Revisão sistemática de estudos de eficácia da psicoterapia para depressão na infância e adolescência

Revisão sistemática de estudos de eficácia da psicoterapia para depressão na infância e adolescência

Author Petrilli, Joana Antunes Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Mello, Marcelo Feijo de Mello Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Psiquiatria e Psicologia Médica
Abstract Introduction: Over the past 20 years there has been a growing recognition of depression in children and adolescents. Depression often occurs within a family and is associated with increased morbidity and high suicide rates with significant social impact, thereby leading to cost pressures on public health systems. Early identification and effective treatment can reduce the impact of depression on the family & society; reduce the risk of suicide & drug abuse as well as the persistence of depression in adulthood. Some scientific evidence supporting interventions in childhood and adolescence emerged within the last 15 years, most carried out with cognitive behavioral therapy. Due to partial remission rates and the need for booster treatments with this clinical approach, it is necessary to study by comparing clinical trials against other approaches to establish new conduct guidelines and improve the prognosis of these patients. Through a systematic review of controlled clinical trials that evaluated the effectiveness of clinical approaches used to treat depression in children and adolescents we aimed to evaluate these approaches. Method: A search was conducted against the main databases of scientific literature on controlled clinical trials, it was randomized to compare Psychotherapy for Depression in Children and Adolescents versus other forms of treatment for depression in the same age range, defined by DSM-III diagnostic criteria R and DSM-IV, using the following descriptors: ((( "depression") OR "depressive disorder") OR "major depressive disorder") AND "psychotherapy") OR "psychological treatment" NOT Behavior Therapy Cognitive Therapy NOT Cognitive- behavior therapy) AND "randomized controlled trial"))). Clinical trials met the pre-established inclusion and exclusion criteria related to methodological quality and minimum characteristics required for a clinical trial were selected. (Jadad 1996). Main Outcome Measures: response rate (50% reduction of the initial score in scale for assessing depression), proportion of subjects who achieve response in each group, remission rate (reduction of scores pre-established in the literature levels for each scale used), proportion of subjects who achieved remission in each study group, dropout rates (will use the dropout proportions of treatment in each group). They will be used to mean difference of scores in the evaluation of depressive symptoms in each group. Usually, such studies have involved small samples sizes and / or event rates in very low groups, the Mantel-Haenszel method of analysis is indicated. Results: Of the 575 titles found in the first search, 19 met the criteria and were analyzed methodologically, 6 met the inclusion criteria for this systematic review and are part of the qualitative review of the study, four of them were part of a quantitative meta-analysis review. Four found studies involving Interpersonal therapy for depressed adolescents (IPT-A) compared to an intervention control. The combined results are significant, the analysis has shown efficacy, improvement in symptoms and remission after treatment. There was an improvement of depression especially in the reduction of depressive symptoms, improvement in global and social development and strong evidence of improvement in the manageability of interpersonal problems. The chances of remission were significantly more observed in the experimental group involving IPT-A in the control groups. Conclusions: IPT-A is an effective evidence-based psychotherapy in the treatment of adolescents between 12-18 years with depressive disorder. Although there is a field of study in family therapy and other psychodynamic therapies (individual or group) for depressed children and adolescents of recognized efficacy in the clinical environment, they are studies that have shown little structure and weak methodology. No studies were found with depressed patients younger than 9 years old. There were no comparative studies of psychotherapy (no CBT) and medication within the pre-established methodological criteria. Still today the gap exists between the use of psychotherapy and the need for treatment in mental health services, creating a clear and urgent demand for research in this area.

Introdução: Durante os últimos 20 anos houve um crescente reconhecimento dos quadros de depressão em crianças e adolescentes. O quadro frequentemente ocorre na mesma família e está associado com o aumento da morbidade e altos índices de suicídio, com alto impacto social, consequentemente levam a altos custos em saúde pública. A identificação precoce e tratamento efetivo podem reduzir o impacto da depressão na família, na sociedade, no funcionamento acadêmico, reduzir o risco de suicídio, o abuso de drogas, assim como a persistência do transtorno na vida adulta. Algumas evidências científicas que sustentam intervenções para o tratamento da depressão na infância e na adolescência emergiram nos últimos 15 anos, sendo a maior parte realizada com a terapia cognitiva comportamental e devido aos índices de remissão parcial e necessidade de tratamentos de reforço com esta abordagem clínica, faz-se preciso um estudo abordando e comparando ensaios clínicos com outras abordagens, a fim de estabelecermos novos guias de conduta e melhorarmos o prognóstico desses pacientes. Através de uma revisão sistemática de ensaios clínicos controlados que avaliaram a eficácia das abordagens clínicas usadas no tratamento da depressão em crianças e adolescentes procuramos avaliar estas abordagens. Método: Foi realizada uma busca nas principais bases de dados de literatura científica por ensaios clínicos controlados, randomizados, comparando Psicoterapia para depressão na Infância e Adolescência versus outras formas de tratamento para depressão na mesma faixa etária, definida pelos critérios diagnósticos do DSM-III-R e DSM-IV, utilizando os seguintes descritores: ((("depression") OR "depressive disorder") OR "major depressive disorder") AND "psychotherapy") OR "psychological treatment" NOT Behavior Therapy NOT Cognitive Therapy NOT Cognitive-behavior therapy) AND "randomized controlled trial"))). Foram selecionados ensaios clínicos que preencheram os critérios de inclusão e exclusão pré-estabelecidos relacionados a qualidade metodológica e características mínimas requeridas para um ensaio clínico. (Jadad 1996). Principais medidas de desfecho: Índice de resposta (redução de 50% do escore inicial em escala de avaliação da depressão), proporção de indivíduos que atingirão resposta em cada grupo, índice de remissão (redução dos escores a níveis pré-estabelecidos ix na literatura para cada escala usada), proporção de indivíduos que atingiram a remissão em cada grupo estudado, taxas de abandono (serão usadas as proporções de abandonos de tratamento em cada grupo). Serão usados a diferença média dos escores nas escalas de avaliação de sintomas depressivos em cada grupo. Usualmente, como os estudos envolvidos apresentam tamanhos de amostras pequenos e/ou taxas de evento nos grupos muito baixos, o método de Mantel-Haenszel de análise foi o indicado. Resultados: Dos 575 títulos encontrados na primeira busca, 19 preencheram critérios e foram analisados metodologicamente, 6 preencheram os critérios de inclusão para esta revisão sistemática e fazem parte da revisão qualitativa do estudo, 4 deles fizeram parte de uma revisão quantitativa a metanálise. Os 4 estudos encontrados envolveram Terapia Interpessoal para Adolescentes deprimidos (IPT-A) comparados a uma intervenção controle. Os resultados combinados são significativos, a análise indicou eficácia, melhora dos sintomas e remissão pós tratamento. Houve melhora da depressão principalmente na diminuição dos sintomas depressivos, melhora no desenvolvimento global e social e fortes indícios de melhora na capacidade de resolução de problemas interpessoais. As chances de remissão foram significativamente mais observadas no grupo experimental envolvendo IPT-A que nos grupos controle. Conclusões: IPT-A é uma psicoterapia baseada em evidência de eficácia no tratamento de adolescentes entre 12 e 18 anos com transtorno depressivo. Embora exista um campo de estudos em Terapia familiar e outras terapias psicodinâmicas (individual ou grupo) para crianças e adolescentes deprimidos de eficácia reconhecida no meio clínico, ainda são estudos que se demonstraram pouco estruturados e metodologicamente frágeis. Não foram encontrados estudos com pacientes deprimidos com menos de 9 anos de idade. Não foram encontrados estudos comparativos de psicoterapia (não TCC) e medicação, dentro dos critérios metodológicos pré-estabelecidos. Ainda é atual a lacuna existente entre a utilização da psicoterapia e a necessidade de tratamento nos serviços de saúde mental, traçando um caminho claro e urgente à demanda de pesquisas na área.
Keywords psychotherapy
depression
systematic review
childhood and adolescence
psicoterapia
depressão
infância
adolescência
revisão sistemática
Language Portuguese
Date 2016-05-13
Published in PETRILLI, Joana Antunes. Revisão sistemática de estudos de eficácia da psicoterapia para depressão na infância e adolescência. 2016. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3679436
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47642

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account