização de novos estudos com maior tamanho amostral para avaliar e propor intervenções para promoção do sono de RNPT hospitalizados.
Assunto sono
recem nascidos
prematuros
cuidados intermediarios neonatal
Idioma Português
Data 2015-12-23
Publicado em CALADO, Kelly Cristina Sbampato. O sono de recém-nascidos prematuros em uma unidade de cuidados intermediários neonatal: influência de aspectos ambientais e da manipulação. 2015. 78 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Enfermagem
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 78 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3040185
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48940

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)