Atenção ao trabalho de parto e parto em uma maternidade do sus, na capital do acre

Atenção ao trabalho de parto e parto em uma maternidade do sus, na capital do acre

Author Gadelha, Sheley Borges Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Schirmer, Janine Schirmer Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Enfermagem
Abstract Childbirth institutionalization has brought important advances to the labor assistance improvement. On the other hand, it has created a set of different and standardized obstetric interventions, based on a technocratic model. In the 1980s, in order to give an answer to this unfavorable outcome care model, a childbirth humanization movement appeared. This movement proposes a welcoming and respectful assistance based on scientific evidences. Objective: Analyse the labor and birth obstetric assistance in a healthcare institution in Rio Branco City ? Capital of Acre, place where these infrastructural changes were made in order to have a humanized care. Methodology: Descriptive and exploratory cross-sectional design study which includes 460 newly delivered mothers with their vaginal births and babies. The data were collected between November 4th, 2013 and February 4th, 2014 done through post birth women?s interviews. Some data were collected from the medical records in the sharing accommodations. These data were typed in 2010 for Windows Excel spreadsheet and were analyzed through SPSS 16.0 for Windows software and for Fisher?s Exact Test generalization it was used the software ?STATA/SEE 13.0 for Windows, and a significance level statistics (?) of 5% (?=0,05). All 460 newly delivered mothers had a single gestation. It was possible to identify the following labor cares. Labor practices that were, demonstratedly, useful and that must be encouraged in the labor and labor care: the woman may choose a companion during the labor (85,4%); Diet offer (75,9%); Freedom of movement and position (81,3%), which is shortly joined by laboring women; Non-pharmacological method for pain relief: Exercise on the ball (68,1%) followed by a comfort massage (64,2%), Aspersion bath (63,1%); Partograph use (53,5%), although most of them were incomplete; Early skin contact with the newly born (94,1%). In the labor cares frequently used in an inappropriate way during the labor and labor, we identified: Amniotomy (54,2%), Oxytocin infusion (50,7%). In the clearly harmful and ineffective labor practices, which must be eliminated from the labor assistance, we have: The use of enema and trichome (0%); Uterotonic intravenous catheterization (39,0%); Laboring horizontal position (half-seated or lying down) (94,6%) and Kristeller technique in the expulsive period (15,5%). The anonymity of the professional in charge of the labor care was a negative point. 69,1% of the newly delivered mothers did not know who watched their labors, the obstetric nursing presence and the good labor care may have contributed with the satisfaction (82,8%). By associating the labor induction with the gestational age, we can say that the greater the gestational age, the greater the labors were inducted. The admitted women with closed cervix were the ones who received more induction (P>0,001), the induction increased the labor time average (P>0,045), the episiotomy does not depend on the induction (p=0,914), the 1st and 5th newly born?s Apgar value was not affected by the induction (p>0,05). Conclusion: This institution has been trying to incorporate the labor assistance with the humanized care. However, the technocratic medical model based on personal experiences is still above the scientific evidences. Changing is the current and urgent challenge and it requires efforts which come from both the maternity managers and the healthcare professionals.

A institucionalização do parto trouxe avanços importantes para a melhoria da assistência, por outro lado, gerou um conjunto de práticas obstétricas padronizadas intervencionistas, baseadas no modelo tecnocrático. Em resposta aos desfechos desfavoráveis deste modelo de atenção, a partir da década de 1980, surgiu o movimento da humanização do parto, que propôs uma assistência acolhedora e respeitosa, baseada em evidências científicas. Objetivo: Analisar as práticas obstétricas na assistência ao parto e nascimento em uma instituição de saúde do município de Rio Branco ? Capital do Estado do Acre, local onde foram realizadas mudanças na infraestrutura em busca da atenção humanizada. Metodologia: Estudo descritivo e exploratório de delineamento transversal, que incluiu 460 puérperas de partos vaginais e seus conceptos. Os dados foram coletados no período de quatro de novembro 2013 a quatro de fevereiro de 2014, por meio de entrevistas à puérpera. No alojamento conjunto, também foram coletados dados de seu prontuário. Os dados foram digitados em planilhas do ?Excel 2010 for Windows?, sendo analisados através do software ?SPSS 16.0 for Windows? e para a generalização do Teste Exato de Fisher utilizou-se o software ?STATA/SE 13.0 for Windows?, e a estatística com um nível de significância (?) de 5% (?=0,05). Resultados: Todas as 460 puérperas tiveram gestação única. Identificamos as seguintes práticas: Práticas, demonstradamente, úteis e que devem ser encorajadas no trabalho de parto e parto: Presença de acompanhante de livre escolha da mulher (85,4%); Oferecimento de dieta (75,9%); Liberdade de posição e movimento (81,3%), sendo pouco aderido por parte das mulheres; Método não farmacológico para alívio da dor: exercício na bola (68,1%), seguidos de massagem de conforto (64,2%), banho de aspersão (63,1%); Uso de partograma (53,5%), porém a maioria de forma incompleta; Contato precoce cutâneo com o RN (94,1%). Nas Práticas frequentemente utilizadas de modo inapropriado durante o trabalho de parto e parto, identificamos: Amniotomia (54,2%), Infusão de ocitocina (50,7%). Nas Práticas claramente prejudiciais ou ineficazes e que devem ser eliminadas da assistência, encontramos: Uso de enema e tricotomia (0%); Cateterização intravenosa com uterotônicos (39,0%); Posição horizontal para o parto (semi-sentada ou deitada) (94,6%) e manobra de Kristeller no período expulsivo (15,5%). O anonimato do profissional responsável pela atenção ao parto foi um ponto negativo. 69,1% das puérperas não sabiam quem assistiu seu parto, a presença da enfermagem obstétrica, juntamente com as boas práticas, pode ter contribuído com a satisfação (82,8%). Ao associar a indução do trabalho de parto com a idade gestacional, quanto maior a idade gestacional mais os partos foram induzidos. As mulheres internadas com colo fechado foram as que mais receberam indução (P>0,001), a indução aumentou o tempo mediano do trabalho de parto (P>0,045), a episiotomia independe de indução (p=0,914), o valor do Apgar de 1º e 5º do RN, não foi afetado pela indução (p>0,05). Conclusão: Esta instituição tem buscado incorporar uma assistência com práticas humanizadas. Todavia, o modelo médico tecnocrático baseado nas experiências pessoais ainda se sobressai diante das evidências científicas. Mudar é o desafio atual e urgente, que requer esforços tanto de gestores quanto dos profissionais de saúde.
Keywords humanized labor
obstetric nursing
labor
assistance humanization
obstetric care
parto humanizado
enfermagem obstétrica
trabalho de parto
humanização da assistência
práticas obstétricas
Language Portuguese
Date 2015-02-25
Published in GADELHA, Sheley Borges. Atenção ao trabalho de parto e parto em uma maternidade do sus, na capital do acre. 2015. 107 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Research area Enfermagem
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 107 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3223495
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47010

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account