Avaliacao do nivel de qualidade de vida de pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo (toc) e de seus principais cuidadores

Avaliacao do nivel de qualidade de vida de pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo (toc) e de seus principais cuidadores

Author Velloso, Patricia Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Rosario, Maria Conceicao Do Rosario Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Background: Obsessive-compulsive disorder (OCD) is often associated to poor quality of life (QoL) in several areas, particularly marital, occupational, emotional, and social functioning. Aims: To investigate the QoL in patients with OCD according to the SF-36 and to examine the association of specific SF-36 domains with clinical and social and demographic variables. Methods: Cross-sectional study with a sample of 575 patients diagnosed with OCD according to DSM-IV, interviewed from 2003 to 2013, in one of the sites of the Brazilian OCD Consortium. Patients were evaluated using standardized instruments that included: YBOCS, DYBOCS, Beck D, Beck A, SCID, and the Brazilian version of the Quality of Life Questionnaire (SF-36, v.2). Results: Patients presented moderate OCD severity (mean=24.5/40 in the YBOCS and 20.5/30 in the DYBOCS), and had higher scores on the following dimensions: miscellaneous, symmetry/ordering/arranging and contamination/cleaning. OCD patients were more impaired in their QoL than the population normative data of Rio Grande do Sul. The most affected areas were: Role-Emotional, Vitality and Mental Health. Specific domains of SF-36 were correlated with specific dimensions of the DYBOCS, such as symmetry/ordering/arranging, aggression e miscellaneous. Patients that reported "suicidality" or had previous suicide attempts had significantly lower QoL scores than patients with OCD without suicidality. Discussion: QoL in OCD patients is significantly impaired when compared to the general population, giving further support to findings published by other authors. Conclusions: QoL strongly affects individuals with OCD and this impact varies according to the severity of specific OCS dimensions. An important factor that should be observed more closely by mental health professionals is the risk of suicide among these patients.

Introdução: O TOC está frequentemente associado com grande prejuízo na qualidade de vida (QV) em diversas áreas, em particular nos funcionamentos conjugal, ocupacional, emocional e social. Objetivos: Investigar a QV de pacientes com TOC de acordo com a SF-36 e analisar a associação entre os domínios específicos desta escala com variáveis clínicas e sociodemográficas. Metodologia: Estudo transversal com amostra de 575 pacientes com diagnóstico de TOC de acordo com os critérios do DSM-IV, entrevistados entre os anos de 2003 e 2013, em um dos centros do Consórcio Brasileiro de Pesquisa em transtornos do espectro obsessivo compulsivo (CTOC). Os pacientes foram avaliados por experts em TOC utilizando instrumentos padronizados que incluíam: YBOCS, DYBOCS, Beck D, Beck A, SCID e a versão brasileira do Questionário de Qualidade de Vida (SF-36, v.2). Resultados: Os pacientes apresentaram TOC moderado (24,5/40 na YBOCS e 20,5/30 na DYBOCS), e tiveram maiores escores nas seguintes dimensões: miscelânea, simetria/arranjo e contaminação/limpeza. Os pacientes com TOC tiveram QV mais comprometida do que os dados da norma populacional do Rio Grande do Sul. Os domínios mais afetados foram: Aspectos Emocionais, Vitalidade e Saúde Mental. Domínios específicos da SF-36 tiveram correlações especificas com as dimensões da DYBOCS. Domínios específicos da SF-36 tiveram correlação com dimensões especificas da DY-BOCS, assim como simetria/arranjo, agressão e diversas. Pacientes que relataram ?suicidalidade? ou tiveram tentativas prévias de suicídio apresentaram escores de QV significativamente menores do que pacientes com TOC que não relataram ?suicidalidade?. Discussão: Vários outros estudos também demonstraram que a QV nos pacientes com TOC é significativamente prejudicada quando comparada à da população geral ou, até mesmo, à de outros transtornos psiquiátricos, como por exemplo, esquizofrenia. Conclusões: A QV é altamente impactada em indivíduos com TOC e este impacto varia de acordo com a gravidade de dimensões específicas dos SOC. A presença de comorbidades, e a gravidade de sintomas depressivos e ansiosos têm forte influência nos escores de QV dos pacientes com TOC. As taxas de suicidalidade são altas nos pacientes com TOC, especialmente nos que relataram baixos escores de QV. Portanto, os resultados deste estudo reforçam que é extremamente importante que médicos e pesquisadores incluam a avaliação de QV e medidas dimensionais nas suas práticas.
Keywords qualidade de vida
transtorno obsessivo-compulsivo
sf-36
dybocs
comorbidades
Language Portuguese
Date 2014-08-29
Published in VELLOSO, Patricia. Avaliacao do nivel de qualidade de vida de pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo (toc) e de seus principais cuidadores. 2014. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2218615
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48862

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account