Avaliação e manejo do estresse entre estudantes universitários da UNIFESP - campus baixada santista

Show simple item record

dc.contributor.advisor Viana, Milena de Barros Viana [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Lantyer, Angélica da Silva [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2018-07-30T11:52:59Z
dc.date.available 2018-07-30T11:52:59Z
dc.date.issued 2013-10-12
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=515765 pt
dc.identifier.citation LANTYER, Angelica da Silva. Avaliação e manejo do estresse entre estudantes universitários da UNIFESP - campus baixada santista. 2013. 82 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2013.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48467
dc.description.abstract The concept of stress is based on the observation that different types of environmental changes, whether external or internal, can affect homeostasis, resulting in a set of bodily changes: called "general adaptation syndrome". The purpose of the stress response is to maintain homeostasis, which includes a series of physiological responses such as endocrine activation (especially of the hypothalamic-pituitary-adrenal axis - HPA) and cardiovascular changes, which by themselves do not produce pathological alterations. However, when the aversive stimulation occurs for a prolonged period or exceeds the body's ability to maintain homeostasis, stress can cause pathological sequelae such as anxiety disorders and depression. It has been shown that college students often show high levels of stress due to several factors such as, for example, doubts and disappointments regarding career choice, long study hours and distance from friends and family. A previous pilot study conducted by our research group evaluated stress levels in Psychology students of the Federal University of São Paulo - Santos. The results of this study showed that this population presents high levels of stress, emphasizing the need for the evped with 5 students (4 females and 1 male) in 8 weekly sessions lasting an average of an hour and a half each. The biofeedback instrument used measured the heart rate variability from a detector coupled to the ear lobe of the subject. Aside from evaluating stress levels, biofeedback instruments can be used to help students identify and control the stress/anxiety responses. The results of Study 1 showed that Psychology, Occupational Therapy, and Physiotherapy students presented stress levels higher than those of a healthy population. Stress and anxiety levels were higher and LQ levels were lower among college women, regardless of the course. The results obtained with the intervention study (Study 2) showed a significant improvement of anxiety responses and of the mental health of the subjects, allowing also a better self control of heart rate variability. These data point to a disturbing reality that has not been the subject of attention of public health programs and reaffirms the importance of developing psychotherapeutic intervention programs, for prevention and health promotion among college students. en
dc.description.abstract O conceito de estresse baseia-se na observação de que diferentes tipos de mudanças ambientais, sejam elas externas ou internas, podem ameaçar a homeostase do organismo, acarretando um conjunto de alterações corporais: a chamada “síndrome de adaptação geral”. O objetivo da reação de estresse é manter a homeostase, que inclui uma série de respostas fisiológicas como ativação endócrina (em especial do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal – HHA) e alterações cardiovasculares, que por si, não produzem alterações patológicas. Entretanto, quando a estimulação aversiva se dá por período prolongado ou excede a capacidade do organismo de manter a homeostase, o estresse pode acarretar seqüelas patológicas, como transtornos de ansiedade e depressão. Tem sido demonstrado que estudantes universitários apresentam frequentemente níveis elevados de estresse em função de diversos fatores como, por exemplo, dúvidas e desilusões com relação à carreira escolhida, exigência de longas horas de estudos e o distanciamento de amigos e familiares. Em um estudo piloto prévio, realizado por nosso grupo de pesquisa, foram avaliados os níveis de estresse apresentados por estudantes das séries finais do curso de psicologia da Universidade Federal de São Paulo - campus Baixada Santista. Os resultados deste estudo demonstraram que esta população apresenta níveis elevados de estresse e apontaram a necessidade de realização de uma avaliação dos demais cursos e, em particular, entre estudantes primeiro-anistas, com o objetivo de possibilitar intervenções ando-se como recurso adicional um programa computacional de biofeedback. Para mensuração do estresse, ansiedade e QV entre os estudantes dos cinco cursos (Estudo 1), foram utilizados os seguintes instrumentos: Questionário de Estresse Percebido; Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE), Questionário SF-36. O programa de intervenção (Estudo 2) foi desenvolvido com 5 alunos (4 do sexo feminino e 1 do sexo masculino) em 8 sessões semanais com duração média de uma hora e meia. O instrumento de biofeedback utilizado media a variabilidade da frequencia cardiaca, a partir de um detector acoplado ao lóbulo da orelha do sujeito. Além de fornecer medidas de avaliação do estresse, os instrumentos de biofeedback podem ser utilizados para ajudar os próprios estudantes a identificar e controlar o estresse/ansiedade. Os resultados do Estudo 1 mostraram que participantes dos cursos de psicologia, terapia ocupacional e fisioterapia apresentaram níveis de estresse superiores aos da população saudável. Os índices de estresse e ansiedade foram maiores e os níveis de QV foram mais baixos entre as mulheres universitárias, independente do curso. Os resultados obtidos com a intervenção (Estudo 2) mostraram uma redução significativa da ansiedade e melhora da saúde mental dos sujeitos, possibilitando também um melhor autocontrole da variabilidade da frequência cardíaca. Estes dados apontam para uma realidade preocupante que não tem sido objeto de atenção de programas de saúde pública e reafirmam a importância de desenvolvimento de programas de intervenção psicoterápica, oferecidos pela universidade, para a prevenção e promoção da saúde, melhoria do desempenho acadêmico/profissional e da QV dos estudantes universitários. pt
dc.format.extent 82 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject estudantes pt
dc.subject estresse pt
dc.subject ansiedade pt
dc.subject qualidade de vida pt
dc.subject biofeedback pt
dc.title Avaliação e manejo do estresse entre estudantes universitários da UNIFESP - campus baixada santista pt
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2013-0366.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campus Santos, Instituto de Saúde e Sociedade (ISS) pt
unifesp.graduateProgram Interdisciplinar em Ciências da Saúde pt
unifesp.knowledgeArea Multidisciplinar pt
unifesp.researchArea Interdisciplinar pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account