Contact lens-associated microbial keratitis

Contact lens-associated microbial keratitis

Título alternativo Ceratites microbianas relacionadas a lente de contato
Autor Moriyama, Aline Silveira Autor UNIFESP Google Scholar
Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: Contact lens-associated microbial keratitis is a severe condition with sight-threatening potential and increasing incidence. Information regarding the etiological agents is essential in guiding management and may vary geographically. The aim of this study was to analyze the microbiological results of corneal scrapings collected from patients presenting with contact lens-associated microbial keratitis. METHODS: Retrospective analysis of the records of all patients who were clinically diagnosed with contact lens-associated microbial keratitis and had corneal scrapings sent to the Laboratory of Ocular Microbiology, UNIFESP/EPM during a 5-year period from January 2002 to December 2007. RESULTS: The etiological agent was identified in 239 patients. Bacterial isolates accounted for 166 (69.46%) cases, Acanthamoeba for 95 (39.75%) cases and fungi for 4 (1.67%) cases. Among the bacterial infections, coagulase-negative Staphylococcus was demonstrated in 74 cases, while Pseudomonas spp was found in 32 patients. All coagulase negative Staphylococcus and Pseudomonas were susceptible to ciprofloxacin and ofloxacin. Resistance to gentamicin was documented in a single case of Pseudomonas. Fourth-generation flouoroquinolone resistance was not observed among Pseudomonas cases. CONCLUSION: Coagulase-negative Staphylococcus was the most frequent isolate, and such data must be considered when determining empiric treatment. Second-generation fluoroquinolones ciprofloxacin and ofloxacin and fourth-generation fluoroquinolones moxifloxacin and gatifloxacin showed a good antibacterial profile and therefore could be good options for initial management.

OBJETIVO: A ceratite microbiana associada ao uso de lente de contato é uma condição clínica grave, com risco de perda visual e cuja incidência vem aumentando progressivamente. Os principais agentes etiológicos podem variar geograficamente e informações referentes aos agentes causais são essenciais para tratamento apropriado. Este estudo se propõe a analisar os resultados microbiológicos de raspados de córnea coletados de pacientes usuários de lente de contato com quadro de ceratite microbiana. MÉTODOS: Foi realizada análise retrospectiva de todos os estudos microbiológicos de pacientes usuários de lente de contato com diagnóstico clínico de ceratite microbiana que tiveram material corneal enviado para o Laboratório de Microbiologia Ocular UNIFESP durante o período de 5 anos de janeiro de 2002 a dezembro de 2007. RESULTADOS: Dos 239 pacientes em que foi possível identificação, o agente era bactéria em 166 (69,46%), Acanthamoeba em 95 (39,75%) e fungo em 4 (1,67%). Staphylococcus coagulase negativo foi encontrado em 74 casos, dos quais todos eram sensíveis tanto a ciprofloxacino quanto a ofloxacino. Dois casos de resistência a quinolonas de quarta geração (gatifloxacino e moxifloxacino) foram identificados entre os casos de Staphylococcus coagulase negativo. Pseudomonas spp foi isolada em 32 pacientes, dos quais todos eram sensíveis a quinolonas de segunda geração (ciprofloxacino e ofloxacino) e de quarta geração. Foi encontrado um único caso de Pseudomonas resistente a gentamicina. CONCLUSÃO: Staphylococcus coagulase negativo foi isolado em um número de casos superior a Pseudomonas, o agente tradicionalmente considerado o principal de ceratites microbianas associadas ao uso de lente de contato. Aminoglicosídeos, fluorquinolonas de segunda e de quarta geração apresentaram um perfil antibiótico satisfatório para o tratamento empírico de ceratites microbianas em usuários de lente de contato.
Palavra-chave Contact lens
Keratitis
Eye infections, bacterial
Corneal ulcer
Acanthamoeba
Lentes de contato
Ceratite
Infecções oculares bacterianas
Úlcera de córnea
Acanthamoeba
Idioma Inglês
Data de publicação 2008-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 71, n. 6, p. 32-36, 2008.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 32-36
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492008000700007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000208670600007
SciELO S0004-27492008000700007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4698

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492008000700007.pdf
Tamanho: 480.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta