Fatores de risco para infecção em pacientes pós-cirurgia de revascularização do miocárdio

Fatores de risco para infecção em pacientes pós-cirurgia de revascularização do miocárdio

Author Lopes, Joanilva Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Barbosa, Dulce Aparecida Barbosa Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Enfermagem
Abstract This research aimed to identify risk factors pre, intra and post-operative in the development of surgical site infection (SSI) in patients undergoing Coronary Artery Bypass Graft . A retrospective cohort study consisting from patients undergoing coronary artery bypass surgery in the period from 2008 to 2012, in a philanthropic and teaching hospital. Data were collected from medical records and hospital infection notification files and the patients were divided into two groups according to the presence or absence of SSI. the binary logistic regression model was used in this study. The results showed that of the 120 patients studied, 27 (22.5%) present SSI and represented considered cases and 93 (77.5%) had no diagnosis of SSI, thus constituting the control group. There was statistical significancy (p <0.05) between SSI and the risk factors: hypertension, hospital stay greater than 18 days and use of chest tube for a period longer than 3 days. We conclude that among the cases of SSI, patients were predominantly male, with an average age of 67.3 years. In addition to hypertension, the prolonged hospital stay and the use of chest tube for longer than three days suggest higher incidence of SSI. The mediastinum was the surgical site with the highest incidence of SSI.

Esta pesquisa objetivou identificar fatores de risco pré, intra e pós-operatórios no desenvolvimento de infecção de sítio cirúrgico (ISC) em pacientes submetidos à revascularização do miocárdio. Estudo de coorte retrospectivo, constituído de pacientes submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio no período entre 2008 a 2012, em um hospital filantrópico e de ensino. Foram coletados dados de prontuários e das fichas de notificação de infecção hospitalar e os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com a presença ou ausência de ISC. Utilizou-se o modelo de regressão logística binária. Os resultados evidenciaram que dos 120 pacientes estudados, 27 (22,5%) apresentaram ISC, sendo considerados casos e 93 (77,5%) não tiveram diagnóstico de ISC, constituindo, portanto, o grupo controle. Houve significância estatística (p<0,05) entre ISC e os fatores de risco: hipertensão arterial sistêmica, permanência hospitalar maior que 18 dias e utilização de dreno de tórax por um período maior que 3 dias. Conclui-se que entre os casos de ISC, houve predominância do sexo masculino, com média de idade de 67,3 anos. Além da hipertensão arterial sistêmica, a permanência hospitalar prolongada e o uso de dreno de tórax por período superior a 3 dias sugerem maior ocorrência de ISC. O mediastino foi o sítio cirúrgico de maior incidência de ISC.
Keywords infection
cardiac surgical procedure
risk factors
infecção
procedimento cirúrgicos cardiovasculares
fatores de risco
Language Portuguese
Date 2014-12-17
Published in LOPES, Joanilva Ribeiro. Fatores de risco para infecção em pacientes pós-cirurgia de revascularização do miocárdio. 2014. 35 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Enfermagem
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 35 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1639557
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47055

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account