Características dos sintomas depressivos de estudantes de medicina atendidos em serviço de orientação de uma faculdade de medicina

Show simple item record

dc.contributor.advisor Martins, Luiz Antonio Nogueira Martins [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Silva, Nilson Rodrigues da [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2018-07-30T11:52:59Z
dc.date.available 2018-07-30T11:52:59Z
dc.date.issued 2015-06-30
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2381637 pt
dc.identifier.citation SILVA, Nilson Rodrigues da. Características dos sintomas depressivos de estudantes de medicina atendidos em serviço de orientação de uma faculdade de medicina. 2015. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48468
dc.description.abstract Avaliar as características gerais e de sintomas depressivos em estudantes de medicina atendidos no serviço de Orientação Psicológica da Faculdade de Medicina ABC. Tipo de Estudo e Local: Estudo de 76 prontuários do banco de dados de alunos da FMABC que buscaram ajuda no Serviço de Orientação Psicológica ao Aluno entre os anos de 2003 e 2009. Métodos: Análise de variância para comparações múltiplas dos dados gerais e dos escores do Inventário de Depressão de Beck (IDB) e de outros dados pessoais. O IDB é autoaplicável, possui 21 grupos de informações, cada um com quatro afirmações pontuadas de 0 a 3, que expressam a intensidade crescente dos sintomas de depressão e que podem ser divididos em clusters afetivos, cognitivos e somáticos. Resultados: 76 prontuários revelaram que 13,2% foram atendidos em regime de urgência, 61,8% eram do gênero feminino. A média geral do IDB foi de 18,1 ± 9,4 pontos, 18,4 % estavam na faixa mínima ou ausente, 26,3 % na faixa de depressão leve, 44,7% na faixa de depressão moderada e 10,5% na faixa de depressão grave. O cluster com maior pontuação foi o Cognitivo (8,3 ± 4,8 pontos) e com menor pontuação o Somático (4,4 ± 2,7 pontos). A procura em eventos traumáticos como o trote foi baixa. O motivo mais alegado foi ?ansiedade?. Ser filho de médico sugeriu um possível fator de proteção, mas o fator morar com a família diferença é indiferente. A menor quantidade de sintomas no cluster afetivo (como choro ou tristeza) e no cluster somático (como fadiga e insônia), muito comumente desprezados, cresceram ao longo do curso, assim como a predominância de sintomas no cluster cognitivo (como culpa e sentimento de falhar) apontaram para características do treinamento médico. pt
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject estudantes de medicina pt
dc.subject depressão pt
dc.subject prevalência pt
dc.subject saúde mental pt
dc.title Características dos sintomas depressivos de estudantes de medicina atendidos em serviço de orientação de uma faculdade de medicina pt
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2015-0837.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt
unifesp.graduateProgram Psiquiatria e Psicologia Médica pt
unifesp.knowledgeArea Ciências da saúde pt
unifesp.researchArea Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account