Análise de fatores individuais e do ambiente alimentar associados à duração da prática de aleitamento materno e ao tempo da introdução de alimentação complementar em crianças menores de dois anos residentes no município de Santos

Análise de fatores individuais e do ambiente alimentar associados à duração da prática de aleitamento materno e ao tempo da introdução de alimentação complementar em crianças menores de dois anos residentes no município de Santos

Author Melo, Patricia Ribeiro de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Martins, Paula Andrea Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Abstract Background: Nutrition in childhood has an important impact on children's health. Breastfeeding’s practices and appropriate complementary feeding time, are extremely important to children under two years old. The study of factors that influence these practices are available in the scientific literature. However, works that analyze the effect of the food environment on the duration of breastfeeding, as well as the use of infant formulas and food thickeners on the inadequacy of the timing of introduction of complementary foods, they are still unknown. Aim: to analyze the food environment´s effects on the duration oexclusive breastfeeding´s duration and the relation between individual factors on time of in troduction of complementary feeding on children under two years old. Methods: this study was part of the research project called "Evaluation of the nutritional environment in the city of Santos" – AMBNUT. It had a dimicile component, for which they were made domicile visits to investigate dietary habits of children under two years old and the environmental component, on which was investigated the availability of food in shops located in the neighborhood´s domiciles. Analysis of exclusive breastfeeding´s duration was performed using the technique of Survival Analysis using the KaplanMeir. Factors associated with the time of introduction of complementary foods were performed by logistic regression analysis. The individual and environmental factors associated with breastfeeding duration were conducted by Cox Regression Analysis. Results: 75.8% of mothers introduced complementary feed to their children at incorrect period, and the liquid foods was those with the highest percentage of inadequacy (49.2% water and tea, fruit juices and 46.7% and 36.8% to cow's milk). In logistic regression models, we observed that mothers with higher educational level (higher education)and those who still breastfeeding their children, had less likely to fail at the time of introduction of complementary foods. The supply of infant formulas served as a risk factor for the outcome. The exclusive breastfeeding median adjusted was 5.5 months. In Cox regression analysis, we found that lower exposure to individual retail shops and stalls open fair, regardless of socioeconomic factors were associated with an increased risk for early weaning. The presence of larger businesses with greater availability of fruits was associated as a protective factor for early weaning. Conclusion: we observed a higher median of exclusive breastfeeding in this study, but a high percentage of inadequate time of introduction of complementary foods. In relation to factors associated with the time of release, it was found that the supply of breast milk and materna l education (higher education) act as protection factor to incorrect feeding practices. The use of infant formula was associated as a risk factor for early introduction of complementary foods in the diet of the child. Regarding the relationship of the food environment with breastfeeding, it was observed that regions with greater availability of fruits and vegetables, were associated with higher rates of exclusive breastfeeding.

Introdução: A alimentação exerce um importante impacto na saúde da criança. São de extrema importância, as práticas adequadas de aleitamento materno e alimentação complementar em menores de dois anos de idade. O estudo de fatores que influenciam estas práticas estão disponíveis na literatura científica. No entanto, desconhece-se trabalhos que analisem o efeito do ambiente alimentar sobre a duração do aleitamento materno, assim como o da utilização de fórmulas infantis, engrossantes alimentares sobre a inadequação da época de introdução da alimentação complementar. Objetivos: Analisar os efeitos do ambiente alimentar, sobre a duração de aleitamento materno exclusivo (AME) e os fatores individuais que podem estar associados ao tempo de introdução de alimentação complementar (AC) em crianças menores de dois anos de idade. Métodos: o presente estudo está inserido no projeto de pesquisa “Avaliação do ambiente nutricional no município de Santos” – AMBNUT. Para avaliação do componente domiciliar foram realizadas visitas domiciliares para investigar hábitos alimentares de menores de dois anos de idade e no componente ambiental, foi investigada a disponibilidade de alimentos em estabelecimentos comerciais localizados na região de vizinhança dos domicílios. A análise da duração do aleitamento materno exclusivo foi encontrada através da técnica de Análise de Sobrevida pelo método Kaplan-Meir. Os fatores associados ao tempo de introdução da alimentação complementar foram verificados através da Análise de Regressão Logística. Os fatores ambientais e individuais associados à duração do aleitamento materno foram encontrados através da Análise de Regressão de Cox. Resultados: 75,8% das crianças receberam AC na época incorreta, sendo 57% em momento precoce e 43% de forma tardia. Os alimentos de consistência líquida apresentaram os mais altos percentuais de inadequação (49,2% água e chá; 46.7% sucos e frutas e 36,8% para o leite de vaca). Nos modelos de regressão logística, foi possível observar que mães com maior nível de escolaridade (ensino superior) e que ainda ofertavam leite materno aos seus filhos tinham menores chances de falhar no tempo de introdução da alimentação complementar. Com relação aos fatores associados ao tempo de introdução, verificou-se que a oferta de leite materno e escolaridade materna (ensino superior) atuam como proteção àspráticas alimentares incorretas. A utilização de fórmulas infantis se relacionou como um fator de risco para a introdução precoce de alimentos na alimentação complementar da criança. Quanto à relação do ambiente alimentar com o aleitamento materno, observou-se que regiões com maior disponibilidade de frutas, verduras e legumes, estão relacionadas com maiores taxas de AME.
Keywords Breastfeeding
Complementary feeding
Food environment
Children under two years old and geoprocessing
Aleitamento materno
Alimentação complementar
Ambiente alimentar
Crianças menores de dois anos
Language Portuguese
Date 2013-04-24
Published in MELO, Patricia Ribeiro de. Análise de fatores individuais e do ambiente alimentar associados à duração da prática de aleitamento materno e ao tempo da introdução de alimentação complementar em crianças menores de dois anos residentes no município de Santos. 2013. 133 f. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Ciências da Saúde) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2013.
Research area Interdisciplinar
Knowledge area Multidisciplinar
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 133 f.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=98508
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46364

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account