Avaliação da efetividade de uma intervenção virtual em usuários de álcool

Avaliação da efetividade de uma intervenção virtual em usuários de álcool

Autor Andrade, Andre Luiz Monezi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Formigoni, Maria Lucia Oliveira de Souza Formigoni Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia
Resumo The use of virtual technologies has been more and more common in the area of mental health due to their good cost-benefit relation. Additionally, they reach people isolated geographically, or those who feel stigmatized and/or embarrassed to search for face-to-face help. Several studies have shown that virtual interventions may reduce the consumption of drugs such as marijuana, nicotine and alcohol. In Brazil, few studies evaluate the impact of this kind of technology in the reduction of alcohol use. This study was carried out as part of an international multicenter project coordinated by the World Health Organization (WHO), and developed in partnership with Mexico, Netherlands, Belarus and India. Objectives. To evaluate the acceptability and the effect of a virtual intervention for alcohol users; the profile of users who searched for this kind of intervention, and the main predictors of adherence to and success of treatment. Method. Data were collected between October 2013 and January 2015, a period in which 41,147 people accessed the site. The initial sample comprised 19,259 people who filled out the AUDIT-C. Out of those, 4,148 people registered in the portal. Out of the 2,722 considered eligible for the study, 1,327 agreed to participate and filled out the initial consumption diary and the full version of the AUDIT instrument. According to their scores, users were classified as to the risk associated with alcohol use: Low Risk (LR, n=400), Harmful Use (HU, n=431) and Suggestive of Dependence (SD, n=496). Users also filled out the Readiness to Change Questionnaire (RCQ) and provided socio-economic data. We proposed that they follow the intervention program for six weeks. Data were collected on their consumption before intervention, when it was over, and one month thereafter. Predictors of success and adherence were evaluated. Results. Approximately half of the users were male from the Southeast region of Brazil. Six weeks after the beginning of intervention, both the HU and the SD had reduced their consumption (36 and 48%, respectively). As regards predictors of adherence, belonging to the HU and SD groups was associated with lower chances of adherence to intervention. Readiness to change was a predictor of adherence, lower among the users classified in the ?Action? stage. Only initial consumption was predictive of success, that is, the addition of each standard dose of alcohol was associated with an increase of 11% in the chances of success. Conclusion. Even though adherence to the program was not very high, the data indicated good acceptability of this intervention modality, as well as a reduction in consumption that remained even after one month.

A utilização de tecnologias virtuais tem sido cada vez mais comum na área de saúde mental devido à sua boa relação custo-benefício, permitindo alcançar pessoas isoladas geograficamente ou que se sintam estigmatizadas e/ou envergonhadas para buscar ajuda presencial. Diversos estudos têm mostrado que as intervenções virtuais podem reduzir o consumo de drogas como maconha, nicotina e álcool. No Brasil, existem poucos trabalhos avaliando o impacto deste tipo de tecnologia na redução do consumo de álcool. Este estudo foi realizado como parte de um projeto multicêntrico internacional coordenado pela Organização Mundial de Saúde e desenvolvido em parceria com pesquisadores do México, Holanda, Bielorússia e Índia. Objetivos. Avaliar a aceitabilidade e o efeito de uma intervenção virtual para usuários de álcool; o perfil dos usuários que buscaram este tipo de intervenção e os principais preditores de adesão e sucesso ao tratamento. Método. Os dados foram coletados entre Outubro de 2013 a Janeiro de 2015, período em que 41.147 pessoas acessaram o site. A amostra inicial incluiu 19.259 pessoas que preencheram o AUDIT-C. Destas, 4.148 pessoas se registraram no portal, das 2.722 consideradas elegíveis para o estudo, 1.327 aceitaram participar e preencheram o diário inicial de consumo e a versão completa do instrumento AUDIT. Com base na pontuação deste instrumento, os usuários foram classificados quanto ao risco associado ao uso de álcool em: Baixo Risco (BR, n=400), Uso Nocivo (UN, n=431) e Sugestivo de Dependência (SD, n=496). Os usuários também preencheram o Questionário de Prontidão para Mudança (RCQ) e forneceram dados socioeconômicos. Foi proposto aos usuários que seguissem a proposta de intervenção durante seis semanas. Foram coletados dados sobre o consumo de álcool antes, após o término da intervenção e 1 mês após. Além disso, também foram avaliados os preditores de sucesso e adesão para a intervenção. Resultados. Aproximadamente metade dos usuários eram homens e provenientes da região sudeste do Brasil. Após seis semanas do início da intervenção foi observada redução do consumo de álcool, tanto no grupo UN quanto no grupo SD, em 36 e 48%, respectivamente. Quando avaliados os preditores de adesão, pertencer aos grupos UN e SD foi associado a menor chance de aderir à intervenção. A prontidão para a mudança também foi um preditor de adesão, com menor adesão entre os usuários classificados no estágio de ?Ação?. Somente o consumo inicial foi um preditor de sucesso, de modo que o acréscimo de cada dose padrão de álcool foi associado ao aumento em 11% das chances de sucesso. Conclusão. Embora a adesão ao programa não tenha sido muito alta, os dados indicaram uma boa aceitabilidade deste modelo de intervenção e também uma redução no consumo de álcool, que se manteve após 1 mês.
Assunto alcohol
alcohol-related disorders brief intervention
internet
intervenção virtual
intervenção de auto ajuda
internet
álcool
efetividade
Idioma Português
Data 2015-05-27
Publicado em ANDRADE, Andre Luiz Monezi. Avaliação da efetividade de uma intervenção virtual em usuários de álcool. 2015. 72 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.
Linha de pesquisa Medicina
Área de concentração Ciências da saúde
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Fonte https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2688108
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46195

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)