Prevalência e características da utilização da psicoterapia ambulatorialUma revisão sistemática

Prevalência e características da utilização da psicoterapia ambulatorialUma revisão sistemática

Author Silva, Paula Freitas Ramalho da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Blay, Sergio Luis Blay Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Psychotherapy is an efficacious and long used type of care. However, information available in specialized literature shows that this area has been little studied. The objective of this study is to determine the prevalence of use of outpatient psychotherapy by adult population, their related factors, and funding sources through systematic review, including qualitative and quantitative analyses of original articles with cross-sectional design and population-based sampling. Between January 1970 and December 2008, 3 databases were searched: MEDLINE, PsycINFO and EMBASE. A total of 2,240 articles were identified, and 6 studies fulfilled the inclusion criteria. These studies investigated the prevalence of use of outpatient psychotherapy either in the moment or for 12 months or throughout life. Some of them investigated sociodemographic and health characteristics of users, costs, and treatment-funding sources. Studies? restricted number and different characteristics did not enable a meta-analysis. Six studies on the prevalence of use of outpatient psychotherapy were identified, thus revealing lack of data on this issue.

A psicoterapia é um tipo de intervenção usada há muito tempo. Contudo, as informações disponíveis na literatura indicam que a prevalência de seu emprego em atendimentos primários é muito pouco estudada. O objetivo deste estudo é o de examinar a prevalência da utilização dos serviços de psicoterapia ambulatorial pela população adulta, fatores associados e fontes de financiamento através de uma revisão sistemática de estudos com corte transversal e baseados em amostras populacionais. A análise inclui um exame qualitativo e quantitativo dos resultados quando possível. Três bases de dados foram examinadas no período que vai de janeiro de 1970 a dezembro de 2008: MEDLINE, PsycINFO e EMBASE. Um total de 2.240 artigos foi identificado, sendo que somente seis estudos satisfaziam completamente os critérios de inclusão. Os resultados mostraram que estes seis estudos examinaram a prevalência da psicoterapia no momento ou nos últimos 12 meses ou ao longo da vida. Alguns estudos fizeram avaliações mais detalhadas das variáveis mais diretamente ligadas ao uso da psicoterapia, a saber, as sociodemográficas, condições de saúde, custos, fontes de financiamento. O número restrito de estudos não viabilizou o emprego da metanálise. Os seis estudos de prevalência identificados sinalizam a pouca informação sobre este assunto.
Keywords psicoterapia
revisão sistematica
prevalência da psicoterapia ambulatorial
serviço ambulatorial
serviço ambulatorial
Language Portuguese
Date 2014-04-30
Published in SILVA, Paula Freitas Ramalho da. Prevalência e características da utilização da psicoterapia ambulatorialUma revisão sistemática. 2014. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2136017
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48859

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account