Avaliação da atividade proliferativa do epitélio mamário de mulheres após a utilização de três ciclos anticoncepcional hormonal com combinado oral

Avaliação da atividade proliferativa do epitélio mamário de mulheres após a utilização de três ciclos anticoncepcional hormonal com combinado oral

Author Fenile, Rogerio Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Nazario, Afonso Celso Pinto Nazario Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Ginecologia)
Abstract The most controversial aspect in relation to oral hormonal contraception is the risk of developing breast cancer. Knowledge of the factors that influence the proliferation of normal breast epithelium is essential to understanding carcinogenesis and proliferative activity can be assessed by various techniques, including the immunohistochemical analysis of Ki 67. In this work, we aim to compare the overall proliferative activity of breast after three cycles of combined oral contraceptive with a natural cycle and with that presented after only one cycle. Were selected 70 women attended in the period July 2006 to February 2007. These underwent excision of breast lump and breast tissue macroscopically regular adjacent to the node, lying this at least 1 cm. The patients were divided into two groups: group ACHO, consisting of 20 women using three cycles of combined oral contraceptive consisting of 150 ug levonorgestrel and 30 ug of ethinyl estradiol, and the group CN consisting of 40 women with natural cycles eumenorrheic, that not used any hormonal medication. Ten patients was excluded In the fourth month after initiation of use of the ACHO, the group ACHO patients were divided into four groups according to the use of the contraceptive. The ACHO1 group (5 patients) in the first week; ACHO2 (5 patients) in the second week; ACHO3 (5 patients) in the third week and the ACHO4 (5 patients), the break of the week. Results: The highest levels of Ki-67 count occurred in the third (16.66%) and fourth week (16.69 %) similar to one another. Additionally, it is noted that the average pause week count was greater than the first week (10.42%) and of the second week (8.52%), which in turn were not distinct. When comparing the use of 3 cycles with 1 cycle, we found that there was no difference in Ki-67 count levels by the time the first two weeks. However, note that the Ki-67 levels were higher in women who used contraceptives for longer both in the third week as the week's break. In conclusion, the proliferative activity of artificial cycle was significantly higher than the natural cycle, and after three cycles, showed higher rates of proliferation in the third and fourth weeks of the menstrual cycle.

Introdução: o aspecto mais controverso em relação à contracepção hormonal oral é o risco de desenvolver câncer de mama. O conhecimento dos fatores que influenciam a proliferação do epitélio mamário normal é essencial para entender a carcinogênese e a atividade proliferativa pode ser avaliada por diversas técnicas, dentre elas a análise IHQ do Ki-67. Objetivos:neste trabalho, temos por objetivo comparar a atividade proliferativa total da mama após três ciclos de anticoncepcional oral combinado com a de um ciclo natural e com aquela apresentada após apenas um ciclo. Foram selecionadas 70 mulheres com nódulos benignos atendidas no período de julho de 2006 a fevereiro de 2007. As pacientes foram divididas em dois grupos: grupo ACHO, constituído por 30 mulheres que utilizaram três ciclos de anticoncepcional combinado hormonal oral composto de 150 ?g de levonorgestrel (LNG) e 30 ?g de etinil-estradiol (EE), e o grupo CN formado por 40 mulheres com ciclos naturais, eumenorreicas, ou seja, não utilizaram qualquer medicação hormonal. Dez pacientes do Grupo ACHO foram excluídas por descontinuidade do uso da medicação. No quarto mês após iniciado o uso do ACHO, as pacientes do grupo ACHO foram subdivididas em quatro grupos de acordo com o uso do anticoncepcional Todas submeteram-se à exérese do nódulo mamário e de tecido mamário macroscopicamente normal adjacente ao nódulo, distando deste pelo menos 1 cm. No grupo ACHO 1 (5 pacientes) a retirada do nódulo foi feita na primeira semana do quarto ciclo; o ACHO 2 (5 pacientes), na segunda semana; o ACHO 3 (5 pacientes), na terceira semana e o ACHO 4 (5 pacientes), na semana de pausa da medicação. As pacientes do ciclo natural foram também divididas em quatro grupos conforme a fase do ciclo: folicular precoce ( CN1), folicular tardia ( CN2), lútea precoce ( CN3) e lútea tardia ( CN4). A caracterização dos grupos foi feita de acordo com a data da última menstruação e pela dosagem de progesterona sérica. Resultados: as maiores médias de contagem de Ki-67 após três ciclos de ACHO ocorreram na terceira (16,65%) e na semana da pausa (16,56%), similares entre si. Adicionalmente, observou-se que a média de contagem da semana de pausa foi superior ao da primeira semana (10,25%) e da segunda semana (8,52%), que por sua vez não se mostraram distintas. A positividade do Ki-67 foi significantemente maior nas pacientes usuárias de anticoncepcional do que a observada em um ciclo natural (52,29% x 13,10%). Quando comparamos uso por três ciclos com um ciclo, cujos dados foram obtidos do estudo de Garcia Y Narvaiza et al em 2008, verificamos que não se observaram diferenças nos níveis de contagem de Ki-67 nas duas primeiras semanas do ciclo. Entretanto, notou-se que os níveis de Ki-67 foram maiores nas mulheres que fizeram uso de anticoncepcionais por três ciclos tanto na terceira semana como na semana da pausa. Conclusões: a atividade proliferativa total da mama após três ciclos de ACHO foi significantemente maior do que a do ciclo naturatrês com um ciclo de ACHO, a atividade proliferativa total foi também significantemente maior com três ciclos, com índices maiores de Ki-67 na terceira semana do ciclo e na semana da pausa.
Keywords hormonal contraception
cancer
menstrual cycle
contracepção hormonal
cancer
ciclo menstrual
Language Portuguese
Date 2016-03-31
Published in FENILE, Rogerio. Avaliação da atividade proliferativa do epitélio mamário de mulheres após a utilização de três ciclos anticoncepcional hormonal com combinado oral. 2016. 74 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 74 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3636698
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/47000

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account