Avaliação ecocardiográfica evolutiva do infarto do miocárdio em ratos jovens e adultos

Avaliação ecocardiográfica evolutiva do infarto do miocárdio em ratos jovens e adultos

Título alternativo Echocardiographic assessment of myocardial infarction evolution in young and adult rats
Autor Pabis, Francisco Cesar Google Scholar
Miyague, Nelson Itiro Google Scholar
Francisco, Julio César Google Scholar
Woitowicz, Vinícius Google Scholar
Carvalho, Katherine Athayde Teixeira de Google Scholar
Faria-Neto, José Rocha Google Scholar
Moisés, Valdir Ambrósio Autor UNIFESP Google Scholar
Guarita-Souza, Luiz César Google Scholar
Instituição Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: The regeneration of cardiomyocytes after a myocardial infarction (MI) is more evident in young animals; however, it is not known whether it is associated with functional improvement. OBJECTIVE: To perform the functional analysis by echocardiography (echo) of young adult rats submitted to MI. METHODS: Seventy-two animals were included in the study: 35 young rats (group Y) that were 28 days old and 37 adult rats (group A) that were 153 days old. The rats were subdivided in two subgroups: infarcted (YI and AI) and control (YC and AC). The animals were assessed by echocardiogram on the 7thand 30th postoperative days for the analysis of the ejection fraction (EF) and the final systolic (FSV) and diastolic volume (FDV) of the left ventricle. Only animals with EF < 40% were included in the study. RESULTS: The comparison of the FDV and FSV between infarcted and control animals showed that there was a significant increase in infarcted adult animals at the two analyzed phases. Among young animals only the FSV was significantly higher on the 7th day. The intragroup evolution analysis showed an increase in FDV and FSV in the two young subgroups, which was proportional to growth and only increase in FDV in the infarcted adult group. There was an improvement in EF in young rats, whereas EF remained decreased in adult rats when compared to controls. CONCLUSION: The infarcted young rats presented improvement in the systolic function and ventricular volumes 30 days after the infarction, whereas the adult rats presented increased FDV with no improvement in systolic function.

FUNDAMENTO: A regeneração dos cardiomiócitos após o infarto do miocárdio (IM) é mais evidente em animais jovens; entretanto, não se sabe se é acompanhada de melhora funcional. OBJETIVO: Realizar a análise funcional pela ecocardiografia (eco) de ratos jovens e adultos submetidos a IM. MÉTODOS: Setenta e dois animais foram incluídos no estudo: 35 ratos jovens (grupo J) com 28 dias, e 37 ratos adultos (grupo A) com 153 dias. Os ratos foram subdivididos em dois subgrupos: infartado (JI e AI) e controle (JC e AC). Os animais foram avaliados por meio de ecocardiograma no 7º e 30º dias de pós-operatório para análise da fração de ejeção (FE) e dos volumes sistólico (VSF) e diastólico (VDF) finais do ventrículo esquerdo. Foram incluídos no grupo de estudo somente animais com FE menor que 40%. RESULTADOS: Na comparação dos VDF e VSF entre infartados e controles, observou-se aumento significativo nos animais adultos infartados nas duas fases analisadas. Nos animais jovens, apenas o VSF, no 7º dia, foi significativamente maior. Na evolução intragrupo, observou-se aumento do VDF e do VSF nos dois subgrupos jovens, proporcional ao crescimento, e somente aumento do VDF no grupo adulto infartado. Houve melhora da FE nos ratos jovens, enquanto nos ratos adultos a FE permaneceu diminuída em relação aos controles. CONCLUSÃO: Os ratos jovens infartados apresentaram melhora da função sistólica e dos volumes ventriculares após 30 dias do infarto, enquanto nos ratos adultos houve aumento do VDF sem melhora da função sistólica.
Palavra-chave Echocardiography
myocardial infarction
clinical evolution
rats
Ecocardiografia
infarto do miocárdio
evolução clínica
ratos
Idioma Português
Data de publicação 2008-11-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC, v. 91, n. 5, p. 321-326, 2008.
ISSN 0066-782X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Extensão 321-326
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2008001700007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000262436700006
SciELO S0066-782X2008001700007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4622

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0066-782X2008001700007-en.pdf
Tamanho: 275.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0066-782X2008001700007-pt.pdf
Tamanho: 408.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta