Influência do polimorfismo genético do angiotensinogênio agt-m235t do sistema renina-angiotensina na variabilidade da frequência cardíaca em pacientes do sexo masculino sob tratamento renal substitutivo hemodialítico

Influência do polimorfismo genético do angiotensinogênio agt-m235t do sistema renina-angiotensina na variabilidade da frequência cardíaca em pacientes do sexo masculino sob tratamento renal substitutivo hemodialítico

Autor Haro, Anderson Sola de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Higa, Elisa Mieko Suemitsu Higa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Nefrologia)
Resumo Background: We tested the hypothesis that polymorphisms I/D of ACE and AGT M235T influence in handgrip strength (HSG) of CKD patients in dialysis with or without DM. Also tested if glycemic values stay correlation with values of HSG Result: There were found differences among DM group versus non-DM group in handgrip values. In analyses by genotype the ACE polymorphism was different between genotypes I/I and D/D with and without DM. Regarding the groups separated by AGT M235T polymorphism it was observed that heterozygotes (M/T) showed statistical difference for both with or without DM. When we analyzed the distribution of ACE polymorphism alleles, a reduction in grip strength in DM patients was observed in comparison to those without DM. The same response was present regarding the angiotensinogen. There is a correlation of serum glucose levels with HGS (r = -0.334 with p <0.05). We also observed that patients whose strength was less than 124 kgf presented glycaemia significantly higher than the group with strength above this value. Conclusion: Our study demonstrated for the first time that higher blood glucose levels were associated to handgrip strength of patients with CKD independent of ACE and AGT M235T polymorphisms.

Este trabalho investigou se o polimorfismo do Angiotensinogênio (AGT - M235T) influencia determinados aspectos da fisiologia de pacientes em hemodiálise com enfoque na variabilidade da frequência cardíaca (VFC), uma importante ferramenta para avaliar a sobrecarga cardíaca e capacidade fisiológica do sistema cardiovascular ao estresse e é estudada como marcador independente de morte em pessoas com ou sem problemas cardiovasculares. O Objetivo deste estudo foi investigar a existência de uma associação entre o polimorfismo genético M235T do Angiotensinogênio, componente do Sistema Renina-Angiotensina, e alterações da variabilidade da frequência cardíaca em pacientes em terapia renal substitutiva. Neste estudo utilizou-se a técnica de reação em cadeia da polimerase para identificação genotípica em pacientes com doença renal crônica em tratamento hemodialítico. A avaliação cardíaca foi realizada com uso de monitor cardíaco de pulso onde foram obtidos dados para análises da VFC em tempo domínio, frequência domínio e não-linear. Os genótipo T/T (n = 35), M/T (n= 36) e M/M (n = 10) não apresentaram diferença na distribuição de Hardy-Weinberg e não houve diferença na VFC e seus domínios em função do genótipo. Com a análise realizada comparando o efeito polimorfismo apenas nos indivíduos diabéticos foi encontrado na VFC alteração da frequência cardíaca média e aumento de marcadores de atividade simpática porém sem demonstrar de forma clara qual foi o predomínio do genótipo em tais variáveis. Isso foi possível observar avaliando no grupo do genótipo M/T somado com M/M diferenças entre pacientes sem e com diabetes. Nestes foi encontrada redução significativa de variáveis como: SD2, DFA-?1, D2, VLF, LF, TotalPower, LF/HF, SDNN e frequência cardíaca média. Os mesmos achados não foram encontrados na análise pelo genótipo T/T. Podemos concluir com estes dados que existe associação do polimorfismo genético do AGT-M235T com a VFC. E que esta é positiva quando observamos a população de indivíduos com diabetes, sendo o genótipo M/T+M/M responsável por apresentar maior alteração no sistema autonômico quando comparado entre indivíduos sem e com diabetes
Assunto haemodialysis patients
eca
agt polymorphisms
polimorfismo genético
variabilidade da frequência cardíaca
diabetes
hemodiálise
sistema renina-angiotensina
Idioma Português
Data 2016-08-31
Publicado em HARO, Anderson Sola de. Influência do polimorfismo genético do angiotensinogênio agt-m235t do sistema renina-angiotensina na variabilidade da frequência cardíaca em pacientes do sexo masculino sob tratamento renal substitutivo hemodialítico. 2016. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4696145
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46913

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)