A importância de proteínas quinases c na secreção de citocinas por células epiteliais durante a interação paracoccidioides brasiliensis

A importância de proteínas quinases c na secreção de citocinas por células epiteliais durante a interação paracoccidioides brasiliensis

Autor Alcantara, Cristiane Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Toledo, Erika Suzuki de Toledo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Microbiologia e Imunologia
Resumo A paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose humana sistêmica causada por fungos do gênero Paracoccidioides. De maneira geral, as primeiras interações entre fungo e hospedeiro ocorrem no epitélio. As células epiteliais, embora pouco estudadas, desempenham um importante papel na defesa do organismo, seja formando uma barreira física e/ou secretando citocinas e quimiocinas para a ativação da resposta imune inata. Neste estudo foi investigada a importância de proteínas quinases C (PKCs) na secreção das citocinas inflamatórias interleucina (IL)-6 e IL-8, durante o contato entre células epiteliais A549 com leveduras de P. brasiliensis e também, a importância destas quinases na ativação das vias de sinalização das MAPKs (“Mitogen-activated protein kinases”) e do fator de transcrição NF-B (“nuclear fator kappa B”) durante esta interação. Inicialmente, observamos que durante a interação com P. brasiliensis, as células A549 expressam RNAm de todas as isoformas de PKCs encontradas em mamíferos (, βI, βII, δ, , ƞ, θ, ξ e ι) e, ainda, mostramos que o fungo induz a fosforilação de PKCs em sítios específicos que são importantes para a estabilização e posterior ativação destas quinases. A inibição de PKCs com Go 6983 (inibidor de amplo espectro de PKCs) ou Rottlerin (inibidor da ativação de PKC δ) reduziu significativamente a ativação das três vias de MAPKs (ERK 1/2, p38 MAPK e SAPK/JNK) e também do fator de transcrição NF-B. Além disso, mostramos que P. brasiliensis induz a secreção das citocinas inflamatórias IL-6 e IL-8, mas, não da anti-inflamatória IL-10. A inibição de PKCs com estes mesmos inibidores (Go 6983 ou Rottlerin), reduziu os níveis de IL-6 e IL-8 secretados pelas células epiteliais durante sua interação com o P. brasiliensis. Ensaio realizado com células A549 silenciadas para PKC δ, igualmente mostrou níveis reduzidos destas citocinas nos sobrenadantes de cultura das células A549 na presença dos fungos, confirmando a importância de PKC δ na secreção destas citocinas. Desta forma, demostramos pela primeira vez que PKCs (em especial PKC δ) são importantes para a secreção de IL-6 e IL-8 por células epiteliais A549 em resposta a leveduras de P. brasiliensis e ainda, que estas quinases são importantes para a ativação das MAPKs e do fator de transcrição NF-B.
Assunto paracoccidioides brasiliensis
Idioma Português
Data 2014-09-30
Publicado em ALCANTARA, Cristiane. A importância de proteínas quinases c na secreção de citocinas por células epiteliais durante a interação paracoccidioides brasiliensis. 2014. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Linha de pesquisa Microbiologia
Área de concentração Ciências biológicas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1304088
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48789

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)