Classificação psicoacústica do zumbido persistente

Classificação psicoacústica do zumbido persistente

Author Suzuki, Flavia Alencar de Barros Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Penido, Norma de Oliveira Penido Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Otorrinolaringologia)
Abstract Objective: To propose a new classification of persistent tinnitus using psychoacoustic characteristics and its association to the degree of discomfort, the impact on quality of life, the pitch, loudness and its masking. Method: A total of 110 adult patients of both genders treated at the Tinnitus Outpatient Clinic of UNIFESP according to the inclusion and exclusion criteria were included in the study. Patients underwent otorhinolaryngological, audiological, Pitch Matching and Loudness, Visual Analogue Scale (VAS), Tinnitus Handicap Inventory (THI) and Minimum Masking Level (MML) assessment. Results: A total of 181 complaints of tinnitus were identified in these 110 patients, being 93 (51%) Pure Tone (PT), and 88 (49%) Noise; 19 Low Pitch and 162 High Pitch; with a mean VAS score in PT of 5.47 and Noise of 6.66; mean PT Loudness of 12.31 dBSL and Noise of 10.51 dBSL. As for THI and MML, the 110 patients were separated into 3 groups with tinnitus, PT, Noise and multiple tinnitus (PT+Noise), with a mean THI being higher in the group with multiple tinnitus, of 61.38. For MML, we used White Noise (WN) and Narrow Band (NB) masking noise for high and low frequency. There were similarities between the groups with PT and multiple tinnitus. In the Noise group, different responses were found when using the NB at low frequency. Conclusion: In this psychoacoustic classification of tinnitus it was observed that: there is an association between the type of tinnitus perception and the sounds produced in the audiometer; the PT type showed higher loudness; the Noise type caused more discomfort; Multiple tinnitus is the one with a more severe effect on quality of life and less intensity is required for masking tinnitus when the pitch is similar to the masking noise used.

Objetivo: Propor uma classificação do zumbido persistente, utilizando características psicoacústicas e sua relação com o grau de incômodo, o impacto na participação social, a sensação de frequência, a sensação de intensidade e o seu mascaramento. Método: Participaram 110 pacientes adultos de ambos os sexos atendidos no Ambulatório de Zumbido da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP observando os critérios de inclusão e exclusão. Realizado avaliação otorrinolaringológica, audiológica, pesquisa da sensação de frequência e de intensidade, Escala Visual Analógica (EVA), Nível Mínimo de Mascaramento (MML) e Tinnitus Handicap Inventory (THI). Resultados: Nestes 110 pacientes foram identificadas 181 relatos de zumbido, sendo 93 (51%) tipo Tom Puro (TP), e 88 (49%) tipo Ruído; 19 deles com a sensação de frequência (SF) do zumbido em frequências baixas e 162 em frequências altas; com média da EVA no TP de 5,47 e Ruído de 6,66; média da sensação de intensidade (SI) do TP de 12,31 dBNS e do Ruído de 10,51 dBNS. Para o THI e o MML separamos os 110 pacientes em 3 grupos com zumbido, TP, Ruído e zumbido múltiplo (TP + Ruído), com a média do THI maior no grupo com zumbido múltiplo de 61,38. Para o MML usamos os ruídos mascaradores tipo White Noise (WN) e Narrow Band (NB) em frequências alta e baixa. Houve semelhança entre os grupos com TP e zumbido múltiplo. No grupo de Ruído foram encontradas respostas diferentes quando usado o NB em frequência baixa. Conclusões: Nesta classificação psicoacústica do zumbido observou-se que: existe uma associação entre o tipo de zumbido percebido e os sons produzidos no audiômetro; o tipo TP apresentou maior sensação de intensidade; o tipo Ruído foi o mais incômodo; o zumbido múltiplo afetou mais a qualidade de vida e é necessária menor intensidade para mascarar o zumbido quando a sensação de frequência do zumbido é semelhante ao ruído mascarador utilizado.
Keywords audiometry
auditory pure tones
zoom
classification
visual analogue scale
quality of life
psychoacoustics
audiometria
audiometria de tons puros
zumbido/classificação
escala visual analógica
qualidade de vida
psicoacústica
Language Portuguese
Date 2016-10-25
Published in SUZUKI, Flavia Alencar de Barros. Classificação psicoacústica do zumbido persistente. 2016. 95 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 95 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3800500
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46292

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account