Déficit cognitivo: mais uma complicação do diabetes melito?

Déficit cognitivo: mais uma complicação do diabetes melito?

Título alternativo Cognitive deficit: another complication of diabetes mellitus?
Autor Almeida-pititto, Bianca De Autor UNIFESP Google Scholar
Almada Filho, Clineu De M. Autor UNIFESP Google Scholar
Cendoroglo, Maysa Seabra Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo As the population getting older, the chronic diseases will be more prevalent as diabetes mellitus (DM) and diseases characterized by cognitive deficits, as dementia. Studies have already shown an association between DM and cardiovascular risk factors associated with cognitive impairment. Besides the vascular complications of DM, studies have proposed the role of hyperglycemia and advanced glycosilation end products (AGEP) causing oxidative stress and β-amiloid protein brain deposition. Other factors have also been investigated, such as the role of insulinemia, genetic and IGF-1 (insulin-like growth factor-1). Some studies showed that good glucose control and intake of poli-unsaturated fat, Ômega-3 or anti-oxidative food can play a protector role against cognitive deficits. Improving knowledge about the association between DM and cognition and its physiopathology, can be essential for the prevention and treatment of cognitive impairment, leading to a beneficial impact on the quality of life of elderly patients with DM.

Com o envelhecimento da população, as doenças crônicas serão mais prevalentes, como o diabetes melito (DM) e aquelas caracterizadas por disfunções cognitivas, como as demências. Alguns estudos mostraram associação do DM e outros fatores de risco cardiovascular associados a distúrbios cognitivos. Além das complicações vasculares, estudos sugerem ação da hiperglicemia e dos produtos avançados finais de glicação (PAFG) em estresse oxidativo e acúmulo de substância β-amilóide intracerebral. Outros fatores também vêm sendo investigados, como o papel da insulinemia, da genética e do IGF-1 (insulin-like growth factor-1). Estudos mostraram que o bom controle glicêmico e a ingestão de dieta rica em gordura poliinsaturada, ômega-3 ou alimentos antioxidantes podem ter papel protetor contra os déficits cognitivos. Esclarecimentos sobre a associação entre DM e cognição e sua fisiopatologia podem ser essenciais para a prevenção e o tratamento de déficits cognitivos, levando a impacto positivo sobre a qualidade de vida dos pacientes idosos com DM.
Palavra-chave Diabetes mellitus
Cognitive deficit
Cardiovascular risk factors
Elderly
Dementia
Diabetes melito
Déficit cognitivo
Fatores de risco cardiovascular
Idosos
Demência
Idioma Português
Data de publicação 2008-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 52, n. 7, p. 1076-1083, 2008.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 1076-1083
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302008000700003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000261299300003
SciELO S0004-27302008000700003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4560

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302008000700003.pdf
Tamanho: 158.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta