Ação dos esteroides ovarianos sobre a quantidade dos glicosaminoglicanos sulfatados e do ácido hialurônico nas mamas de ratas ovariectomizadas

Ação dos esteroides ovarianos sobre a quantidade dos glicosaminoglicanos sulfatados e do ácido hialurônico nas mamas de ratas ovariectomizadas

Autor Torres, Sueli Maria Preda dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Simoes, Manuel de Jesus Simoes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Biologia Estrutural e Funcional
Resumo The extracellular matrix (ECM) act an essential role in the function of mammary epithelial cells and glycosaminoglycans have long been attracting clinical interest in all areas of medicine for their important role in cell recognition, migration, cell proliferation and differentiation. OBJECTIVE: Evaluate the morphology and the concentration of glycosaminoglycans in the breast of female rats treated with estrogen and/or progesterone. MATERIAL AND METHODS: Sixty female rats were divided into six groups with 10 animals each: G1 (5 months) and GII (18 months) in the proestrus phase were treated with vehicle; the other animals were ovariectomized, and immediately after were treated with vehicle (GC) or with hormones ? (GE) treated with oestradiol benzoate (37.6 mg/animal); (GP) ? treated with medroxyprogesterone acetate (11.28 mg/animal) and (GEP) ? treated with oestradiol benzoate (37.6 mg/animal), more medroxyprogesterone acetate (11.28 mg/animal). In the GE group, the oestradiol was administered subcutaneously for seven days; in the GP group, the progestogen was administered subcutaneously for 23 dats; in the GEP group, the oestradiol was administered once a day in the first seven days and the progestogen throughout the next 23 days, subcutaneously. Twenty four hours after the last administration of hormones, the animals were euthanized, and the first pairs of inguinal breasts were removed, part of them being fixated in formaldehyde at 10% (morphological evaluation) and the other part submerged in acetone (evaluation of the glycosaminoglycans). The material destined to the morphology was included in paraffin, and the cuts were stained by hematoxylin-eosin. The material destined to the biochemistry was processed to the electrophoresis in agarose gel to sulfated GAGs analysis, and the hyaluronic acid was analyzed with a Elisa-Like fluorimetric method. The statistical analysis was made by the analysis of variance (ANOVA) followed by the Bonferroni test (p<0.05). RESULTS: The breasts of the groups with ovaries (GI and GII) as well as the ovariectomized control group (GC) have shown to be atrophic, wherein we observed typical alveoli with secretion in the lumen in the groups (GE) and (GEP); yet in the animals treated with progestogen (GP), we noticed alveoli formed basically by cells that occupied almost all the alveolar light. In relation to the data of the sulfated glycosaminoglycans we noticed higher concentration in the oophorectomized group (GC) due to high concentration of dermatan sulfate (GC = GE > GP = GEP > GII = GI; p<0.05). And in relation to the hyaluronic acid we found higher concentration in the animals of five months (GI > GII, GC, GE, GEP > GP; p<0.005).CONCLUSION: Oestradiol and progesterone had a trophic effect in the breast parenchyma. However, the administration of oestradiol beforehand changes the action of progesterone in the rat?s mammary tissue.

A matriz extracelular (MEC) desempenha um papel essencial na função das células do epitélio mamário e há muito, os glicosaminoglicanos vêm despertando interesse clínico em todas as áreas da medicina pelo seu importante papel no reconhecimento celular, na migração, na proliferação e diferenciação celular. Objetivo: Avaliar a morfologia e a concentração de glicosaminoglicanos nas mamas de ratas tratadas com estrogênio e/ou progestagênio. MATERIAL E MÉTODOS: Sessenta ratas foram divididas em seis grupos com 10 animais cada: GI (5 meses de idade) e GII (18 meses de idade), na fase de proestro, foram tratadas com veículo; os demais animais foram ovariectomizados, e, trinta dias após, tratados com veiculo (GC) ou com hormônios ? (GE) tratado com benzoato de estradiol (37,6 mg/animal); (GP) - tratado com acetato de medroxiprogesterona (11,28 mg/animal) e (GEP) - tratado com benzoato de estradiol (37,6 mg/animal), seguido de acetato de medroxiprogesterona (11,28 mg/animal). No grupo GE, o estradiol foi administrado por via subcutânea durante sete dias; no grupo GP, a progesterona foi administrada via subcutânea por 23 dias; no grupo GEP, o estradiol foi administrado uma vez por dia, durante os primeiros sete dias, e a progesterona ao longo dos seguintes 23 dias, por via subcutânea. Vinte e quatro horas após a última administração dos hormônios, os animais foram eutanasiados, e os primeiros pares de mamas inguinais removidos, sendo parte fixada em formaldeído a 10% (avaliação morfológica) e, outra parte, mergulhada em acetona (avaliação dos glicosaminoglicanos). O material destinado à morfologia foi incluído em parafina, e os cortes corados pela hematoxilina-eosina. Já, o material destinado à bioquímica foi processado para eletroforese, em gel de agarose, para análise de GAGs sulfatados, e o ácido hialurônico analisado com um método fluorométrico Elisa-Like. A análise estatística foi feita pela análise de variância (ANOVA) seguido do teste de de Bonferroni (p<0,05). Resultados: As mamas dos grupos com ovários (GI e GII), assim como controle ovariectomizado (GC), mostraram-se atróficas sendo que, nos grupos (GE) e (GEP), observamos alvéolos típicos com secreção no lúmem. Nos animais tratados com progesterona (GP), notamos alvéolos formados basicamente por células que ocupam quase toda a luz alveolar. Com relação aos dados dos glicosaminoglicanos sulfatados, identificamos a presença de heparam e de dermatam sulfato, havendo maior concentração no grupo ooforectomizado (GC), devido à grande concentração de dermatam sulfato (GC = GE > GP = GEP > GII = GI; p<0,05). E, com relação ao ácido hialurônico, encontramos maior concentração nos animais de cinco meses (GI > GII, GC, GE, GEP > GP; p<0,05). Conclusão: O estradiol e a progesterona apresentam efeito trófico no parênquima mamário. No entanto, a administração previa de estradiol altera a ação da progesterona no tecido mamário da rata.
Assunto breast
oestradiol
17-acetate of medroxyprogesterone
glycosaminoglycans
rats
glicosaminoglicanas
mama
estrogênios
progesterona
ratas
Idioma Português
Data 2016-11-17
Publicado em TORRES, Sueli Maria Preda dos Santos. Ação dos esteroides ovarianos sobre a quantidade dos glicosaminoglicanos sulfatados e do ácido hialurônico nas mamas de ratas ovariectomizadas. 2016. 102 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Linha de pesquisa Biologia geral
Área de concentração Ciências biológicas
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 102 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4016967
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46349

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)