Estudo do efeito do ecti (enterolobium contortisiliquum trypsin inhibitor), inibidor de metalo-proteases com ação no complexo de adesão focal, em células extraídas de pacientes com leiomioma uterino - análise comparativa com 17b-estradiol e progesterona

Estudo do efeito do ecti (enterolobium contortisiliquum trypsin inhibitor), inibidor de metalo-proteases com ação no complexo de adesão focal, em células extraídas de pacientes com leiomioma uterino - análise comparativa com 17b-estradiol e progesterona

Author Bonazza, Camila Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Castro, Rodrigo de Aquino Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Ginecologia)
Abstract Introduction: Leiomyomas are common benign tumors of the female reproductive tract. Nowadays the surgery treatment is public health is the most effective. A striking feature of uterine leiomyomas is their dependency on ovarian steroids. In this scenario, the ability to test new drugs to modulate its effects prompted us to test the protease inhibitor, ECTI, extracted from Enteolobium plant contortisiliquum as a modulator of this condition, since ECTI proved to be an effective antitumor agent in several established lines of cancer. Thus, we evaluated the ECTI action on the focal adhesion pathway, targeting proteins Src / FAK and p130Cas and as a result, we investigated proteins crucial processes cycle and cell death. Methods: We used the primary culture of cells extracted myometrial women with leiomyoma and their adjacent tissues were submitted to total hysterectomy. The experiments were conducted using the 17?-estradiol (E2) and progesterone (P4) alone and concomitantly the ECTI. Results: In hormone therapy observed similar results to those observed in the clinic. We note that the presence of E2 leiomyoma cells did not show its modified metabolic activity, unlike observed increased cell proliferation by phosphorylation of ERK1 / 2, acting in the S phase of the cell cycle. Already P4 in turn, operates in cell cycle arrest and G1 / S with the participation of f-Rb and p21; increased proliferation (activity of Erk1 / 2). The combined hormone therapy, E2 + P4 showed antagonistic effect to that observed in isolated therapy, altering the metabolic activity of the myometrial cells leiomyoma with f-Rb expression, Bax activation and the activation of Akt (survival pathway of cell) myoblasts of the tumor surrounding tissue. Treatment with ECTI significantly alter the metabolic activity of myometrial leiomyoma cells but not in cells extracted from the tissue adjacent to the tumor. We note that the effect was potentiated in the presence of type I collagen surface and in parallel, hormonal therapy E2 and P4 also showed similar effect. Combination therapy with ECTI and steroid hormones proved the most effective, reducing drastically the metabolic activity of cells extracted leiomyoma, there was also participation p130Cas adhesion protein phosphorylation of residue Y410 on the tissue cells adjacent, and the residue Y165 cells of patients with leiomyoma. The cell cycle arrest involves increased expression of p21 and Rb-f. With the analysis of the cell death pathway, the protein is overexpressed presented. With regard to the pro-apoptotic proteins (Bax) and anti-apoptotic (Bcl-2 and Bcl-xL), in tissue, there is an elevated expression of Bax and Bcl xL in the presence of P4. However, when combining the ECTI the expression of Bax and Bcl-xL drops dramatically. Conclusion: These findings suggest that combination therapy ECTI with E2 + P4 changes the metabolic activity of cells of the uterine leiomyoma, with the participation of focal adhesion protein p130Cas, survival pathway by Akt, cell cycle arrest by f-Rb and p21 . I saw death there is the participation of pro-apoptotic protein Bax and in consideration of the antiapoptotic protein Bcl-xL. We can say that there is a synergism between the therapy and ECTI in the treatment of uterine leiomyoma cells. These results appear promising since, in the tissue adjacent the effect of ECTI cells and hormone therapy did not affect cell viability.

