Efeitos do estresse agudo e crônico sobre o sistema serotonérgico de diferentes subnúcleos do núcleo dorsal da rafe

Efeitos do estresse agudo e crônico sobre o sistema serotonérgico de diferentes subnúcleos do núcleo dorsal da rafe

Autor Lopes, Danielle Abreu Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Viana, Milena de Barros Viana Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Resumo The concept of stress is based on the observation that different types of stimuli (external or internal) that threaten homeostasis induce a set of bodily changes, called "general adaptation syndrome". The term stimulus or stressor corresponds to events or circumstances that are perceived as aversive by the individual, generating the so-called stress response or stress condition, involving visceral, neuroendocrine and behavioral responses. This set of responses aim at maintaining the body homeostasis / allostasis, and by themselves are not pathological. However, when the aversive stimulation occurs for a prolonged period or exceeds the body's ability to maintain homeostasis / allostasis, stress can cause pathological sequelae. One of the major neurotransmitter systems that appear to be dysregulated in stress-related disorders such as anxiety and depression is the serotonergic system, originating from the dorsal raphe nucleus (DRN). In previous studies, we verified that exposure to acute restraint and to unpredictable chronic mild stress (UCMS) increased anxiety-related behavior and Fos-immunoreactivity in different brain areas, including the dorsal raphe (DR). Since, it has been shown that the DR is composed by distinct subpopulations of serotonergic and non-serotonergic neurons, the present study investigated the pattern of activation of these different subnuclei of the region in response to acute and chronic stressors. Male Wistar rats were either unstressed or exposed to acute restraint or to the UCMS procedure for two weeks and, subsequently, analyzed for Fos protein-immunoreactivity (Fos-ir), tryptophan hidroxilase enzyme immunoreactivity (TrpOH-ir) and double-labeling (Fos/TrpOH-ir) in serotonergic cells of the DR. For comparison reasons, the median raphe (MR) nucleus was also evaluated. Results showed that the UCMS procedure increased Fos-ir and the number of double-labeled neurons in the mid-rostral subdivision of the dorsal part of the DR and in the mid-caudal region of the lateral wings. In this last region, there was also a significant increase in the number of tryptophan hydroxylase immunoreactive cells. Although both acute restraint and UCMS exposure increased Fos-ir in the MR, only acute restraint increased double immunolabeling in this region. This data indicates that acute restraint and UCMS exposure differently activate the DR and the MR, corroborating the idea that these regions play distinct roles in the regulation of stressrelated responses.

O conceito de estresse baseia-se na observação de que diferentes tipos de estímulos (externos ou internos) que possam ameaçar a homeostase do organismo, acarretam um conjunto de alterações corporais denominado ?síndrome de adaptação geral?. O termo estímulo ou agente estressor corresponde aos eventos ou circunstâncias que são percebidos como aversivos pelo indivíduo, gerando a denominada resposta de estresse ou condição de estresse, envolvendo respostas viscerais, neuroendócrinas e comportamentais. Este conjunto de respostas visa à manutenção da homeostase/alostase corporal, e por si, não são alterações patológicas. Entretanto, quando a estimulação aversiva se dá por período prolongado ou excede a capacidade do organismo de manter a homeostase/alostase, o estresse pode acarretar sequelas patológicas. Um dos principais sistemas de neurotransmissão que parece encontrar-se desregulado em transtornos relacionados ao estresse, como a ansiedade e a depressão, é o sistema serotonérgico, oriundo dos núcleos da rafe (NR). Neste presente estudo, verificamos o padrão de ativação do núcleo dorsal da rafe (NDR) em resposta ao estressor agudo e crônico. Para tanto, ratos Wistar machos passaram pelo procedimento de estresse agudo (restrição por 30 min) e pelo estresse crônico brando imprevisível (ECBI) durante 14 dias consecutivos. Animais controle permaneceram no biotério pelo mesmo período. Subsequentemente, foi realizada a análise dos níveis de ativação neuronal através da imunorreatividade à proteína Fos e da resposta serotoninérgica através da imunorreatividade à enzima triptofano hidroxilase (TrpOH), nas células serotonérgicas do NDR. Para fins de comparação, o núcleo mediano da rafe (NMR) também foi analizado. Nossos resultados mostraram que a exposição ao ECBI aumentou a imunorreatividade à proteína Fos (Fos-ir), TrpOH (TrpOH-ir) e o número de neurônios duplamente marcados (Fos/TrpOH-ir) na região médio-rostral da porção dorsal do NDR (DRD) e na região médio-caudal das asas laterais (alNDR). Apesar do estresse agudo tender a aumentar a Fos-ir e o número de neurônios duplamente marcados nestas mesmas regiões, os resultados não foram estatisticamente significativos. Por outro lado, células serotoninérgicas do NMR foram ativadas significativamente pelo estresse agudo por restrição. Nossos resultados indicam que a exposição ao ECBI ativa subnúcleos específicos do NDR, apoiando a idéia de que estes subnúcleos possuem papéis distintos na regulação das respostas neurais relacionadas à ansiedade. O estresse agudo por restrição ativou o NMR, sugerindo que este núcleo desempenhe um papel importante na regulação da ansiedade e na modulação de respostas comportamentais e fisiológicas frente à exposição ao estresse.
Assunto serotonin
fos protein
tryptophan hidroxilase
chronic stress
acute stress
raphe nuclei
serotonina
proteína fos
triptofano hidroxilase
estresse crônico
estresse agudo
núcleos da rafe
Idioma Português
Data 2015-03-03
Publicado em LOPES, Danielle Abreu. Efeitos do estresse agudo e crônico sobre o sistema serotonérgico de diferentes subnúcleos do núcleo dorsal da rafe. 2015. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2015.
Linha de pesquisa Interdisciplinar
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 67 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2370779
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47777

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)