Análise do comportamento da frequência cardaca fetal durante a realização de cirurgia a céu aberto para correção de mielomeningocele

Análise do comportamento da frequência cardaca fetal durante a realização de cirurgia a céu aberto para correção de mielomeningocele

Autor Santana, Eduardo Felix Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Moron, Antonio Fernandes Moron Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Obstetrícia)
Resumo Objective: To analyze fetal heart rate (FHR) monitoring during intrauterine myelomeningocele repair. Methods: A study was performed with 57 fetuses submitted to intrauterine myelomeningocele repair between 24th and 27th week of gestation. Evaluations of FHR were made at specific periods: pre-anesthesia (1); post-anesthesia (2); beginning of laparotomy (3); uterus abdominal withdrawal (4); hysterotomy / neurosurgery pre-incision (5a); early skin manipulation (5b); spinal cord releasing (5c) and neurosurgery end (5d); abdominal cavity reintroduction of the uterus (6); abdominal closure (7) and in the end of surgery (8). Mean±standard deviation (SD) of FHR were determinated for each period, and variance analysis (ANOVA) was used with repeated measures to assess differences among these stages. In order to compare different periods of fetal surgery, mean difference was assessed with confidence interval (CI) 95% and differences were analyzed by Tukey multiple comparison test. Results: Mean of FHR in the specific time points were 140.2 (1); 140 (2); 139.2 (3); 138.8 (4); 135.1 (5a); 133.9 (5b); 123.1 (5c); 134.0 (5d); 134.5 (6); 137.9 (7); 139.9 (8) bpm, respectively (p<0.0001). Comparing periods, the highest frequencies were observed in initial and final moments. Neurosurgery stage presents lower frequencies specially during release of spinal cord. Conclusion: FHR monitoring allows immediate diagnosis and action against hemodynamic disturbances, especially to fetal low frequencies observed during the neurosurgical correction of myelomeningocele, which was the most critical period

Objetivo: Avaliar o comportamento da frequência cardíaca fetal (FCF) durante a correção de mielomeningocele a céu aberto. Métodos: Foi realizado estudo com 57 fetos submetidos à correção de mielomeningocele a céu aberto entre a semana 24ª e 27ª de gestação. As avaliações de FCF foram feitas em períodos específicos: pré-anestesia (1); pós-anestesia (2); início da laparotomia (3); retirada do útero da cavidade abdominal (4); histerotomia / neurocirurgia pré-incisão (5a); início da manipulação da pele (5b); liberação da medula espinhal (5c) e final da neurocirurgia (5d); reintrodução uterina à cavidade abdominal (6); laparorrafia (7) e final da cirurgia (8). A média ± desvio padrão (DP) da FCF foram determinados para cada período, e a análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas foi utilizada para avaliar diferenças entre esses estágios. A fim de comparar diferentes períodos da cirurgia fetal, foi avaliada a diferença média, com intervalo de confiança (IC) de 95% e utilizado o teste de comparações múltiplas de Tukey. Resultados: A média da FCF nos tempos específicos foram 140,2 (1); 140 (2); 139,2 (3); 138,8 (4); 135,1 (5a); 133,9 (5b); 123,1 (5c); 134,0 (5d); 134,5 (6); 137,9 (7); 139,9 (8) bpm, respectivamente (p<0,0001). Comparando os períodos, as maiores frequências foram observadas nos momentos iniciais e finais. O período neurocirúrgico apresentou as frequências mais baixas, especialmente durante a liberação da medula espinhal. Conclusão: O monitoramento contínuo da FCF permite a identificação e atuação imediata frente aos distúrbios hemodinâmicos, especialmente para a redução dos batimentos cardíacos fetais durante a correção neurocirúrgica da mielomeningocele, período este, considerado o mais crítico do procedimento.
Assunto mielomeningocele
frequência cardíaca fetal
cirurgia fetal a céu aberto
Idioma Português
Data 2015-08-31
Publicado em SANTANA, Eduardo Felix Martins. Análise do comportamento da frequência cardaca fetal durante a realização de cirurgia a céu aberto para correção de mielomeningocele. 2015. 81 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 81 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2726102
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48717

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)