Introdução: Leiomioma uterino é um tumor benigno comum em mulheres em idade reprodutiva. É considerado um problema de saúde pública, uma vez que o tratamento cirúrgico é o procedimento mais eficaz, seguido do tratamento hormonal que apresenta grande recidiva. É uma afecção ginecológica hormônio dependente. Diante deste cenário, a possibilidade de testar novas drogas para modular seus efeitos nos levou a testar o inibidor de proteases, EcTI, extraído da planta Enteolobium contortisiliquum, como um modulador desta afecção, uma vez que EcTI mostrou-se um eficaz agente antitumoral em diversas linhagens estabelecidas de câncer. Desta forma, avaliamos a ação de EcTI sobre a via de adesão focal, tendo como alvo as proteínas Src/FAK e p130Cas e, como consequência, investigamos proteínas cruciais dos processos ciclo e morte celular. Métodos: Utilizamos a cultura primária de células miometriais extraídas de mulheres com leiomioma e seus respectivos tecidos adjacentes que foram submetidas à histerectomia total. Os experimentos foram realizados utilizando os hormônios 17?-estradiol (E2) e progesterona (P4), isoladamente e concomitantemente ao ECTI. Resultados: Na terapia hormonal observamos resultados próximos aos observados na clínica. Observamos que na presença de E2 as células do leiomioma não apresentaram sua atividade metabólica alterada, ao contrário observamos aumento da proliferação celular pela fosforilação de ERk1/2, atuando na fase S do ciclo celular. Já P4 por sua vez, atua no ciclo celular com parada e, G1/S com participação de f-Rb e p21; aumento da proliferação (atuação em Erk1/2). A terapia hormonal combinada, E2+P4 apresentou efeitos antagônicos ao observado na terapia isolada, alterando a atividade metabólica das células miometriais do Leiomioma com a expressão de f-Rb, ativação de BAX e a ativação de Akt (via de sobrevivência da célula) em mioblastos do tecido adjacente ao tumor. O tratamento com EcTI alterou significativamente a atividade metabólica das células miometriais do leiomioma porém, não das células extraídas ao tecido adjacente ao tumor. Observamos que seu efeito foi potencializado na presença de uma superfície de colágeno tipo I. E, em paralelo, a terapia hormonal com o E2 e P4 também apresentou efeito semelhante. A terapia combinada com EcTI e hormônios esteroides se mostrou a mais eficaz, diminuindo, drasticamente, a atividade metabólica das células extraídas do leiomioma, também houve participação da proteína de adesão p130Cas com a fosforilação do resíduo Y410 em células do tecido adjacente, e o resíduo Y165 em células de pacientes com Leiomioma. A parada do ciclo celular envolve o aumento de expressão de f-Rb e p21. Com a análise da via de morte celular, a proteína se apresentou superexpressa. Em relação às proteínas pró-apoptóticas (Bax) e antiapoptótica (Bcl-2 e Bcl-xL), no tecido adjacente, há uma elevada expressão de Bax e Bcl xL na presença de P4. No entanto, quando combinamos o EcTI essa expressão de Bax e Bcl-xL cai drasticamente. Conclusão: Esses achados sugerem que a terapia combinada EcTI com E2+P4 altera a atividade metabólica das células do leiomioma uterino, com a participação da proteína de adesão focal p130Cas, via de sobrevivência por Akt, parada de ciclo celular por f-Rb e p21. E via de morte há a participação da proteína pró-apoptótica Bax e em contrapartida da proteína antiapoptótica Bcl-xL. Podemos afirmar que há um sinergismo entre a a terapia e EcTI no tratamento das células do leiomioma uterino. Esses resultados se mostram promissores uma vez que, em células do tecido adjacente o efeito do EcTi e terapia hormonal não afetaram a viabilidade celular.
Keywords leiomyomas
hormones steroids
focal adhesion
leiomiomas
hormonios esteroides
adesão focal
Language Portuguese
Date 2016-01-28
Published in BONAZZA, Camila. Estudo do efeito do ecti (enterolobium contortisiliquum trypsin inhibitor), inibidor de metalo-proteases com ação no complexo de adesão focal, em células extraídas de pacientes com leiomioma uterino - análise comparativa com 17b-estradiol e progesterona. 2016. 101 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 101 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3635458
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47171

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account