O valor da fase sem contraste na tomografia computadorizada do abdome

O valor da fase sem contraste na tomografia computadorizada do abdome

Título alternativo The role of the unenhanced phase in the routine abdominal computed tomography
Autor Leite, Ana Paula Klautau Autor UNIFESP Google Scholar
Mattos, Leandro Accardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Pinto, Gustavo Alfredo Duarte Henriques Autor UNIFESP Google Scholar
Scaciota, Andrea Puchnick Autor UNIFESP Google Scholar
Franco, Rita Maria Aparecida Monteiro Moura Autor UNIFESP Google Scholar
Andreoni, Cássio Autor UNIFESP Google Scholar
Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To determine the role of the unenhanced phase of abdominal computed tomography in patients without a definite diagnosis or undergoing tumor staging. MATERIALS AND METHODS: A prospective and transversal study was developed with 100 consecutive patients submitted to unenhanced and contrast-enhanced abdominal computed tomography. Two observers evaluated all the computed tomography images in the contrast-enhanced phase (first analysis) and, later, in the unenhanced phase (second analysis) in an attempt to establish the primary and secondary diagnoses as a function of the clinical indication for the study. The frequency of changes in the diagnoses resulting from a combined analysis of the images in the pre- and post-contrast phases was evaluated. Cases with changes in the diagnosis were reviewed by clinical specialists for determining possible changes in the therapeutic approach. RESULTS: Primary and secondary diagnoses were changed in respectively 1 and 18 cases (p = 1.000; p = 0.143) as follows: steatosis, adrenal nodules, nephrolithiasis, renal cysts and hepatic calcification. In the cases where the unenhanced phase changed the diagnosis, the specialists changed the therapeutic approach in 14 of the 19 patients (73%) (p = 0.038). CONCLUSION: No significant change was observed in the primary or secondary diagnosis as a result of the findings in the unenhanced phase. However, changes in secondary diagnoses affected the therapeutic approach adopted by the specialists.

OBJETIVO: Determinar o valor agregado da fase sem meio de contraste da tomografia computadorizada do abdome em pacientes sem diagnóstico determinado ou em estadiamento tumoral. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo prospectivo e transversal em 100 pacientes consecutivos submetidos a tomografia computadorizada abdominal sem e com meio de contraste intravenoso. Dois examinadores avaliaram todos os exames, procurando estabelecer, através da fase com meio de contraste intravenoso (primeira análise) e posteriormente através da fase sem contraste (segunda análise), o diagnóstico principal e os secundários em função da indicação clínica do exame. Mediu-se a freqüência de mudança diagnóstica decorrente da análise combinada das fases pré- e pós-contraste intravenoso. Casos que tiveram mudança diagnóstica foram avaliados por especialistas clínicos para determinar se implicaria mudanças de conduta. RESULTADOS: Diagnósticos principal e secundário foram modificados em 1 e 18 casos, respectivamente (p = 1,000; p = 0,143). Os diagnósticos modificados foram: esteatose, definição de nódulo em adrenal, nefrolitíase, classificação de cistos renais e calcificação hepática. Nos casos em que a fase sem contraste modificou o diagnóstico, os especialistas mudaram sua conduta em 14/19 (73%) dos pacientes (p = 0,038). CONCLUSÃO: A fase sem contraste não modificou significativamente o diagnóstico principal ou secundário. Porém, as mudanças nos diagnósticos secundários influenciaram na conduta adotada pelos especialistas.
Palavra-chave Computed tomography
Contrast media
Abdomen
Tomografia computadorizada
Contraste
Abdome
Idioma Português
Data de publicação 2008-10-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 41, n. 5, p. 289-296, 2008.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 289-296
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842008000500005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842008000500005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4579

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842008000500005.pdf
Tamanho: 325.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta