Educação em movimentos reflexões e desafios dos processos de aprendizagem em movimentos sociais de madrid

Show simple item record

dc.contributor.advisor Bretas, Ana Cristina Passarella Bretas [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Pellegrim, Andrea Lucia Amorim [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2018-07-30T11:44:51Z
dc.date.available 2018-07-30T11:44:51Z
dc.date.issued 2016-04-27
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4009855 pt
dc.identifier.citation PELLEGRIM, Andrea Lucia Amorim. Educação em movimentos reflexões e desafios dos processos de aprendizagem em movimentos sociais de madrid. 2016. 613 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47620
dc.description.abstract This study was built with social movements from Madrid and São Paulo. It was accomplished through fostering CAPES (sandwich scholarship) for immersion in the social movements of Madrid in 2013. It was caused by the experiences of the dismantling of public health in São Paulo and briefly describes the dismantling of Public Health in São Paulo and Madrid. It?s thematic axis in theeducational process that takes place within the studied social movements and the intersection between various social movements in the struggle for the defense of public health and universal. Objective approach several popular movements whose face neoliberal politics that lead to the loss of acquired rights such as the right to public education and public health, universal and free. Utilized several participative methodologies with the objective of the study to be taken advantage of by the groups and collectives that are part ofit. Had as a reference to methodological sociopraxis the Madrid School and it?s realization made mappings, and composed sociograms motor teams that promoted the understanding of the universe studied. Were interviewed 21 social activists, one person out of activism and even worked with authorities speeches (interviews with the press). Contextualized social movements of Spain in a perspective historical social. Had as field contemporary social movements in Madrid. It deepened look at four specific groups: 15M(Asamblea Dos de Mayo, Economía Soland Plataforma por la Desobediencia Civil), Yo Sí Sanidad Universal, Patio Maravillasand Teatro y Compromiso. Describe and report from the collected speeches and researcher experiences the main tools used by the activism of Madrid in their social action daily routine (street manifestations, encierros, civil disobedience, cyberactivism). Presents the educational process indicated by the research as ?School of Social Movements of Madrid? whose has as highlighted generator themes: civil disobedience; not violence and culture of peace; solidarity economy; self-management. Briefly discusses the generator themes from the theoretical framework of the movements themselves. Presented as results of dialoguesand built bridges between activists from Madrid and São Paulo during development work. In the end points to the difficulties noticed in the process and the new questions that propitiated reflections. The transformation of health in the long date merchandise and increasingly intensifies more. Although some achievements of social movements in slowing this process, the total privatization of public services, and therefore exclusion of the population who can the not afford them, is imminent. en
dc.description.abstract Este estudo foi construído com movimentos sociais de Madrid e de São Paulo. Foi realizado por meio de fomento da CAPES (bolsa de estudo sanduíche) para imersão nos movimentos sociais de Madrid no ano de 2013. Foi provocado pela vivência do desmonte da saúde pública em São Paulo e descreve brevemente o desmonte da saúde pública em São Paulo e em Madrid. Tem comoeixos temáticos o processo educativo que se dá dentro dos movimentos sociais estudados e a intersecção entrevários movimentos sociais na luta pela defesa da saúde pública e universal. Objetivou aproximar movimentos populares diversos que promovem o enfrentamento das políticas neoliberais que desembocam na perda de direitos adquiridos, como o direito à educação e à saúde pública, universal e gratuita. Utilizouvárias metodologias participativas com o objetivo de que o estudo seja aproveitadopelos grupos e coletivos que participaram de sua construção. Teve comoreferencial metodológico a sociopraxisda Escola de Madrid e para sua realização fez mapeamentos, sociogramas e compôs equipes motoras que impulsionaram a compreensão do universo estudado. Foram entrevistados21 ativistas sociais e uma pessoa fora do ativismo, e também foram utilizados discursos de autoridades (entrevistas concedidas à imprensa). Contextualizouos movimentos sociais da Espanha em uma perspectiva sócio-histórica e tevecomo campo os movimentos sociais contemporâneos de Madrid. Aprofundouo olhar em quatro movimentos específicos: 15M(Asambleade barrio Dos de Mayo, Economía Sole Plataforma por la Desobediencia Civil), Yo Sí Sanidad Universal, Patio Maravillase Teatro y Compromiso. A partir dos discursos coletados e da vivência da pesquisadora, descreve e relata as principais ferramentas utilizadas pelo ativismo de Madrid em seu cotidiano de ação social(manifestações de rua, encierros, desobediência civil, ciberativismo). Apresentao processo educativo apontado pela pesquisa como ?Escola dos Movimentos Sociais de Madrid?, que tem como temas geradores: desobediência civil, não violência e cultura de paz, economia solidária e autogestão. Discute brevemente os temas geradores a partir do referencial teórico dos próprios movimentos. Apresenta como resultados os diálogos e pontes construídos entre ativistas de Madrid e de São Paulo durante o desenvolvimento do trabalho. Ao final, aponta as dificuldades percebidas durante o processo e as novas perguntas que as reflexões propiciaram. A transformação da saúde em mercadoria data de longo tempo e cada vez mais está se acirrando. Apesar de algumas conquistas dos movimentos sociais em retardar esse processo, a privatização total dos serviços públicos, o que significa a exclusão da população que não pode pagar por eles, é iminente. pt
dc.format.extent 613 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject privatization en
dc.subject economy en
dc.subject education en
dc.subject health en
dc.subject interdisciplinarity en
dc.subject human rights en
dc.subject community participation en
dc.subject social organization en
dc.subject privatização pt
dc.subject economia pt
dc.subject educação pt
dc.subject saúde pt
dc.subject interdisciplinaridade pt
dc.subject direitos humanos pt
dc.subject participação comunitária pt
dc.subject organização social pt
dc.title Educação em movimentos reflexões e desafios dos processos de aprendizagem em movimentos sociais de madrid pt
dc.type Tese de doutorado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2016-0290.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2013 a 2016)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem (EPE) pt
unifesp.graduateProgram Enfermagem pt
unifesp.knowledgeArea Ciências da saúde pt
unifesp.researchArea Enfermagem pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account