Associação entre o papilomavírus humano de baixo e alto risco oncogênico e as lesões intraepiteliais cervicais

Associação entre o papilomavírus humano de baixo e alto risco oncogênico e as lesões intraepiteliais cervicais

Autor Fernandes Junior, Joao Antao Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alonso, Luis Garcia Alonso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia Estrutural e Funcional
Resumo Objectives: Correlate the detection of human Papillomavirus, by the method of Hybrid Capture, with Cervical Intraepithelial Lesions. Define the found groups (low and high risk HPV types) and their viral loads in patients positive for HPV. Evaluate the viral persistence in patients diagnosed with Cervical intraepithelial Lesions. Methods: This is an observational, descriptive and analytical study, which were entered into a database the results of cytology exams and CH II of 112 patients from routine of Cytology laboratory and Hybrid Capture of Associação Fundo Incentivo à Pesquisa (AFIP), from January 2011 to December 2012. These tests have been conducted and issued their reports. Were included diagnoses of patients who met the following criteria: positive cases to precancerous lesions - LSIL and HSIL, with concomitant molecular diagnosis; and molecular tests such as the follow-up period of 24 months. Results: 95% of the LICs have HPV infection, being 95% to LSIL and 100% to HSIL. There is the presence of high risk viruses and viruses of low and high risk associated in approximately 93% of cases of LIC, being 92.2% to LSIL and 100% to HSIL. High and very high viral loads were found in the presence of high risk viruses, as for both (LSIL and HSIL). There was viral persistence in 83.3% of cases of follow-up, and in all cases (100%) showed the presence of high-risk oncogenic HPV, whether in isolation or associated with low-risk virus infection. Conclusion: The LICs are often associated with HPV, being the high-risk group most commonly found, with high and very high viral loads, showing a tendency towards increase according to the severity of the LIC found in cytology. There viral persistence in 83.3% of cases tracking, with high-risk HPV present in all cases.

Objetivos: Correlacionar a detecção do Papilomavírus humano, pelo método de Captura Híbrida, com as Lesões Intraepiteliais Cervicais. Definir os grupos encontrados (tipos de HPV de baixo e alto risco) e as respectivas cargas virais, em pacientes positivos para HPV. Avaliar a persistência viral nas pacientes diagnosticadas com Lesões Intraepiteliais Cervicais. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, descritivo e analítico, no qual foram inseridos em um banco de dados os resultados dos exames de Citologia e CH II de 112 pacientes provenientes da rotina do laboratório de Citologia e Captura Híbrida da Associação Fundo de Incentivo a Pesquisa (AFIP), no período de janeiro de 2011 a dezembro de 2012. Tais exames já foram realizados e emitidos os respectivos laudos. Foram incluídos os dados diagnósticos das pacientes que preencheram os seguintes critérios: Citologias positivas para lesões préneoplásicas - LSIL e HSIL, com diagnóstico molecular concomitante; e exames moleculares como seguimento no período de 24 meses. Resultados: 95% das LICs apresentam infecção por HPV, sendo 95% para LSIL, e 100% para HSIL. Há a presença de vírus de alto risco e de vírus de baixo e alto risco associados em aproximadamente 93% dos casos de LIC, sendo 92,2% para LSIL e 100% para HSIL. Foram encontradas cargas virais altas e muito altas na presença de vírus de alto risco, tanto em LSIL quanto em HSIL. Houve persistência viral em 83,3% dos casos de seguimento, sendo que em todos os casos (100%) houve a presença de HPV de alto risco oncogênico, fosse de forma isolada ou associado à infecção por vírus de baixo risco. Conclusões: As LICs estão frequentemente associadas ao HPV, sendo o grupo de alto risco mais comumente encontrado, com cargas virais altas e muito altas, demonstrando uma tendência à sua elevação de acordo com a severidade da LIC encontrada na citologia. Houve persistência viral em 83,3% dos casos com seguimento, com a presença do HPV de alto risco em todos os casos.
Assunto papillomavirus infections
diagnosis
molecular biology
cytodiagnosis
injuries intraepithelial cervical
infecções por papilomavirus/diagnóstico
biologia molecular
citodiagnóstico
lesões intraepiteliais cervicais
Idioma Português
Data 2015-06-24
Publicado em FERNANDES JUNIOR, Joao Antao. Associação entre o papilomavírus humano de baixo e alto risco oncogênico e as lesões intraepiteliais cervicais. 2015. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Biologia geral
Área de concentração Ciências biológicas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3445160
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47507

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)