Aplicação da fluorescência a laser no estudo da mineralização óssea e dentária na doença hepática colestática em ratos

Aplicação da fluorescência a laser no estudo da mineralização óssea e dentária na doença hepática colestática em ratos

Author Rogerio, Victor Edson Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Koh, Ivan Hong Jun Koh Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ciência Cirúrgica Interdisciplinar
Abstract Persistent cholestatic liver disease (CLD) associated with liver failure, presents multiple systemic changes and among them the bone metabolism resulting in osteodystrophy. The evolution of the CLD for liver cirrhosis is considered a public health problem, according to the World Health Organization. The diagnosis of osteodystrophy by bone biopsy, despite being considered "gold standard", presents a limitation as it is an invasive method, denoting the need for a non-invasive method of easy applicability. Purpose: Evaluate the applicability of the diode laser fluorescence 655nm (DIAGNOdent®) as a method of diagnosis of the increasing osteodystrophy in CLD. Methods: Wistar rats-EPM (n = 50), weighing between 200-250 g, were distributed in Naive (no procedure), LVB (bile duct ligation) and Sham groups. Animals were monitored in T0 (basal), T10 (ten days after procedure) and T50 (fifty days after procedure) periods, as for biochemistry (serum levels of bilirubin, albumin and alkaline phosphatase), bone mineralization by densitometry, histomorphometry, and DIAGNOdent®. In addition, diagnostic capability of DIAGNOdent® was evaluated in controlled situations of dental demineralization in vitro assays, with and without the presence of bile. Results: The bile duct ligation promoted a progressive liver dysfunction and bone demineralization. The DIAGNOdent® values on tooth, tibia and jaw increased with the progression of the DHC, and the in vitro assays showed that these values were related to the progressive hyperbilirubinemia and unrelated to the demineralization process. Conclusions: DIAGNOdent® was able to detect the increasing concentration of bile in vitro assay, and the values obtained in the tooth correlated with the increasing concentrations of serum bilirubin subsequent to the progression of DHC, showing that it has a potential applicability in the kinetic evaluation of the gravity of the DHC in a non-invasive manner.

A doença hepática colestática (DHC) persistente, associada à insuficiência hepática, abrange múltiplas alterações sistêmicas e entre elas alterações do metabolismo ósseo resultando na osteodistrofia. A evolução da DHC para a cirrose hepática é considerada um problema de saúde pública segundo a Organização Mundial da Saúde. O diagnóstico da osteodistrofia pela biópsia óssea, apesar de ser considerado “padrão ouro”, apresenta limitação por ser um método invasivo, denotando a necessidade de um método não invasivo de fácil execução. Objetivo: Avaliar a aplicabilidade da fluorescência laser diodo 655nm (DIAGNOdent) como método de diagnóstico da osteodistrofia progressiva na doença hepática colestática. Métodos: Ratos Wistar–EPM (n=50), peso entre 250-300g, foram distribuídos em três grupos, Naive (sem procedimento), LVB (ligadura de via biliar) e Sham (atos operatórios sem a LVB). Os animais foram monitorados quanto à bioquímica (níveis séricos de bilirrubina, fosfatase alcalina e albumina), mineralização óssea pela densitometria, histomorfometria, e DIAGNOdent nos períodos T0 (basal), T10 (dez dias após procedimento) e T50 (cinquenta dias após procedimento). Além disso, foi avaliada a capacidade diagnóstica do DIAGNOdent em situações controladas de desmineralização dental in vivo e in vitro, com e sem a presença de bile. Resultados: A ligadura de via biliar promoveu disfunção hepática e desmineralização óssea progressiva. Os valores de DIAGNOdent no dente, tíbia e mandíbula aumentaram com a evolução da DHC e os ensaios in vitro mostraram que estes valores estavam relacionados com a hiperbilirrubinemia progressiva e não com o processo de desmineralização. Conclusões: O DIAGNOdent foi capaz de detectar o aumento das concentrações de bile in vitro, e os valores obtidos no dente correlacionaram com o aumento da concentração plasmática de bilirrubina decorrente da progressão da DHC, mostrando seu potencial de aplicabilidade na avaliação cinética da gravidade da DHC, de maneira não invasiva.
Keywords laser fluorescence
tooth mineralization
cholestatic liver disease
hyperbilirubinemia
mice
fluorescência laser
mineralização dentária
doença hepática colestática
hiperbilirrubinemia
ratos
Language Portuguese
Date 2013-12-20
Published in ROGERIO, Victor Edson. Aplicação da fluorescência a laser no estudo da mineralização óssea e dentária na doença hepática colestática em ratos. 2013. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 77 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=87936
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47159

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account