Escala de depressão, ansiedade e estresse (dass): adaptação e validação para o português do Brasil

Escala de depressão, ansiedade e estresse (dass): adaptação e validação para o português do Brasil

Author Vignola, Rose Claudia Batistelli Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Tucci, Adriana Marcassa Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Abstract Depression and anxiety are very common emotional disorders currently being stress increasingly pointed in the literature as a risk factor for these states. Although the relationship between depression, anxiety and stress is complex, studies show that phenomena are interconnected: transit between negative affect, emotional distress and physiological changes in the HPA axis. The objective of this study was to adapt and validate to the Portuguese of Brazil - DEPRESSION, ANXIETY AND STRESS SCALE, a 21-item short scale, The DASS-21 is a self-report scale with three subscales (depression, anxiety and stress). The DASS was administered to a sample of 242 outpatients (18 and 75 years), who was submitted to the Beck Inventory of Depression and Anxiety, and the Lipp Inventory too. The factorial analysis and distribution among the subscales indicated that the structure of three distinct factors is quite adequate, approaching more than originally proposed model, and legitimizing the nature of the scale, which is to evaluate three different emotional states. The KMO test (0.949) indicated a high model fit. The Internal Consistency - Cronbach Alpha - obtained for the Depression subscale was 0.92, for Stress was 0.90 and 0.86 for anxiety. The correlation of DASS21 with other scales was also high: DassDepressão / BDI 0.86; DassAnsiedade / BAI 0.80 and DassEstresse / Lipp 0.74. Thus, the values of Cronbach's alpha reliability of the DASS guarantee, as well as their correlations with the other scales studied also testify in favor of its validity. It can be used by different health professionals (physicians, nurses, social workers, nutritionists, physiotherapists), eliminating the use of multiple recurrent and different instruments to assess these states, reducing time and emotional investment of the subjects, as well as facilitating seeking earlier treatment.

A Depressão e Ansiedade são distúrbios emocionais muito frequentes atualmente, sendo o estresse cada vez mais apontado na literatura como fator de risco para esses estados. Acometem indivíduos de todas as classes sociais com grande prejuízo na esfera social. Cerca de um quarto dos pacientes em consultórios de não-psiquiatras apresenta sintomas clínicos de depressão, sendo que de 70% a 80% dos antidepressivos são prescritos por médicos de outra especialidade. Embora a relação entre depressão, ansiedade e estresse seja complexa, estudos evidenciam que são fenômenos interligados: transitam entre afeto negativo, desconforto emocional e alterações fisiológicas no eixo HPA. O objetivo deste estudo foi adaptar e validar o instrumento DASS – ESCALA DE DEPRESSÃO, ANSIEDADE E ESTRESSE, Versão Reduzida, para o Português do Brasil. A DASS-21 é uma escala de autorrelato, com três subescalas (depressão, ansiedade e estresse), tipo Likert. Para tanto, uma amostra de 242 pacientes ambulatoriais, entre 18 e 75 anos, foi submetida aos Inventários de Beck de Depressão e Ansiedade, ao Teste Lipp de Estresse e à DASS, base deste estudo. A análise fatorial exploratória dos itens da escala e sua distribuição entre as subescalas indicou que a estrutura de três fatores distintos é bastante adequada, aproximando-se mais do modelo proposto originalmente e legitimando a natureza da escala, que é a de avaliar três diferentes estados emocionais. O teste KMO (0,949) indicou a alta adequação do modelo. O Índice de Consistência Interna - Alfa de Cronbach - obtido para a subescala de Depressão foi de 0,92; para a de Estresse foi de 0,90 e de 0,86 para Ansiedade. A correlação da DASS21 com as demais escalas também foi alta: DassDepressão/BDI 0,86; DassAnsiedade/BAI 0,80 e DassEstresse/Lipp 0,74. Assim, os valores de Alfa de Crombach garantem a confiabilidade da DASS, bem como suas correlações com as outras escalas estudadas atestam também em favor da sua validade. Pode-se afirmar que a DASS-21 é um instrumento diferenciado na identificação de sintomas de depressão, ansiedade e estresse, que pode ser usado em estudos clínicos, além de auxiliar na precisão de diagnósticos, bem como na indicação de tratamento adequado conforme as especificidades de cada paciente. Pode ser utilizado por diferentes profissionais da área da saúde (médicos, enfermeiros, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas), dispensando o uso recorrente de vários e diferentes instrumentos para avaliar os referidos estados, reduzindo tempo e investimento emocional dos indivíduos avaliados, assim como facilitando a busca mais precoce por tratamento.
Keywords depressão
ansiedade
estresse
escala
adaptação
Language Portuguese
Sponsor Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Date 2013-02-27
Published in VIGNOLA, Rose Claudia Batistelli. Escala de depressão, ansiedade e estresse (DASS): adaptação e validação para o português do Brasil. 2013. 80 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2013.
Research area Interdisciplinar
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 80 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=97769
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48328

Show full item record




File

Name: dissertação Rose sem anexos.pdf
Size: 513.9Kb
Format: PDF
Description: Dissertação_RoseClaudiaVignola
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account