Comparação do uso da toxina botulínica e propranolol em pacientes com tremor vocal essencial e distônico

Comparação do uso da toxina botulínica e propranolol em pacientes com tremor vocal essencial e distônico

Author Cruz, Grazzia Guglielmino da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Biase, Noemi Grigoletto de Biase Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Otorrinolaringologia)
Abstract Background: The vocal tremor produces a lot of discomfort and commitment in sociability in these patients. The vocal tremors are classified, in any body part, in resting tremor and action tremor. Among the action tremor thatcommits the voice, the essential is the most common and it is related with the attitude. The rarer seems to be the dystonic vocal tremor that is related with especific tasks. Botulinum toxin and oral medications have been used to vocal tremor, but with no comparative clinical trials. Purpose: The aim of this study was to verify and to compare the treatment responses of intramuscular application of botulinum toxin and the oral use of propranolol in essential vocal tremor and dystonic vocal tremor. Method: Clinical trial. This research was performed with fifteen patients with vocal tremor selected in two groups: essential vocal tremor and dystonic vocal tremor. After both groups had been treated with botulinum toxin and propranolol in distinct periods and randomly, they underwent by self assessment, flexible nasolaryngoscopy evaluation and perceptual, hearing and acoustic voice evaluation. Statistical analysis was performed with 0,05 (5%) rate of significance. Results: There were statistically significant improvement in the perceptual and hearing measures of vocal instability of dystonic vocal tremor after botulinum toxin application comparing with propranolol and the pretreatment. The acoustic measure variability in fundamental frequency proved to be reliable with significant decrease in dystonic vocal tremor with botulinum toxin comparing with propranolol and the pretreatment also. The flexible nasolaryngoscopy evaluation proved to be applicable parameter post treatment with botulinum toxin in dystonic vocal tremor patients. Conclusions: Essential vocal tremor and dystonic vocal tremor differ in responses to treatments. Dystonic vocal tremor responds significantly to botulinum toxin application, but not to propranolol oral use. The essential tremor does not respond significantly to any treatment described before.

Introdução: O tremor vocal gera bastante desconforto e comprometimento na convivência social dos pacientes acometidos. Os tremores são classificados, em qualquer parte do corpo, em tremor de repouso e de ação. Dentre os tremores de ação, que acometem a voz, o essencial é o mais comum e está relacionado com a postura. Mais raro parece ser o tremor vocal distônico, que tem como característica ser tarefa dependente. Injeção de toxina botulínica e medicamentos vêm sendo utilizados para tremor vocal, porém sem estudos clínicos comparativos. Objetivos: Verificar e comparar a resposta ao tratamento com aplicação intramuscular da toxina botulínica e uso oral do propranolol nos tremores vocais essencial e distônico. Método: Ensaio clínico. A avaliação foi realizada em 15 pacientes com temor vocal, divididos em 2 grupos: tremor vocal essencial e distônico. Após tratamento de ambos os grupos com toxina botulínica e propranolol, em tempos diferentes e de modo randomizado, foram realizadas a análise subjetiva pelos pacientes, avaliação nasofibroscópica, análise perceptivo-auditiva e acústica da voz. Resultados: A análise dos dados avaliados para o tratamento dos tremores vocais, distônico e essencial, em relação à aplicação da toxina botulínica e o uso de propranolol mostrou-se relevante em vários aspectos. O principal deles identificou melhora significativa da medida perceptivo-auditiva de instabilidade vocal, em pacientes com tremor distônico, pós aplicação de toxina botulínica, em relação ao uso de propranolol e em relação ao pré tratamento (p= 0,007), analisados pelo teste de Wilcoxon. Conclusões: A avaliação perceptivo-auditiva é o padrão mais significante para diferenciação entre a melhora pré e pós tratamento do paciente com tremor distônico, apenas para a aplicação de toxina botulínica. A medida acústica variabilidade da frequência fundamental mostra-se um parâmetro fidedigno, com diminuição significativa no tratamento do tremor distônico, com toxina botulínica em relação ao propranolol e ao pré tratamento. A avaliação nasofibroscópica mostra-se um parâmetro relevante para avaliação pós tratamento com toxina botulínica em pacientes com tremor distônico. Não houve nenhum parâmetro significativo entre os tratamentos com toxina botulínica e propranolol nos pacientes com tremor essencial, nem mesmo em relação ao pré tratamento.
Keywords distúrbios da voz
distúrbios distônicos
tremor essencial
toxina botulínica
Language Portuguese
Date 2013-10-21
Published in CRUZ, Grazzia Guglielmino da. Comparação do uso da toxina botulínica e propranolol em pacientes com tremor vocal essencial e distônico. 2013. 39 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 39 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=151256
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48353

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account