Avaliação da tolerabilidade do micofenolato de sódio com revestimento entérico em receptores de transplante renal

Avaliação da tolerabilidade do micofenolato de sódio com revestimento entérico em receptores de transplante renal

Author Hiramoto, Liliane Lumi Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Bonato, Claudia Rosso Felipe Bonato Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Nefrologia)
Abstract Introduction: The enteric coated mycophenolate sodium (EC-MPS) is an antiproliferative prodrug which acts in the biosynthesis of purines. A major limitation of the EC-MPS is the occurrence of gastrointestinal adverse events mostly. Thus, the modification of EC-MPS dose may be sufficient to relieve symptoms, but can result in subtherapeutic levels and increase the risk of acute rejection. Objectives: This study aims to evaluate the EC-MPS tolerability associated with TAC and PRED in renal transplant recipients. Methods: A retrospective study of a cohort of kidney transplants with living or deceased donors made between 01/01/2007 and 31/12/2011 at the Hospital do Rim to evaluate the tolerability of the EC-MPS and classification into five subgroups according to type of modification made (temporary reduction, definitive reduction, temporary interruption, definitive interruption and without modification). Results: The modification-free survival dose of EC-MPS was 49.8%. According to CTCAE, the gastrointestinal system had the highest incidence and was observed at all dose modification subgroups, with an incidence of 50% to TR, 47.3% for DR, 46.8% for TI and 37.0% for the subgroup DI. The main adverse events reported were diarrhea, CMV infection, and leukopenia. Secondary endpoints of incidence of BPAR were worse for the DI subgroup when compared to the others (DI 46.3% vs TR 28.6% vs DR 41.1% vs WM 25.8%; p <0.05). Conclusion: 50.2% of patients did not tolerate the use of EC-MPS and the three main causes of dose changes were gastrointestinal, infections and infestations and hematological changes. The adverse event of diarrhea was observed in over 37% of cases in all subgroups. The subgroup DI showed poor graft survival (44.4%) and patients survival (59.3%), and 40.9% of the patients had the infection as the main factor of drug discontinuation. In addition, the DI subgroup showed higher incidence of BPAR (46.3%) when compared to WM subgroup (25.8%), which may be associated with increased incidence of infectious adverse events type.

Introdução: O micofenolato sódico de revestimento entérico (EC-MPS) é um pró-fármaco antiproliferativo que age na biossíntese das purinas. Uma grande limitação do EC-MPS é a ocorrência de eventos adversos principalmente gastrointestinais. Diante disso, a modificação da posologia do EC-MPS pode ser suficiente para aliviar os sintomas, porém podem resultar em níveis subterapêuticos e aumentar o risco de rejeição aguda. Objetivos: Este estudo tem como objetivo avaliar a tolerabilidade do EC-MPS associado a TAC e PRED em receptores de transplante renal. Métodos: Um estudo retrospectivo de uma coorte de transplantes renais com doadores vivo ou falecido realizados entre 01/01/2007 e 31/12/2011 no Hospital do Rim para avaliação da tolerabilidade ao EC-MPS e classificação em cinco subgrupos conforme o tipo de modificação realizada (redução transitória, redução definitiva, interrupção transitória, interrupção definitiva e sem modificação). Resultados: A sobrevida livre de modificação da dose do EC-MPS foi de 49,8%. De acordo com CTCAE, o sistema gastrointestinal teve a maior incidência e foram observados em todos os subgrupos de modificação de dose, com incidência de 50% para RT, 47,3% para RD, 46,8% para IT e 37,0% para o subgrupo ID. Os principais eventos adversos relatados foram diarréia, infecção por CMV e leucopenia. Desfechos secundários de incidência de RACB foram piores para o subgrupo ID quando comparado aos demais (ID 46,3% vs RT 28,6% vs RD 41,1% vs SM 25,8%; p<0,05). Conclusão: 50,2% dos pacientes não toleraram o uso do EC-MPS e as três principais causas de modificação de dose foram gastrointestinal, infecções e infestações e alterações hematológicas. O evento adverso de diarréia foi observado em mais de 37% dos casos em todos os subgrupos. O subgrupo ID apresentou piores sobrevidas do enxerto (44,4%) e do paciente (59,3%), sendo que 40,9% dos pacientes apresentaram a infecção como principal fator de interrupção da droga. Além disso, o subgrupo ID mostrou maior incidência de RACB (46,3%) quando comparado ao subgrupo SM (25,8%), o que pode estar associada à maior incidência de eventos adversos do tipo infecciosos.
Keywords immunosuppression
transplant
mycophenolate sodium enteric-coated
tolerability
imunossupressão
transplante
micofenolato sódico com revestimento entérico
tolerabilidade
Language Portuguese
Date 2016-12-31
Published in HIRAMOTO, Liliane Lumi. Avaliação da tolerabilidade do micofenolato de sódio com revestimento entérico em receptores de transplante renal. 2016. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4814339
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47042

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account