Há correlação entre o nível de atividade auto-referido e desempenho físico observado em mulheres idosas?

Há correlação entre o nível de atividade auto-referido e desempenho físico observado em mulheres idosas?

Título alternativo Is there a correlation between self-reported level of activity and observed physical performance in elderly women?
Autor Pereira, Renata Marinho Google Scholar
Alabarse, Silvio Lopes Google Scholar
Cordeiro, Renata Cereda Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The aim of the study was to verify the degree of association between self-reported level of physical activity and observed physical performance of aged women. Thirty-seven women (mean aged 72.7±5.99 years old) were selected by looking up admission records in a reference centre for physical rehabilitation. The Human Activity Profile (HAP) was used to measure activity level; and, for direct observation of physical performance, the six-minute walk test (6MWT) and the 30-second chair-stand test were applied. A statistically significant (p=0.01), weak positive correlation (r=0.41) was found between HAP scores and 6MWT values; and an association trend was noticed between the classification of activity level and the 6MWT variable (p=0.08). Also, a significant (p=0.02), weak positive correlation (r=0.36) was found between HAP scores and results of the 30-second chair stand test. It may be said there is a correlation, though weak, between self-reported and observed levels of physical performance among the elderly here studied. Further research should address aged community dwellers - not only rehabilitation patients - in order to assess a possible under or overestimation of the physical activity level in self-reported evaluations.

Este estudo visou verificar se havia associação entre o nível de atividade físico-funcional auto-referido e o desempenho físico de idosas em centro de reabilitação. Foram selecionadas 37 mulheres idosas (com em média 72,7±5,9 anos) pelas fichas de admissão em serviço de atividade física de um centro de referência em reabilitação. Para a avaliação do nível de atividade física auto-referido empregou-se o Perfil de Atividade Humana (PAH); na observação direta de desempenho físico aplicaram-se os testes de caminhada em 6 minutos (TC6') e levantar da cadeira em 30 segundos (TSL30). Foi encontrada correlação positiva fraca (r=0,41) e estatisticamente significante (p=0,01) entre os valores do PAH e o TC6'; e uma tendência de associação entre a classificação do nível de atividade e a variável categórica TC6' (p=0,08). Também foi encontrada correlação positiva fraca (r=0,36) e estatisticamente significante (p=0,02) entre o PAH e o TSL30. Pode-se afirmar que o auto-relato de nível de atividade física das idosas estudadas correlaciona-se, porém fracamente, ao desempenho físico observado. Sugerem-se novas pesquisas com amostras representativas da população idosa em uma comunidade, não apenas de pacientes de centro de reabilitação, para averiguar possíveis tendências à subestimação ou superestimação do nível de atividade física em avaliações auto-referidas.
Palavra-chave Activities of daily living
Aged
Task performance and analysis
Women
Análise e desempenho de tarefas
Atividades cotidianas
Idoso
Mulheres
Idioma Português
Data de publicação 2008-09-01
Publicado em Fisioterapia e Pesquisa. Universidade de São Paulo, v. 15, n. 3, p. 240-247, 2008.
ISSN 1809-2950 (Sherpa/Romeo)
Publicador Universidade de São Paulo
Extensão 240-247
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1809-29502008000300005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1809-29502008000300005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4548

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1809-29502008000300005.pdf
Tamanho: 120.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta