Classificação por ressonância magnética da degeneração do disco intervertebral

Classificação por ressonância magnética da degeneração do disco intervertebral

Título alternativo Classification of intervertebral disc degeneration by magnetic resonance
Autor Puertas, Eduardo Barros Autor UNIFESP Google Scholar
Yamashita, Helio Kiitiro Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Valdeci Manoel de Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Paulo Satiro de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The authors suggest an analysis of the degeneration of intervertebral disks on human cadavers using magnetic resonance imaging. Nine lumbar spines were collected from fresh human cadavers and resonance images were captured. The images were analyzed and classified according to the degeneration grades, with the authors proposing a subdivision of type IV into IV-a and IV-b. Forty-four intervertebral disks were analyzed and authors found the following distribution: 4,5% type I; 40,9% type II; 32% type III and 18% type IV-a. However, the investigators disagreed with the conclusions in 4,5% of the disks. The authors found that the progressive signal lost in the T2-weighted images may be correlated to disk degeneration. Changes found in the magnetic resonance images must be standardized and classified for providing a better understanding.

Os autores propõem uma análise da degeneração dos discos intervertebrais de cadáveres através de exame de ressonância magnética. Foram coletadas nove peças de coluna lombar de cadáveres frescos as quais foram submetidas a exame de ressonância magnética. As imagens foram analisadas e classificadas de acordo com o grau de degeneração sendo proposta uma subdivisão no tipo IV em IV-a e IV -b. A análise de 44 discos intervertebrais encontrou uma distribuição de 4,5% do tipo I, 40,9% do tipo II, 32% do tipo III e 18% do tipo IV-a. Houve 4,5% em que não houve concenso entre os examinadores. Os autores concluíram que a perda do sinal do disco nas imagens ponderadas em T2 pode ser correlacionada com a progressiva degeneração do disco. A correlação das alterações encontradas nas imagens produzidas pela ressonância magnética devem ser padronizadas e classificadas para sua melhor compreensão.
Palavra-chave Intervertebral disk
Magnetic resonance
Classification
Disco intervertebral
Ressonância magnética
Classificação
Idioma Português
Data de publicação 2009-01-01
Publicado em Acta Ortopédica Brasileira. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 17, n. 1, p. 46-49, 2009.
ISSN 1413-7852 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 46-49
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522009000100009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000267246200009
SciELO S1413-78522009000100009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4824

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1413-78522009000100009-en.pdf
Tamanho: 623.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S1413-78522009000100009-pt.pdf
Tamanho: 510.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta