Obesidade em pacientes de unidade de terapia intensiva: caracterização e análise da morbimortalidade

Obesidade em pacientes de unidade de terapia intensiva: caracterização e análise da morbimortalidade

Autor Carrara, Fernanda Souza Angotti Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Whitaker, Iveth Yamaguchi Whitaker Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Enfermagem
Resumo Introdução: A obesidade é um sério problema de saúde que vem aumentando nos últimos anos. Objetivos: Verificar a prevalência de pacientes admitidos na UTI com Índice de massa corporal (IMC) 30 kg/m²; caracterizar os pacientes segundo IMC 30 kg/m² e IMC < 30 kg/m² e comparar os grupos considerando as variáveis demográficas, clínicas, de internação e carga de trabalho de enfermagem; identificar os fatores de risco para óbito e tempo de internação na UTI dos pacientes obesos. Método: Estudo transversal, prospectivo realizado durante seis meses consecutivos, em um centro de terapia intensiva. A amostra foi constituída de pacientes > 18 anos, com o peso registrado até 24 horas depois de sua admissão na UTI. A análise descritiva foi feita por meio dos testes qui quadrado, exato de Fisher, t de Student e Mann Whitney. Pacientes com IMC 30 kg/m² foram divididos em classes e aplicaram-se os testes ANOVA e Kruskal Wallis. Para a análise dos fatores de risco para óbito e tempo de internação na UTI, foram aplicadas as regressão logística e linear múltipla. Resultados: A prevalência da obesidade na amostra de 530 pacientes foi de 19,8%, sendo mais frequente em mulheres (p=0,025). A idade média dos pacientes obesos foi de 57,8 anos, foram predominantemente cirúrgicos (62,9%) e permaneceram, em média, 6,8 dias na UTI e 20,3 dias no hospital. Não houve diferença na média do escore do Índice de Comorbidade de Charlson (IC de Charlson) entre obesos e não obesos, porém, os pacientes com IMC 30 kg/m² tinham, com maior frequência, Diabetes Mellitus (p=0,008), Hipertensão Arterial Sistêmica (p<0,001) e Dislipidemia (p=0,042). A média dos escores Simplified Acute Physiology Score (SAPS 3), Sequential Organ Failure Assessment (SOFA) de admissão, SOFA saída, carga de trabalho de enfermagem, o tempo de VPM e número de eventos adversos não revelou diferenças estatísticas. No grupo de obesos, os mórbidos eram mais jovens (p<0,001), apresentaram menor IC de Charlson (p=0,002), menor SAPS 3 (p=0,047), menor SOFA de admissão (p=0,019), menor tempo de internação na UTI (p=0,015) e no hospital (p=0,039), porém, maior carga de trabalho de enfermagem (p=0,004). A análise do aumento do IMC como fator relacionado ao óbito indica a obesidade como fator protetor (OR= 0,95; IC 95% 0,9–0,99; p=0,026). No grupo de obesos, SOFA e NAS relacionaram-se ao tempo de internação e óbito na UTI. Conclusão: A prevalência de obesidade na UTI foi de 19,8%, principalmente em mulheres. A mortalidade e morbidade não foram diferentes entre os grupos de obesos e não obesos e os fatores de risco identificados foram SOFA, carga de trabalho, tipo de paciente e duração de ventilação pulmonar mecânica.
Assunto obesidade
índice de massa corporal
unidades de terapia intensiva
carga de trabalho
cuidados de enfermagem
Idioma Português
Data 2013-09-25
Publicado em CARRARA, Fernanda Souza Angotti. Obesidade em pacientes de unidade de terapia intensiva: caracterização e análise da morbimortalidade. 2013. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Linha de pesquisa Enfermagem
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 77 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=643027
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48754

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)