Age norms for monocular grating acuity measured by sweep-VEP in the first three years of age

Age norms for monocular grating acuity measured by sweep-VEP in the first three years of age

Título alternativo Estudo normativo de acuidade visual de resolução de grades medido pelo PVE de varredura nos três primeiros anos de vida
Autor Salomão, Solange Rios Autor UNIFESP Google Scholar
Ejzenbaum, Fábio Autor UNIFESP Google Scholar
Berezovsky, Adriana Autor UNIFESP Google Scholar
Sacai, Paula Yuri Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Josenilson Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To determine age norms for grating visual acuity and interocular acuity differences measured by the sweep-visually evoked potentials (VEP) technique in the first three years of life. METHODS: Monocular grating visual acuity was measured using the sweep-VEP in 67 healthy normal infants and children in the first 36 months of life. RESULTS: Sweep-VEP grating acuity ranged from 0.80 logMAR (20/125 Snellen equivalent) in the first month of life to 0.06 logMAR (20/20 Snellen equivalent) at 36 months of age. Lower normal limits (95th percentile limit) ranged from 0.95 logMAR (20/180) to 0.12 logMAR (20/25) with a progression of approximately 3 octaves in the first 36 months of age. The largest acceptable interocular acuity difference for clinical purposes was 0.10 logMAR. CONCLUSIONS: Age norms for grating acuity along with interocular acuity differences were determined using the sweep-VEP technique. These norms should be incorporated in clinical practice for precise diagnosis of visual status in infants and preverbal children.

OBJETIVOS: Propor valores normativos de acuidade visual de grades e sua respectiva diferença interocular medidas pelo potencial visual evocado de varredura nos primeiros três anos de vida. MÉTODOS: Foram avaliadas 67 crianças sadias, sem doenças oculares, que tiveram a acuidade visual medida pelos potenciais evocados visuais de varredura. RESULTADOS: A acuidade visual média variou de 0,80 logMAR (equivalente de Snellen de 20/125) no primeiro mês de vida a 0,06 logMAR (equivalente de Snellen de 20/20) aos 36 meses. Os limites normais inferiores (percentil 95%) variaram de 0,95 logMAR (20/180) a 0,12 logMAR (20/25) com progressão de aproximadamente 3 oitavas nos primeiros 36 meses de vida. A diferença interocular máxima aceitável foi de 0,10 logMAR. CONCLUSÕES: Os valores normativos de acuidade visual e de diferença interocular de acuidade foram obtidos pela técnica do potencial visual evocado de varredura. Propõe-se sua adoção na prática clínica para diagnóstico preciso do estado visual de bebês e de crianças pré-verbais.
Palavra-chave Evoked potentials, visual
Visual acuity
Vision tests
Predictive value of tests
Reference values
Potenciais evocados visuais
Acuidade visual
Testes visuais
Valor preditivo dos testes
Valores de referência
Idioma Inglês
Data de publicação 2008-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 71, n. 4, p. 475-479, 2008.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 475-479
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492008000400002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492008000400002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4506

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492008000400002.pdf
Tamanho: 306.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta