Correlação entre métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica para classificação da gravidade da celulite

Correlação entre métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica para classificação da gravidade da celulite

Author Soares, Juliana Laudiceia Marques Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Bagatin, Edileia Bagatin Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina Translacional
Abstract Fundamentos: Celulite se refere às alterações do relevo da pele nas coxas e regiões glúteas das mulheres, com prevalência de 80 a 90%, causando insatisfação e busca por tratamento. A etiopatogenia é multifatorial, destacandose os fatores: herniação da hipoderme em direção à derme, facilitada pelos septos fibrosos perpendiculares, alterações do colágeno dérmico, redução da adiponectina, polimorfismo genético, alterações na microcirculação e processo inflamatório. Muitas opções têm sido oferecidas para o tratamento de celulite, mas há pouca evidência sobre o real benefício, uma vez que muitos estudos não são controlados, randomizados e utilizam métodos de avaliação de eficácia subjetivos, como opinião do investigador e da paciente. Objetivos: Correlacionar os resultados obtidos por métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica, para a classificação da gravidade da celulite. Casuística e Métodos: a avaliação da gravidade da celulite, em 25 mulheres, com idades entre 25 e 40 anos, foi realizada através dos seguintes métodos: opinião de cinco dermatologistas mulheres; peso; índice de massa corporal (IMC); análise de fotografias, com aplicação de escala fotonumérica (avaliação clínica) pelo investigador; cutometria e ultrassonografia bidimensional de alta frequência. O impacto da celulite na qualidade de vida foi investigado pela aplicação do questionário Dermatology Life Quality Index – DLQI. Foi analisada a correlação entre esses parâmetros. Essa metodologia foi aplicada em estudo clínico de intervenção terapêutica, randomizado, controlado e duplo-cego na avaliação da eficácia de uma modalidade de tratamento proposta para celulite. Resultados: Não houve correlação entre as opiniões das dermatologistas. Correlação positiva foi observada entre: peso e IMC (p<0,001); medidas R2 e R7 da cutometria (p<0,05) e medidas calculadas através das imagens da ultrassonografia, ou seja, densidade dérmica e comprimento da linha na interface entre derme e hipoderme (p<0,05). Não houve correlação entre essas medidas e a avaliação clínica. A mediana dos escores do DLQI foi sete. Os resultados do estudo clínico são apresentados no artigo científico anexo. Conclusão: as medidas obtidas pelos métodos instrumentais não invasivos não se correlacionaram com a avaliação clínica, assim como as opiniões das dermatologistas. Portanto, a avaliação da gravidade da celulite é difícil e parâmetros objetivos devem ser usados em estudos clínicos. A celulite causou impacto moderado na qualidade de vida das mulheres avaliadas.
Keywords celulite
avaliação
métodos
estudo clínico
Language Portuguese
Date 2013-12-20
Published in SOARES, Juliana Laudiceia Marques. Correlação entre métodos instrumentais não invasivos e avaliação clínica para classificação da gravidade da celulite. 2013. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1181438
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48255

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account