Escalas de rastreamento de uso de drogas, comorbidades psiquiátricas e comportamento sexual de risco em populações de adolescentes

Escalas de rastreamento de uso de drogas, comorbidades psiquiátricas e comportamento sexual de risco em populações de adolescentes

Author Fidalgo, Thiago Marques Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Silveira Filho, Dartiu Xavier da Silveira Filho Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Introdução: O abuso e a dependência de substâncias entre adolescentes é um problema que vem recebendo cada vez mais destaque nos últimos anos. Isso decorre do fato de esta ser uma fase de grande vulnerabilidade para a experimentação de psicotrópicos e na qual essas substâncias têm efeitos especialmente nocivos. O cérebro ainda em desenvolvimento dos adolescentes, mais predispostos a comportamentos impulsivos, pode sofrer impactos irreversíveis decorrentes desse uso. Nesse contexto, é fundamental que os adolescentes com problemas pelo uso de substâncias sejam adequada e precocemente identificados. Objetivos: Os objetivos deste trabalho são: i) validar, para nosso meio, instrumentos de rastreamento que auxiliem na detecção de adolescentes com problemas relacionados ao uso de substâncias; ii) avaliar a presença de sintomas psiquiátricos entre adolescentes dependentes e não dependentes de substâncias psicoativas; iii) avaliar o comportamento sexual de adolescentes dependentes e não dependentes de substâncias psicoativas. Método: Trata-se de um estudo transversal realizado com adolescentes da cidade de São Paulo. Foram incluídos todos os adolescentes de 15 a 18 anos que procuraram tratamento devido à dependência de substâncias no Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes (PROAD), do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), no período de um ano. Todos foram avaliados por dois profissionais, a fim de confirmar o diagnóstico de dependência de pelo menos uma substância, exceto o tabaco, de acordo com os critérios diagnósticos do Manual de Diagnóstico e Estatística da Associação Psiquiátrica Americana, em sua IV versão ? texto revisado (DSM-IV-TR). Isso resultou em uma amostra de 41 adolescentes. O grupo controle foi formado por adolescentes de uma escola localizada no mesmo bairro em que se localiza o PROAD. Quarenta e cinco adolescentes de 15 a 18 anos cursando o Ensino Médio foram selecionados aleatoriamente. Todos foram avaliados pelos mesmos profissionais, a fim de se excluir o diagnóstico de dependência de substâncias, exceto o tabaco. Dois adolescentes foram excluídos nessa fase da avaliação, resultando em um grupo controle final de 43 adolescentes. Ambos os grupos responderam a diversos questionários sobre seu uso de substâncias, sintomas psiquiátricos, comportamento sexual e dados sócio-demográficos. Os dados foram analisados utilizando o software estatístico SPSS 20.0, adotando-se nível de significância de 5%. Essa pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da UNIFESP. Resultados: Dois instrumentos de rastreamento de dependência química tiveram suas propriedades psicométricas avaliadas. A versão curta do Drug Use Screening Questionnaire (DUSI-R), com 15 perguntas, apresentou sensibilidade de 0,85 e especificidade de 0,70, sendo sua consistência interna de 0,88. O Personal Experience Screening Questionnaire (PESQ) apresentou consistência interna de 0,91 e a análise fatorial resultou em uma solução com quatro fatores. O coeficiente de correlação dos instrumentos foi de 0,83. Com relação aos sintomas psiquiátricos, segundo o Self Report Questionnaire (SRQ), 38,5% dos adolescentes da população clínica apresentaram grande probabilidade de apresentar algum transtorno psiquiátrico. Entre o grupo controle, esse índice foi de 11,6% (p < 0,05). Na escala de depressão CES-D, 74,6% da população clínica e 30,2% da população controle apresentou depressão (p < 0,05). Na escala de ansiedade de Beck, esses índices foram de 37,8% e de 4,7%, respectivamente (p < 0,05). Por fim, em relação ao comportamento sexual, os adolescentes dependentes eram mais ativos sexualmente que os adolescentes do grupo controle (p < 0,05). Os dependentes químicos do sexo masculino apresentavam maior número de parceiros e maior média de relações sexuais no mês anterior à pesquisa comparativamente aos rapazes do grupo controle (p = 0,05). Apesar disso, 85% dos dependentes do sexo masculino se consideravam fora de risco de contaminação pelo HIV, sendo esse índice de 95% entre os rapazes do grupo controle (ns). Entre as mulheres, os índices foram de 70% e 100%, respectivamente (p < 0,05). Conclusão: O uso de instrumentos padronizados para a avaliação do uso de substâncias entre adolescentes se mostrou relevante. Apresentam-se, aqui, dois instrumentos com boas propriedades psicométricas para uso em nosso meio, o DUSI-R e o PESQ. Além disso, em nosso estudo, a presença de sintomas depressivos e de sintomas ansiosos entre os adolescentes foi um fator de risco para dependência química, o que pode exercer um impacto direto sobre o prognóstico e sobre o projeto terapêutico desses adolescentes. Por fim, adolescentes dependentes de substâncias apresentaram vida sexual mais ativa que os adolescentes do grupo de comparação, sendo que o uso de substâncias foi identificado como um fator relacionado a maior número de parceiros entre os adolescentes do sexo masculino.
Keywords drogas
adolescência
escalas
comorbidades
sexualidade
Language Portuguese
Date 2014-02-26
Published in FIDALGO, Thiago Marques. Escalas de rastreamento de uso de drogas, comorbidades psiquiátricas e comportamento sexual de risco em populações de adolescentes. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1567242
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48386

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account