Caracterização de manguezais: relação entre unidade amostral e estrutura da vegetação

Caracterização de manguezais: relação entre unidade amostral e estrutura da vegetação

Author Medeiros, Aline Silveira Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Christofoletti, Ronaldo Adriano Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Análise Ambiental Integrada
Abstract The mangrove ecosystem is characterized by occupying coastal areas in regions close to the tropics, being subjected to high salinity and temperature conditions, tides action and low oxygen concentration. This environment has important ecological and economic functions, such as organic matter production; protecting the coast against natural phenomena; providing food and habitat for endemic and from other environments species; providing products for human populations. Different anthropogenic impacts have led to changes in this ecosystem, and with its increasing loss, it is necessary to identify efficient means for studies on the characteristics of this vegetation, which have highest accuracy and precision and that, in contrast, require the shortest time possible. Facing this issue, this study examines the size of sampling units to estimate structural parameters of the mangrove trees species populations, as well as the community, considering relative standard error as precision indicator, the relative disparity as accuracy indicator and the Wiegert?s product as best ratio cost (time) - data variance indicator. The relative standard error tended to continuously show itself pursuant to the variation in the sampling unit size. On the other hand, the relative disparity tended to be reduced by the growth of the sampling unit, being lower than 5% for units exceeding 625 m². Considering Wiegert?s product for the characterization of mangroves which structure and composition are similar to this study, the use of sets of 225 m² sampling units was more suitable. The characterization of a 1600 m² area by two 225 m² units (that is to say, sampling 28% of the total area) provided a disparity from 5% to 13%. Considering that many times the use of large areas is sought, preventing a sample that represents 28% of the total study area, it must be considered that estimates? accuracy in most cases will be lower, with disparities above the range 5% to 13%. The accuracy achieved, therefore, is limited by cost and extension of the area studied.

O ecossistema manguezal caracteriza-se por ocupar áreas costeiras em regiões próximas aos trópicos, estando sujeito a condições de altas salinidade e temperatura, ação de marés e baixas concentrações de oxigênio. Esse ambiente apresenta importantes funções ecológicas e econômicas, como produção de matéria orgânica; proteção da costa contra fenômenos naturais; provimento de alimento e habitat para espécies endêmicas e provenientes de outros ambientes; fornecimento de produtos para as populações humanas. Os diferentes impactos de origem antrópica têm provocado alterações nesse ecossistema, e sendo sua perda crescente, faz-se necessário identificar meios eficientes para análise das características dessa vegetação, que apresentem as maiores acurácia e precisão possíveis nas estimativas e que, em contrapartida, exijam o mínimo de tempo possível. Diante dessa questão, o presente estudo analisa o tamanho ótimo de unidades amostrais para a estimativa de parâmetros estruturais das populações de espécies arbóreas de manguezais, assim como da comunidade, considerando-se o erro padrão relativo como indicador de precisão, a disparidade relativa como indicadora da acurácia e o produto de Wiegert como indicador da melhor relação entre custo (tempo) e variância dos dados. O erro padrão relativo tendeu a apresentar-se constante conforme a variação do tamanho da unidade amostral. Já a disparidade relativa tendeu a reduzir-se conforme o aumento da unidade amostral, sendo inferior a 5% para unidades superiores a 625 m². Ao considerar-se o produto de Wiegert, para a caracterização de manguezais cuja estrutura e composição assemelha-se à do presente estudo, a utilização de conjuntos de unidades amostrais de 225 m² mostrou-se mais adequada, sendo que para a caracterização de uma área total de 1600 m², a utilização de duas unidades de 225 m² (ou seja, a amostragem de 28% da área total) trouxe às estimativas uma disparidade de 5% a 13%. Considerando-se que muitas vezes busca-se a caracterização de áreas muito extensas, impossibilitando uma amostragem que represente 28% da área total estudada, deve-se considerar que a acurácia das estimativas na maioria dos casos será mais baixa, com disparidades superiores à faixa de 5% a 13%. A acurácia atingida, portanto, será limitada pelo custo e pela extensão da área a ser caracterizada.
Keywords Mangrove
Vegetation structure
Sampling unit
Baixada Santista
Monitoring
Manguezal
Estrutura da vegetação
Unidade amostral
Baixada Santista
Monitoramento
Language Portuguese
Date 2016-05-23
Published in MEDEIROS, Aline Silveira. Caracterização de manguezais: relação entre unidade amostral e estrutura da vegetação. 2016. 55 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Diadema, 2016.
Research area Monitoramento Ambiental
Knowledge area Análise Ambiental Integrada
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 55 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3652995
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47236

Show full item record




File

Name: Dissertação - Aline Silveira Medeiros.pdf
Size: 1.898Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account