Avaliação dos pontos de venda de refeições e alimentos prontos para consumo no município de Santos

Avaliação dos pontos de venda de refeições e alimentos prontos para consumo no município de Santos

Autor Luques, Claudia Beneton Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, Paula Andrea Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Resumo Introduction: In recent decades the prevalence of overweight and obesity in Brazil and worldwide has increased considerably, so as the number of deaths from chronic diseases. There is some evidence, in developed countries, that there is an effect of food environment on the nutritional status of individuals, specifically by the presence of certain types of restaurants in the neighborhood's area, next to houses or work. Objective: To analyze the spatial distribution and characteristics of outlets selling food and ready meals to eat (PVA) in the city of Santos/Brazil, related to promoting healthy eating. Methods: We used a specific observation-based questionnaire instrument called NEMS-R to obtain general information about the facilities, featured meals or foods offered, the presence of options for children as well as the presence of facilitators and barriers to healthy eating. Descriptive analyzes were performed for the variables and analyzes that were made through the georeferencing, with the ArcMap software (v.9.3.2). For analyzes of spatial correlation index was used Moran Global and Local. Results: According to barriers and facilitators to healthy eating, there was a low appeal for healthy options, as well as the availability of nutrition information. There was a spatial variation of the presence of these nutritional facts, which were mainly present in the Rim region (region of greater purchasing power), followed by the Intermediate Zone and Central. The Northwest Zone presented no PVA with this information. The bars, establishments considered unhealthy because they offers alcoholic drinks as main food were concentrated especially in areas of lower socioeconomic status. Regarding the type PVAs fast food, unlike reality in other cities and countries, is possible to note that this is not yet a problem in all regions of Santos. However, the food offered in fast food restaurants, which usually have high energy density and low nutritional value, are sold PVAs in category 4 (cafeteria, coffee shop, bakery, ice cream shop and kiosk), which, in turn, are located in regions with lower purchasing power. As for spatial statistical analysis, we noticed that there was some similarity between the maps presented, where there is greater exposure to food environments considered "unfavorable" in the regions of Central and Northwestern (lower income). Conclusion: We can note that the urban space in Santos is highly segregated, as in other parts of Brazil, by presenting a territorial concentration of social exclusion. The use of GIS techniques can contribute to that prioritize the most vulnerable regions, targeting improvements in food environment. To our knowledge, the present study was the first to investigate the characteristics of PVAs and relates them with spatial analysis. Therefore, further studies are needed to characterize this situation in other cities and countries. Our results suggest the need to design interventions in the environment, to improve the quality of choices of meals away from home as well as the development of research that can support the creation of laws that may culminate in planning and urban policies.

Introdução: Nas últimas décadas a prevalência de sobrepeso e obesidade no Brasil e no mundo aumentou consideravelmente, assim como o número de óbitos por doenças crônicas relacionadas. Existem algumas evidências, em países desenvolvidos, do efeito do ambiente sobre o estado nutricional dos indivíduos, especificamente da presença de determinados tipos de restaurantes na região de vizinhança de moradia ou trabalho. Objetivo: Analisar a distribuição espacial e as características de pontos de venda de refeições e alimentos prontos para o consumo no município de Santos, relacionadas à promoção da alimentação saudável. Metodologia: Utilizou-se um instrumento específico de observação baseado no questionário NEMS-R, para obtenção de informações gerais sobre os estabelecimentos, características das refeições ou alimentos oferecidos, a presença de opções para crianças, bem como a pres ença de facilitadores e barreiras para uma alimentação saudável. Foram realizadas análises descritivas para as variáveis e para que fossem feitas análises por meio do georreferenciamento, junto ao software ArCMap (v.9.3.2). Para as análises de correlação espacial foi utilizado o índice de Moran Global e Local. Resultados: Com relação às barreiras e os facilitadores para uma alimentação saudável, foi observado um baixo apelo para opções saudáveis, assim como a disponibilidade de informações nutricionais. Houve uma variação espacial da presença dessas informações nutricionais, sendo elas presentes principalmente na região da Orla (região de maior poder aquisitivo), seguido da Zona Intermediária e Central. A Zona Noroeste não apresentou nenhum PVA com estas informações. Os bares, estabelecimentos considerados como não saudáveis por terem a bebida alcóolica como principal alimento de venda, estavam concentrados, sobretudo em regiões de menor nível socioeconômico. Em relação aos PVAs do tipo fast food, diferentemente da realidade em outras cidades e países, é possível notar que este não é ainda um problema em todas as regiões do município de Santos. Porém, os alimentos oferecidos nos restaurantes fast food, que comumente apresentam alta densidade energética e baixo valor nutritivo, são vendidos nos PVAs da categoria 4 (lanchonete, cafeteria, confeitaria, sorveteria e quiosque), que, por sua vez, localizam-se nas regiões de menor poder aquisitivo. Quanto à análise estatística espacial, notamos que houve certa semelhança entre os mapas apresentados, onde há maior exposição a ambientes alimentares considerados “desfavoráveis” nas regiões do Centro e Zona Noroeste (menor poder aquisitivo). Conclusão: Podemos notar que o espaço urbano em Santos é altamente segregado, assim como em outros locais do Brasil, por apresentar uma concentração territorial de exclusão social. O uso das técnicas de geoprocessamento, pode contribuir para que estas áreas de maior vulnerabilidade sejam priorizadas em ações que visem melhorar o ambiente alimentar. Segundo nosso conhecimento, o presente estudo foi o primeiro a investigar as características dos PVAs e relaciona-las com análises espaciais. Por este motivo, são necessários novos estudos que caracterizem este quadro em outras cidades e países. Os resultados observados sugerem a necessidade do delineamento de intervenções no ambiente, visando melhorar a qualidade das opções de refeições realizadas fora do domicílio, bem como a elaboração de pesquisas que possam subsidiar a criação de leis que possam culminar em planejamentos e políticas públicas urbanas.
Assunto restaurants
food outside home
nems-r
healthy eating
food environment
restaurantes
alimentação fora do domicílio
nems-r
alimentação saudável
ambiente alimentar
Idioma Português
Data 2013-03-27
Publicado em LUQUES, Claudia Beneton. Avaliação dos pontos de venda de refeições e alimentos prontos para consumo no município de Santos. 2013. 71 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2013.
Linha de pesquisa Interdisciplinar
Área de concentração Multidisciplinar
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 71 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=98521
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47716

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)