Intubação difícil e sua correlação com preditores clínicos

Intubação difícil e sua correlação com preditores clínicos

Author Lanzoni, Rodrigo Medeiros Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Amaral, Jose Luiz Gomes Do Amaral Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Tecnologias e Atenção à Saúde
Abstract Background: Difficult tracheal intubation (DTI) and failed airway control are responsible for 2.3% of deaths related to anesthesia in the United States. The incidence of DTI is about 5.8% in patients with no airway pathological features. It is essential to identify difficult intubation in order to reduce the incidence of morbimortality. This study aims to evaluate the incidence of DTI in a Brazilian university hospital and identify factors associated with this condition. Methods: This is a retrospective descriptive study that analyzed the pre-anesthetic evaluations and anesthesia reports in a university hospital complex in the city of São Paulo in the 3- year period. We included patients aged over 18 years who underwent endotracheal intubation. For continuous variables we applied the Kolmogorov-Smirnov normality test. The variables with non-normal distribution were expressed as median (p25- p75) and performed the non-parametric Mann-Whitney. The categorical variables were represented by absolute value and percentage, and compared through Chisquare test of Pearson. It was considered statistically significant at p <0.05. Results: From a total of 5,469 anesthesia performed, 1,875 cases were included. The incidence of DTI was 5.07% (95 cases). After multivariate analysis, only Mallampati classification and thyromental distance were associated with DTI. In addition, we defined a logistic model with high sensitivity (81.6%) but low specificity (57.7%) in predicting DTI. Conclusion: The incidence of DTI in the study population was 5.07% and the factors associated with it were Mallampati grades III and IV and thyromental distance <6 cm.

Introdução: Dificuldade de intubação traqueal e falha na controle da via aérea são responsáveis por 2,3% das mortes relacionadas a anestesia nos Estados Unidos. A incidência de intubação difícil é cerca de 5,8% em pacientes sem alteração anatômica de via aérea. Sendo assim, é indispensável história e exame físico detalhados da via aérea, assim como o uso de testes clínicos preditores de intubação difícil a fim de reduzir a incidência de complicações. Esse estudo tem como objetivo avaliar a incidência de intubação traqueal difícil (ITD) em um hospital quaternário universitário, bem como identificar os fatores associados à essa condição. Método: Estudo descritivo retrospectivo com análise dos relatórios de avaliação pré-anestésica e anestesias realizadas em um complexo hospitalar universitário da cidade de São Paulo no período de 3 anos. Foram incluídos pacientes com idade igual ou superior a 18 anos submetidos à intubação traqueal. Para as variáveis contínuas foi aplicado o teste de normalidade Kolmogorov- Smirnov. As variáveis com distribuição não-normal foram expressas por mediana (p25-p75) e realizado o teste não paramétrico de Mann-Whitney. Já as variáveis categóricas foram representadas por valor absoluto e porcentagem, e comparadas pelo teste Qui-quadrado de Pearson. Foi considerado significância estatística p<0,05. Resultados: Dos 5.469 pacientes avaliados, foram incluídos 1.875 casos. A incidência de ITD foi de 5,07% (95 casos). Após a análise multivariada, apenas a classificação de Mallampati e a distância tireomentoniana apresentaram associação com ITD. Além disso, conseguimos definir um modelo logístico de alta sensibilidade (81,6%), porém de baixa especificidade (57,7%) em predizer ITD. Conclusão: A incidência de ITD na população estudada foi 5,07% e os fatores a ela associados foram classificação de Mallampati III e IV e distância tireomentoniana menor que 6 cm.
Keywords intratracheal intubation
airway management
general anesthesia
risk assessment
complications
intubação intratraqueal
manuseio das vias aéreas
anestesia geral
medição de risco
complicações
Language Portuguese
Date 2016-10-26
Published in LANZONI, Rodrigo Medeiros. Intubação difícil e sua correlação com preditores clínicos. 2016. 55 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 55 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4868507
Access rights Closed access
Type Dissertação de mestrado profissional
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47100

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account