Fatores biopsicossociais do eixo ii do research diagnostic criteria em indivíduos com disfunção temporomandibular muscular e migrânea

Fatores biopsicossociais do eixo ii do research diagnostic criteria em indivíduos com disfunção temporomandibular muscular e migrânea

Autor Battistella, Claudia Branco Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alonso, Luis Garcia Alonso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia Estrutural e Funcional
Resumo Objectives: To relate the biopsychosocial variables Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders Research (RDC / TMD) with the groups of patients with temporomandibular disorder (TMD) TMD patients and migraine and control subjects. Methods: Study of cross observational which evaluated 280 consecutive patients over 18 years from January 2013 to January 2014, divided into 3 groups: group I (140 control subjects); II group (65 individuals with muscular TMD) and group III (75 patients with migraine and muscle TMD). The TMD diagnosis was performed by RDC / TMD presenting myofascial pain with or without limitation of mouth opening. The diagnosis of migraine was made according to the criteria of the International Classification of Headache. The study excluded individuals who had clinical history pregresso muscle inflammation, muscle spasms, contractures and acute traumatic injury in the temporomandibular joint. Results: The subjects of group III were associated with severe depression (p <0.0001), grade 4 in varying severity of pain (p = 0.004), non-specific physical symptoms without severe pain (p <0.0001) and non-specific physical symptoms with pain severe (p <0.0001). There was a significant difference between females and males in the group III (Z = 2.59, p = 0.001), indicating greater pain time in females. The percentage of women in group III was significantly higher compared to men (p = 0.004). Conclusion: The relationship between the variables and the three groups showed a higher number of affected individuals with more severe symptoms in the group III. Thus, we understand that migraine is a morbid condition often associated with TMD, increasing the symptoms described by patients. There is need for multidisciplinary clinical evaluation in these patients so that treatment is optimized by minimizing the morbidity and reducing costs and the number of consultations provided to patients.

Objetivos: Relacionar as variáveis biopsicossociais do Critério de Diagnóstico para Pesquisa de Disfunção Temporomandibular (RDC/TMD) com os grupos de pacientes com Disfunção Temporomandibular (DTM), pacientes com DTM e migrânea e indivíduos controle. Métodos: Estudo do tipo observacional transversal no qual foram avaliados 280 pacientes consecutivos e acima de 18 anos entre janeiro de 2013 a janeiro de 2014, divididos em 3 grupos: grupo I (140 indivíduos controle); grupo II (65 indivíduos com DTM muscular) e grupo III (75 indivíduos com migrânea e DTM muscular). O diagnóstico de DTM foi realizado pelo RDC/TMD apresentando dor miofascial com ou sem limitação de abertura da boca. O diagnóstico de migrânea foi realizado pelos critérios da Classificação Internacional de Cefaleias. Foram excluídos do estudo indivíduos que apresentaram histórico clínico pregresso de processos inflamatórios musculares, espasmos musculares, contraturas e injúria traumática aguda na articulação temporomandibular. Resultados: Os indivíduos do grupo III apresentaram associação com depressão severa (p<0.0001), grau 4 na variável gravidade da dor (p=0.004), sintomas físicos não específicos sem dor severos (p<0.0001) e sintomas físicos não específicos com dor severos (p<0.0001). Houve diferença significante entre os gêneros feminino e masculino no grupo III (Z=2,59; p=0,001), evidenciando maior tempo de dor no gênero feminino. A porcentagem de mulheres no grupo III foi significantemente maior em relação aos homens (p=0,004). Conclusão: A relação entre as variáveis e os três grupos demonstrou uma maior quantidade de indivíduos acometidos com maior gravidade de sintomas no grupo III. Dessa forma, entendemos que a migrânea é uma condição mórbida frequentemente associada à DTM, potencializando os sintomas descritos pelos pacientes. Há necessidade de avaliações clínicas multidisciplinares nestes indivíduos para que o tratamento seja otimizado, minimizando a morbidade e diminuindo os custos e o número de consultas prestadas aos pacientes.
Assunto dysfunction of temporomandibular joint syndrome
headache
facial pain
psychology
síndrome da disfunção da articulação temporomandibular
cefaleia
dor facial
psicologia
Idioma Português
Data 2015-11-27
Publicado em BATTISTELLA, Claudia Branco. Fatores biopsicossociais do eixo ii do research diagnostic criteria em indivíduos com disfunção temporomandibular muscular e migrânea. 2015. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Biologia geral
Área de concentração Ciências biológicas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3585385
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46674

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)