Uso do escore prognóstico APACHE II e ATN-ISS em insuficiência renal aguda tratada dentro e fora da unidade de terapia intensiva

Uso do escore prognóstico APACHE II e ATN-ISS em insuficiência renal aguda tratada dentro e fora da unidade de terapia intensiva

Título alternativo APACHE II and ATN-ISS in acute renal failure (ARF) in intensive care unit (ICU) and non-ICU
Autor Fernandes, Natália Maria da Silva Google Scholar
Pinto, Patrícia dos Santos Google Scholar
Lacet, Thiago Bento de Paiva Google Scholar
Rodrigues, Dominique Fonseca Google Scholar
Bastos, Marcus Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Stella, Sérgio Reinaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Cendoroglo Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Juiz de Fora
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: Acute renal failure (ARF) remains highly prevalent with a high rate of morbidity and mortality. OBJECTIVE: of this study was to compare use of the APACHE II scoring prognosis with that of the ATN-ISS to determine whether the APACHE II could be used for patients with ARF outside the ICU. METHODS: For this purpose,, 205 patients with ARF were accompanied in a prospective cohort. Demographic data, preexisting conditions, organ failure and characteristics of ARF were analyzed. The prognostic scores were performed with the assessment of a nephrologist. RESULTS: The mean age was 52 ± 18 years, 50% were male, 69% were white, 45% were treated in ICU and 55% in other units. Mortality in the ICU group was 85% and in the non-ICU group 18%. Factors that correlated with higher mortality were more prevalent in the ICU group: age, male, hospitalization with ARF, organ failure, sepsis, septic IRA, oliguria and need of dialysis. Overall, the prognostic markers were the same for both the ICU and non-ICU groups. The discrimination with the APACHE II was similar in both, ICU and non-ICU groups and calibration was better in the non-ICU group. The ATN-ISS achieved good discrimination in both the ICU and non-ICU groups, but, regarding calibration, there was a discreet over estimating of mortality in the non-ICU group. The ATN-ISS showed a greater capacity for discrimination than the APACHE II in both the ICU and non-ICU groups. CONCLUSION: It was concluded that the APACHE II and ATN-ISS scores could be used for stratification of risk in patients with ARF treated outside of the ICU in Brazil.

INTRODUÇÃO: A insuficiência renal aguda (IRA) mantém alta prevalência, morbidade e mortalidade. OBJETIVO: Comparar o uso do escore prognóstico APACHE II com o ATN-ISS e determinar se o APACHE II pode ser utilizado para pacientes com IRA, fora da UTI. MÉTODOS: Coorte prospectiva, 205 pacientes com IRA. Analisamos dados demográficos, condições pré-existentes, falência de órgãos e características da IRA. Os escores prognósticos foram realizados no dia da avaliação do nefrologista. RESULTADOS: A média de idade foi 52 ± 18 anos, 50% eram do sexo masculino, 69% eram brancos, 45% foram tratados em UTI e 55% em outras unidades. A mortalidade no grupo UTI foi 85% e no grupo não-UTI foi 18%. Os fatores que se correlacionaram com maior mortalidade foram mais prevalentes na UTI: idade, sexo masculino, IRA hospitalar, falência de órgãos, sepse, IRA séptica, oligúria e necessidade dialítica. No contexto geral, os marcadores prognósticos foram os mesmos para os grupos UTI e não-UTI. O APACHE II obteve discriminação similar nos grupos UTI e não-UTI e sua calibração foi melhor no grupo não-UTI. O ATN-ISS obteve boa discriminação tanto no grupo UTI quanto não-UTI, porém, com relação à calibração houve discreta superestimação da mortalidade no grupo não-UTI. O ATN-ISS apresentou melhor capacidade de discriminação do que o APACHE II nos grupos UTI e não-UTI. CONCLUSÃO: Concluímos que os escores APACHE II e ATN-ISS podem ser utilizados para a estratificação de risco em pacientes com IRA tratados fora da UTI em nosso meio.
Palavra-chave APACHE II
ATN-ISS
Acute Renal Failure
Intensive Care Unit
APACHE II
ATN-ISS
Insuficiência renal aguda
Unidade de terapia intensiva
Idioma Português
Data de publicação 2009-01-01
Publicado em FERNANDES, Natália Maria da Silva et al . Uso do escore prognóstico APACHE II e ATN-ISS em insuficiência renal aguda tratada dentro e fora da unidade de terapia intensiva. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo , v. 55, n. 4, p. 434-441, 2009
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 434-441
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302009000400019
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000269659800018
SciELO S0104-42302009000400019 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4771

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42302009000400019.pdf
Tamanho: 477.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta