"O Naufrágio" (1805) de J. M. W. Turner : a paisagem em movimento e suas cores entre a terra e o mar

"O Naufrágio" (1805) de J. M. W. Turner : a paisagem em movimento e suas cores entre a terra e o mar

Autor Silva, Elizabete Maria da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Dias, Elaine Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A pintura “O Naufrágio” (“The Shipwreck”, 1805, TATE) do artista inglês J.M.W. Turner (1775-1851) dialoga com alguns desdobramentos coletivos da Inglaterra, na transição do século XVIII para o XIX, tais como o emergente nacionalismo, em resposta aos eventos pós-Revolução Francesa, e as propriedades de terras. Ao mesmo tempo, trata-se de uma experiência subjetiva de Turner, pois apresenta reminiscências dos registros visuais sobre a primeira viagem marítima entre os portos de Dover (Inglaterra) e Calais (França) e a visita ao Louvre. Dadas essas duas linhas interpretativas, “O Naufrágio” aparece como o resultado da assimilação de Turner quanto aos acontecimentos que presenciara.
Assunto Pintura de paisagem
Romantismo inglês
Marinhas
Idioma Português
Data 2018-04-02
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/11600/45832

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: TCC (1).pdf
Tamanho: 3.779Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)