Caracterização do perfil lipídico em plasma e placenta de gestantes com pré-eclâmpsia

Caracterização do perfil lipídico em plasma e placenta de gestantes com pré-eclâmpsia

Autor Korkes, Henri Augusto Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sass, Nelson Sass Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Obstetrícia)
Resumo As síndromes hipertensivas na gravidez representam importante causa de morbidade e mortalidade, contribuindo com mais de 50.000 mortes maternas ao redor do mundo a cada ano. Entre elas a préeclâmpsia (PE) ocupa um papel de destaque. A obesidade representa um dos fatores de risco mais importantes para a PE e, embora os mecanismos envolvidos nesta associação ainda não sejam totalmente elucidados, seria possível o envolvimento de classes específicas de lipídeos neste processo. Objetivo: Caracterizar o perfil lipídico em plasma e placenta de pacientes com PE. Metodologia: Foram colhidas amostras de plasma e placenta de 20 pacientes, sendo 10 controles (CO) e 10 pacientes com PE. Estas foram submetidas à extração lipídica e análise lipidômica por espectrometria de massas. Resultados: Encontramos uma composição lipídica bem distintas entre os grupos estudados. Quando comparadas com os CO, as análises plasmáticas de pacientes com PE apresentam um aumento na quantidade de Phosphatidylserines (52,3% em PE) e (15,53% em CO), Phosphatidylcholines (9,47% em PE) e (0,41% em CO) e Flavanoids (8,39% em PE) e (1,33% em CO), assim como uma redução na quantidade de Phosphatidylethonolamines (24,03% em PE) e (77,38% em CO). Nas amostras placentárias nota-se aumento de Phosphatidylserines (56,28% em PE) e (34,85% em CO), Polyketide Macrolides (32,77% em PE) e (3,86% em CO), redução de Flavanoids (2,98% em PE) e (11,68% em CO), Phosphatidylinositols (4,39% em PE) e (13,28% em CO) Phosphatidylethonolamines (0% em PE) e (9,69% em CO). Conclusão: Foi possível identificar, nos perfis lipídicos plasmático e placentário de pacientes com pré-eclâmpsia, a presença de concentrações diferenciadas de alguns componentes lipídicos, exibindo no plasma maiores concentrações de Phosphatidylserines, Phosphatidylcholines e Flavanoids, além de menores de Phosphatidylethonolamines. Na placenta foram identificadas maiores concentrações de Phosphatidylserines e Polyketide Macrolides e redução de Flavanoids e Phosphatidylethonolamines.
Assunto hipertensão arterial
pré-eclâmpsia
obesidade
lipídeos e análise química
Idioma Português
Data 2013-06-26
Publicado em KORKES, Henri Augusto. Caracterização do perfil lipídico em plasma e placenta de gestantes com pré-eclâmpsia. 2013. 86 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=990614
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48568

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)