Duração do sono em adolescentes de diferentes níveis socioeconômicos

Duração do sono em adolescentes de diferentes níveis socioeconômicos

Título alternativo Sleep duration in adolescents of different socioeconomic status
Autor Bernardo, Maria Perpeto Socorro Leite Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Érico Felden Google Scholar
Louzada, Fernando Mazzilli Google Scholar
D'Almeida, Vânia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Paraná
Resumo OBJECTIVE: To investigate the sleep duration in adolescents of different socioeconomic status. METHOD: We investigated 863 adolescents from 10 to 19 years in two schools in São Paulo, SP, Brazil. Sleep habits data and socioeconomic status were obtained by questionnaires. RESULTS: Mean sleep duration on days of the week was 8.83(1.87) hours and the prevalence of adolescents with eight or fewer hours/day was 39.0% on school days (p = 0.043). On adjusted analysis, age, socioeconomic status and taking a nap habit were the main factors associated with few hours of sleep. Older students (aged 18 to 19 years) showed higher prevalence of few hours of sleep when compared to younger students (10 to 11 years) (RP = 4.78; IC95%: 1.98-11.53), as well as for upper class adolescents when compared to those with lower socioeconomic status. CONCLUSION: Results showed the association between socioeconomic status and adolescents' sleep/wake habits.

OBJETIVO: Investigar a duração de sono na adolescência em diferentes níveis socioeconômicos. MÉTODO: Foram investigados 863 adolescentes de 10 a 19 anos em duas escolas de São Paulo, SP, Brasil. As coletas foram realizadas por meio de questionários para identificação de informações sobre os hábitos de sono e nível socioeconômico. RESULTADOS: A duração média de sono nos dias da semana foi de 8,83(1,87) horas e a prevalência de adolescentes com duração de sono de oito ou menos horas diárias foi de 39,0% nos dias com aula. Adolescentes da classe baixa apresentaram menor duração do sono (p = 0,043). Na análise ajustada, a idade, o nível socioeconômico e o hábito de tirar a sesta foram os principais fatores associados a poucas horas de sono. Os participantes de 18 a 19 anos apresentaram maior prevalência de poucas horas de sono em comparação aos de 10 a 11 anos (PR = 4,78; CI95%: 1,98-11,53), assim como os adolescentes da classe alta em comparação com a classe baixa (PR = 1,48; CI95%: 1,20-1,83). CONCLUSÃO: Os resultados mostraram associações entre o nível socioeconômico e os hábitos de sono de adolescentes.
Palavra-chave Sleep
sleep deprivation
adolescent
school health
Sono
privação do sono
adolescente
saúde escolar
Idioma Português
Data de publicação 2009-01-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro, v. 58, n. 4, p. 231-237, 2009.
ISSN 0047-2085 (Sherpa/Romeo)
Publicador Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Extensão 231-237
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0047-20852009000400003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0047-20852009000400003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4757

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0047-20852009000400003.pdf
Tamanho: 557.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta