Características da comunicação e da deglutição de idosos ativos e seu impacto na qualidade de vida

Características da comunicação e da deglutição de idosos ativos e seu impacto na qualidade de vida

Author Venites, Juliana Paula Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Chiari, Brasilia Maria Chiari Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Distúrbios da Comunicação Humana (Fonoaudiologia)
Abstract Objetivo: verificar o impacto das características da comunicação e da deglutiçãoauto-referidas por idosos ativos em sua qualidade de vida.Métodos: participaram deste estudo 186 sujeitos divididos em dois grupos: 93 idosos ativos frequentadores de um Centro para Terceira Idade e 93 adultos universitários. Foram excluídos da pesquisa, por meio de uma triagem prévia, os participantes que apresentavam:Mini-Mental abaixo do esperado para sua escolaridade, dificuldade em alguma atividade referida na escala BOMFAQ de capacidade funcional, dificuldades de expressão e compreensão e negativa para sinais de disfagia, oriunda de outro quadro clínico que não a presbifagia. A faixa etária dos idosos de 63 a 93 anos (média 72,3) e dos adultos 17 a 45 anos (média 24,8).Em seguida, os participantes responderam perguntas sobre aspectos da comunicação (memória, expressão, compreensão e atenção) e da deglutição (dentição, tipo de consistências ingeridas, intercorrências da disfagia, alterações da cavidade oral, alterações da mastigação e da deglutição e conhecimentos sobre a deglutição e atuação fonoaudiológica). Por fim, responderam o protocolo de Qualidade de vida- WHOQOL (versão old para os idosos e bref para ambos os grupos). Resultados: as características autoreferidas da comunicação dos idosos foram: dificuldades para lembrar-se das palavras que falará, dificuldade para lembrar o que foi dito após algum tempo, troca de uma palavra pela outra, fala lentificada, dificuldade para resumir histórias, dificuldade para entender quando falam rápido. As características relacionadas à deglutição foram: presença de apenas alguns dentes e edentulismo, perda de peso por recomendação médica, diminuição do paladar, dificuldade para mastigar e para deglutir as seguintes consistências: líquido fino e grosso, sólidos, duplas consistências, além de saliva e comprimidos. Referem ainda não acreditar que a deglutição muda com o envelhecimento, mas creem que exercícios fonoaudiológicos podem melhorar problemas de deglutição. Em comparação com o grupo de adultos, não houve impacto das variáveis estudadas na qualidade de vida dos idosos.Conclusão: apesar de apresentarem características de comunicação e de deglutição desviadas da normalidade, o impacto na qualidade de vida não é observado provavelmente pelas adaptações realizadas no cotidiano devido a crença que o declínio de algumas funções é natural do envelhecimento.
Keywords comunicação
deglutição
idosos
envelhecimento
qualidade de vida
Language Portuguese
Date 2016-02-26
Published in VENITES, Juliana Paula. Características da comunicação e da deglutição de idosos ativos e seu impacto na qualidade de vida. 2016. 118 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Fonoaudiologia
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 118 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3046508
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48293

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account