Efeitos da aplicação de neurotensina na amígdala centromedial sobre a memória de reconhecimento social de ratos

Efeitos da aplicação de neurotensina na amígdala centromedial sobre a memória de reconhecimento social de ratos

Autor Pereira, Fabio Pacheco Marques Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cavalheiro, Esper Abrao Cavalheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Neurologia - Neurociências
Resumo The neurotensin (NT), a neurotransmitter and neuromodulator widely distributed in the central nervous system has been a major subject of research in recent decades in areas such as schizophrenia, autism, and the mechanism and control of pain. In all mammalian species the recognition of different individuals is critical in differentiating what is familiar or unfamiliar in the elicitation of behavioral and emotional responses appropriate to each situation as for learning these situations from the first social contact. The objective of the study was to observe whether the exogenous administration of neurotensin in the centromedial amygdala of rats may interfere in the regulation of social recognition for short and long term memory. In this context, ten groups of rats were injected bilaterally with saline or one of three doses of NT (0.1, 0.23 or 1 ?g) or one of two doses of SR48692 (0.035 or 0.233 ?g) on the centromedial amygdala. The social discrimination protocol was used, using a interval of 30, 90 minutes or 24 hours between the learning and testing phase. The substances were injected after the learning phase, and it was observed if the administration of these doses can interfere with the regulatory mechanisms of social memory. After 30 minutes only animals injected with the dose of 1 ?g of NT failed to differentiate the familiar subject from the novel subject during the test. Within 90 minutes, the rats injected with the dose of 0.23 ?g of NT were able to differentiate the juvenile rat, while the control in this interval could not distinguish between animals. The administration of SR48692, a selective receptor 1 NT antagonist in a 30 minute interval could prevent the animals discriminating the familiar from the novel animal, while control animals could distinguish it. The results of this study suggest that the presence of neurotensin in the centromedial amygdala can assist in regulating the social recognition system of rats. Moreover, both agonism as the antagonism of the NTS1 receptor may indicate that this receptor is an important facilitator of the action of neurotransmitters and neuromodulators on the social recognition memory.

A neurotensina (NT), um neurotransmissor e neuromodulador amplamente distribuído no sistema nervoso central tem sido um grande alvo de pesquisas nas últimas décadas dentro de áreas como esquizofrenia, autismo e no mecanismo e controle da dor. Em todas as espécies de mamíferos, o reconhecimento de diferentes indivíduos é fundamental na diferenciação do que é familiar do não familiar quer na elicitação de respostas comportamentais e emocionais adequadas a cada situação como para o aprendizado dessas situações a partir do primeiro contato social. O objetivo principal do estudo foi observar se a administração exógena de neurotensina na amígdala centromedial de ratos pode interferir na regulação da memória de reconhecimento social de curta e longa duração. Neste contexto, dez grupos de ratos foram injetados bilateralmente com solução salina ou uma de três doses de NT (0,1; 0,23 ou 1 ?g), ou uma de duas doses de SR48692 (0,035 ou 0,233 ?g) na amígdala centromedial. Foi utilizado o protocolo de discriminação social, utilizando um intervalo de 30, 90 minutos ou 24 horas entre o aprendizado e o teste. As substâncias foram injetadas após o primeiro encontro, e foi observado se a administração destas pode interferir nos mecanismos de regulação da memória social. No intervalo de 30 minutos, apenas os animais injetados com a dose de 1 ?g de NT não conseguiram diferenciar o elemento familiar do elemento novo durante o teste. Com 90 minutos de intervalo, os ratos injetados com a dose de 0,23 ?g de NT conseguiram diferenciar os ratos jovens, enquanto os controles neste intervalo não conseguiram distinguir os animais. A administração do SR48692, um antagonista seletivo do receptor NTS1 da NT no intervalo de 30 minutos conseguiu impedir que os animais reconhecessem o animal familiar, enquanto os animais controle conseguiram distingui-lo. Os resultados deste estudo sugerem que a presença da neurotensina na amígdala centromedial pode auxiliar na regulação do sistema de reconhecimento social de ratos. Ademais, tanto o agonismo quanto o antagonismo do NTS1 podem indicar que este receptor é um importante facilitador da atuação de neurotransmissores e ou neuromoduladores na memória de reconhecimento social.
Assunto neurotensin receptor
short-term memory
social behavior
social discrimination
amygdala
rats
receptores de neurotensina
memória de curto prazo
comportamento social
discriminação social
amígdala
ratos
Idioma Português
Data 2016-10-31
Publicado em PEREIRA, Fabio Pacheco Marques. Efeitos da aplicação de neurotensina na amígdala centromedial sobre a memória de reconhecimento social de ratos. 2016. 72 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4258337
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47374

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)