Envolvimento da cinase acoplada à integrina (ilk) e via wnt na biologia do osteosarcoma e sua participação na resposta à radiação ionizante

Envolvimento da cinase acoplada à integrina (ilk) e via wnt na biologia do osteosarcoma e sua participação na resposta à radiação ionizante

Author Naves, Marcelo Andery Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Teixeira, Vicente de Paulo Castro Teixeira Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Nefrologia)
Abstract Objetivo: Avaliar a participação da ILK e sua provável influência sobre a via Wnt na resposta à radiação ionizante de células ósseas normais e tumorais, além de analisar seu perfil imuno-histoquímico em amostras de osteosasarcoma (OS) humano. Materiais e Método: Linhagens celulares de pré-osteoblastos murinos (MC3T3-E1), OS de rato (UMR-106) e OS humano (MG-63) foram irradiadas usando a fonte de radiação 60Co (2 e 6 Gy, por 24 e 72 horas). Foram analisadas a viabilidade celular (MTT), adesão (cristal violeta), atividade gelatinolítica (zimografia), expressão gênica de ILK (PCR em tempo real), apoptose (citometria de fluxo), expressão proteica de ILK, integrina-?1, p-Akt, p-GSK-3? e catenina-? (citometria de fluxo), imunolocalização de ILK, p-GSK-3? e catenina-? (imunofluorescência indireta). A imuno-expressão de ILK, p-GSK-3? e catenina-? foi avaliada em 11 amostras de OS humano (imuno-histoquímica). Resultados: As células ósseas normais apresentaram substancial diminuição da viabilidade e da atividade gelatinolítica, além de aumento da apoptose após o tratamento com radiação. As células tumorais apresentaram-se mais radiorresistentes, com diminuição da viabilidade e aumento da apoptose nos grupos tratados com a maior dose de radiação. A atividade gelatinolítica mostrou-se aumentada nas células tumorais. A expressão de ILK, integrina-?1, p-Akt, p-GSK-3? e catenina-? apresentou aumentada exibindo translocação nuclear de catenina-? em todos os grupos tratados, com exceção das células MC3T3-E1 tratadas por 72 horas, que apresentaram significativa redução na expressão das proteínas analisadas. As amostras de OS humano apresentaram alta expressão de ILK e ausência da expressão de catenina-?. Conclusões: A radiação ionizante modula de maneira diferente os aspectos de biologia celular de células ósseas normais e tumorais, provavelmente pela modulação da via Wnt canônica através da ILK, controlando assim mecanismos de radiorresistência.
Keywords osteossarcoma
radiação ionizante
cinase acoplada à integrina (ilk)
via wnt
Language Portuguese
Date 2014-07-31
Published in NAVES, Marcelo Andery. Envolvimento da cinase acoplada à integrina (ilk) e via wnt na biologia do osteosarcoma e sua participação na resposta à radiação ionizante. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2164544
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48772

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account