Tumor de células gigantes do osso: correlação entre a imunoexpressão de metaloproteinases (mmp 2 e 9) e parâmetros clínicos e radiológicos

Tumor de células gigantes do osso: correlação entre a imunoexpressão de metaloproteinases (mmp 2 e 9) e parâmetros clínicos e radiológicos

Author Bellan, Davi Gabriel Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Alves, Maria Teresa de Seixas Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Patologia
Abstract The Giant Cell Tumor of Bone (GCT) is a benign bone tumor, with local aggressive behavior and potential to produce distant metastases. It occurs in the epiphysis of long bones, pelvis and sacrum. Despite the recent emergence of drug therapies, treatment of TGC is still essentially surgical with large resections or intra-lesional depending on their location and stage at diagnosis, but at high risk of local recurrence after piece meal ressection of the lesion. Recent immunohistochemical studies on the GCT demonstrate the presence of various proteins and metalloproteinases with variable expression in the tumor cell surface. It is believed that the expression pattern of such substances may correlate with clinical outcome and the risk of local relapse. Objective: To identify the expression pattern of metaoproteinases (MMPs) in Giant Cell Tumor Bone biopsy samples registered in the Department of Pathology of the Federal University of São Paulo - UNIFESP and correlate them with the clinical and radiological evolution of the patients. Methods: A retrospective study of 33 patients with GCT bone through immunohistochemical study of slides stored in the department of Phatologi to check the pattern of expression of MMP2 and MMP9 through imaging method. Quantitative evaluation of this expression by Image J. software and correlate with local recurrence, metastasis, clinical and epidemiological data. Results: We found a statistically significant relationship between the mean values of immunostaining of MMP9 and local recurrence (p = 0.036) and similar relationship between the mean values of MMP2 with statistical trend (p = 0.064). We also observed that the mean and median MMP2 are correlated decreasing and significant way to the age of patients at diagnosis (p = 0.029; p = 0.010). There was no relationship between MMPs and other clinical, imaging or epidemiological criteria. Conclusion: We conclude that there is a prognostic relation between quantitative values of average MMP9 immunostaining and the tumor local recurrence.

O tumor de células gigantes do osso (TGC) é um tumor ósseo benigno, de comportamento agressivo local e potencial de produzir metástases à distância. Ele ocorre na epífise de ossos longos, pelve e sacro. Apesar do surgimento recente de terapias medicamentosas, o tratamento do TGC ainda é essencialmente cirúrgico, com ressecção ampla ou intra-lesional dependendo de sua localização e estadio no momento do diagnóstico, porém com risco elevado de recidiva local após a curetagem desta lesão. Estudos imuno-histoquímicos recentes sobre o TGC demonstram a presença de várias proteínas e metaloproteinases com expressão variável na superfície da célula tumoral. Acredita-se que o padrão de expressão de tais substâncias podem ser correlacionados com os resultados clínicos e o risco de recorrência local. Objetivo: Identificar o padrão de expressão de metaloproteinases (MMPs) em amostras de biópsia óssea de tumores de células gigantes registradas no Departamento de Patologia da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP e correlacioná-los com a evolução clínica e radiológica dos pacientes. Métodos: Estudo retrospectivo de 33 pacientes com TGC através de estudo imunohistoquímico de lâminas armazenados no departamento para verificar o padrão de expressão de MMP2 e MMP9 através de método de imagem. avaliação quantitativa desta expressão pelo software image J. e correlacionar com recidiva local, metástase, dados clínicos e epidemiológicos. Resultados: Encontrou-se uma relação estatisticamente significativa entre os valores médios de imunoexpressão de MMP9 e recorrência local (p = 0,036) e relação semelhante entre os valores médios de MMP2 com tendência estatística (p = 0,064). Também foi observado que a média e mediana MMP2 estão correlacionados de maneira decrescente e significativa com a idade dos pacientes no momento do diagnóstico (p = 0,029; p = 0,010). Não houve relação entre MMPs e outros dados clínicos, de imagem ou critérios epidemiológicos. Conclusão: Conclui-se que existe relação prognóstica entre os valores quantitativos médios de imunoexpressão da MMP9 e a recorrência local do tumor.
Keywords giant bone cell tumor
metaloproteinase
local recurrence of neoplasia
prognosis
tumor de células gigantes do osso
metaloproteinase
recidiva local de neoplasia
prognóstico
Language Portuguese
Date 2016-08-09
Published in BELLAN, Davi Gabriel. Tumor de células gigantes do osso: correlação entre a imunoexpressão de metaloproteinases (mmp 2 e 9) e parâmetros clínicos e radiológicos. 2016. 86 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 86 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4609035
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46881

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account