Participação da metaloproteinase da matriz-1(mmp-1) e da fosfatase ácida lisossomal (acp) na degradação da lâmina própria da via eruptiva em molares de ratos

Participação da metaloproteinase da matriz-1(mmp-1) e da fosfatase ácida lisossomal (acp) na degradação da lâmina própria da via eruptiva em molares de ratos

Autor Pizzol Junior, Jose Paulo de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cerri, Paulo Sergio Cerri Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia Estrutural e Funcional
Resumo Introduction: During tooth eruption to occur degradation of tissue located towards eruptive. Objective: To investigate the structural changes in the extracellular matrix and the participation of enzymes, matrix metalloproteinase-1 (MMP-1) and acid phosphatase (ACP) in the degradation of the lamina propria during the establishment of route eruptive. Materials and Methods: jaw fragments containing the lamina propria (LP) of the path of eruptive 1 mole of mice with 9, 11, 13 and 16 days were fixed and embedded in paraffin. Sections were stained with picro-sirius red to quantify the birefringent collagen to the polarizing microscope; immunohistochemical reactions for the detection of MMP-1 and ACP were also performed. The numerical density of MMP-1 positive cells was computed in LP. The quantitative results were analyzed by ANOVA and Tukey test (p ? 0.05). Jaw fragments were embedded in Araldite for ultrastructural analysis; some were fixed and incubated with ?-glycerophosphate for ultrastructural detection of acid phosphatase. Results: The analysis of the polarizing microscope revealed a significant reduction in the birefringent collagen in LP mucosal penetration phase (rats 13 and 16 days) compared to intraosseous eruptive phase (rats of 9 and 11 days). Moreover, a significant increase in the number density of MMP-1 immunopositive cells was observed in mice 13 and 16 days. In these animals, the LP cells exhibited a marked immuno the ACP. Ultrastructural examination showed that the cells contained LP with various electron-opaque lysosomes (positive for acid phosphatase); these cells were presented surrounded by an extracellular matrix and flocculent with granular appearance in eruptive phase of mucosal penetration. Conclusion: MMP-1 participates in the collagen degradation process via the eruptive. The presence of acid phosphatase indicates that the cells in the lamina propria are internalizing and digesting the remaining extracellular matrix previously degraded.

Introdução: Durante a erupção dentária deve ocorrer a degradação dos tecidos situados na via eruptiva. Objetivo: Investigar as alterações estruturais na matriz extracelular e a participação das enzimas, metaloproteinase da matriz-1 (MMP-1) e fosfatase ácida (ACP) na degradação da lâmina própria durante o estabelecimento da via eruptiva. Materiais e Métodos: Fragmentos de maxila contendo a lâmina própria (LP) da via eruptiva do 1º molar de ratos com 9, 11, 13 e 16 dias foram fixados e incluídos em parafina. Cortes foram corados com picro-sirius red para quantificação do colágeno birrefringente ao microscópio de polarização; reações imuno-histoquímicas para detecção de MMP-1 e ACP também foram realizadas. A densidade numérica de células MMP-1-positivas na LP foi computada. Os resultados quantitativos foram submetidos ao ANOVA e ao teste de Tukey (p?0,05). Fragmentos de maxila foram incluídos em araldite para análise ultraestrutural; alguns foram fixados e incubados com ?-glicerofosfato para detecção ultraestrutural da fosfatase ácida. Resultados: A análise ao microscópio de polarização revelou uma redução significante do colágeno birrefringente na LP na fase de penetração de mucosa (ratos de 13 e 16 dias) em comparação à fase eruptiva intra-óssea (ratos de 9 e 11 dias). Por outro lado, um aumento significante na densidade numérica de células MMP-1 imunopositivas foi observado nos ratos de 13 e 16 dias. Nestes animais, as células da LP exibiram uma acentuada imunopositividade à ACP. A análise ultraestrutural revelou que a LP continha células com diversos lisossomos elétron-opacos (positivos à fosfatase ácida); essas células apresentaram-se circundadas por uma matriz extracelular com aspecto granular e floculento, na fase eruptiva de penetração da mucosa. Conclusão: A MMP-1 participa do processo de degradação do colágeno da via eruptiva. A presença da fosfatase ácida indica que as células da lâmina própria devem internalizar e digerir os remanescentes da matriz extracelular, previamente, degradados.
Assunto tooth eruption
collagen
metalloproteinase
acid phosphatase
erupção dentária
colágeno
metaloproteinase
fosfatase ácida
Idioma Português
Data 2015-02-26
Publicado em PIZZOL JUNIOR, Jose Paulo de. Participação da metaloproteinase da matriz-1(mmp-1) e da fosfatase ácida lisossomal (acp) na degradação da lâmina própria da via eruptiva em molares de ratos. 2015. 60 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Biologia geral
Área de concentração Ciências biológicas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 60 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2208516
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47970

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)